Número total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de julho de 2015

IR: Rua da Madeira, Porto - "Quem és, Porto?"


O 'maior painel comunitário' em azulejos tem cerca de 3 mil peças e contou com a colaboração da população.

pormenor da fachada
A fachada de um edifício na Rua da Madeira tem agora uma pergunta a fazer: "Quem és, Porto?", lê-se numa imensa obra em azulejos, inaugurada este sábado. Tem uma pergunta e muitas respostas, azulejo a azulejo.
Trata-se do resultado de uma acção de arte urbana do projecto Locomotiva, um projecto temporário da PortoLazer para a "dinamização da Estação de São Bento e sua envolvente". Entre as acções, conta-se este projecto orientado por Miguel Januário (aka ±MAISMENOS±).
O resultado que agora se vê foi nascendo do convite a toda a gente que quisesse participar pintando e desenhando azulejos com a resposta à pergunta-título. Trata-se do "maior painel comunitário em azulejos" do Porto, onde se busca a "identidade da cidade". Os participantes entraram em workshops (que se realizaram ao longo de quatro meses), onde foram desenhadas e pintadas as peças, acompanhados por monitores da Escola Superior de Educação do Porto.    
No total, a obra tem cerca de três mil azulejos, entre as que foram trabalhadas por "profissionais e amadores", ocupando 135 metros quadrados da fachada do prédio.
A inauguração, realizada este sábado à tarde, integra um fim-de-semana cheio de iniciativas (entre concertos, teatro, documentário ou a Porto Light Experience com obras luminosas e o DJ Nuno Lopes) que marcam o fim do projecto Locomotiva.

terça-feira, 30 de junho de 2015

OXI * no referendo de domingo?

Primeiro-ministro garante que irá respeitar o resultado da votação de domingo e admite deixar governo. Tsipras diz ser impossível pagar hoje ao FMI os 1,5 mil milhões de euros.

"A decisão do povo grego será respeitada e implementada." A promessa foi deixada por Alexis Tsipras, admitindo que se demitirá caso o referendo de domingo dite a vitória do sim à proposta dos credores entregue ao governo que previa aumento das medidas de austeridade, como a subida do IVA. Em entrevista a uma televisão helénica, Tsipras afirmou não ser "um primeiro-ministro que se mantém no cargo faça chuva ou faça sol".
O líder do Syriza, que vê o referendo como uma forma de continuar as negociações - "o nosso objetivo é permitir estar mais bem armado na prossecução das negociações" -, considera que quanto mais forte for a rejeição da proposta, mais forte ficará a Grécia para as próximas conversações.
O primeiro-ministro grego foi também taxativo quanto à impossibilidade de o país pagar hoje 1,5 mil milhões de euros ao FMI. "É possível que os credores esperem que paguemos ao FMI quando impuseram a asfixia aos bancos?", questionou, adiantando que "a partir do momento em que decidam levantar a asfixia, serão pagos". Com os bancos encerrados até 6 de julho, Tsipras admite que "o cenário não é o ideal", mas frisou que a Grécia "irá sobreviver" com ou sem programa de ajuda externa. "O povo grego viu que nos últimos cinco meses fizemos o que pudemos para chegar a acordo", disse, frisando que não acredita que os credores desejem que a Grécia abandone a zona euro.
*OXI = NÃO

segunda-feira, 29 de junho de 2015

projeto "Sing the World" canta e encanta

No dia 13 de junho, pelas 17h30m, um grupo de alunos, professores, funcionários e pais atuou no Fórum da Maia, no âmbito do projeto "Sing The World".
Foi um momento de agradável convívio onde os dotes vocais e a dança foram revelados e serviu para o lançamento dos DVD s que tinham sido gravados na escola.
Podem espreitar, aqui:
https://drive.google.com/a/aescas.net/file/d/0B7lO2jMCyCgLdDZHNHFib2dLMWM/view

sexta-feira, 26 de junho de 2015

quem se atreve...




... a dizer que os professores estão de férias? Quem??? 


Grrrrrrrr!!!



parabéns à Telma Monteiro!

Pela quinta vez, Telma Monteiro é campeã europeia de judo

Telma Monteiro é campeã da Europa ALEXANDER KLEIN/AFP
A judoca portuguesa ganhou a medalha de ouro na categoria de -57kg dos Jogos Europeus, competição que, este ano, incorporou os Campeonatos da Europa da modalidade.
“Sabia que ia ser muito duro, mas é uma sensação fantástica ter ganho a medalha de ouro”, afirmou Telma Monteiro à Rádio Renascença, comentando a conquista da sua 11.ª medalha em Europeus — ao contrário do que sucede noutras modalidades, na competição de judo os I Jogos Europeus reuniram os principais atletas do continente, uma vez que a prova incorporou o Campeonato da Europa, inicialmente agendado para Abril, em Glasgow.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

ME lança projeto-piloto de ensino de mandarim

O Ministério da Educação vai lançar um projeto-piloto de ensino de mandarim em escolas secundárias públicas no próximo ano letivo. Numa primeira fase, são abrangidos os alunos do 10º ano dos cursos científico-humanísticos.
Em comunicado, o ministério liderado por Nuno Crato explica que esta iniciativa surge na sequência de contactos estabelecidos com o Hanban - Instituto Confúcio da República Popular da China, e tem em conta "a crescente procura pelo ensino desta língua - a mais falada no Mundo".

Já ontem foi publicado em Diário da República o despacho que cria este projeto-piloto, estabelecendo a "oferta do mandarim como Língua Estrangeira III no currículo do ensino secundário, no ano letivo de 2015 -2016". O documento admite alargar o projeto "a outros agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas" no ano letivo seguinte.

Em nota enviada às redações, o ministério da Educação indica que "está a ser finalizado um protocolo de colaboração", a assinar com o Hanban, "tendo em vista a definição dos termos da cedência graciosa de professores chineses para colaborar no ensino do Mandarim nas escolas portuguesas". O Ministério "conta também com o apoio das Instituições de Ensino Superior e do Centro Científico e Cultural de Macau na implementação do projeto", continua.

A seleção de escolas teve em conta a "disponibilidade" demonstrada e os "critérios de dispersão geográfica e de proximidade de instituições de ensino superior". O número de escolas a integrar o projeto "está dependente do número de alunos matriculados na referida disciplina de opção, dado disponível somente após o encerramento do período de matrículas", indica ainda o comunicado. @ Económico


a tradição já não é o que era!

O Ministério da Educação e Ciência decidiu adiar uma semana o arranque das aulas, fixando o início do calendário escolar entre 15 e 21 de setembro
Há pelo menos dez anos, quando o primeiro dia de aulas era fixado na segunda quinzena de setembro, que tal não acontecia.

terça-feira, 23 de junho de 2015

"S. João, S. João, dá cá um balão para eu brincar..."

É hoje!
Hoje, todos poderão ser foliões nesta que é considerada "a noite mais longa do ano" na cidade do Porto.
Que não falte a alegria, os martelos, o fogo de artifício na zona ribeirinha, os cheiros e a música do Cid, nos concertos da avenida.



 Bom S. João a todos! O CRESCER não vai faltar à festa.

hoje foi dia de

... matematicar.

A prova de fogo – o exame nacional de Matemática A – decorreu hoje e a ela concorreram mais de 50 mil alunos inscritos. No ano passado a classificação média a esta disciplina ficou pelos 7,8 valores em 20.

Com o fim deste exame chegam as férias para muitos estudantes.

a educação já não quer (só) o quadro preto, o lápis e o caderno

Ora vamos lá comentar/opinar. O CRESCER fica a aguardar.
Ensinar o corpo humano com vídeos do YouTube e fazer resumos das aulas com um tweet. Demorar cada aula pelo tempo que cada aluno demora a aprender. A educação já não é o que era?
Estamos a assistir a uma revolução na forma de educar os nossos alunos? Os exemplos e as opiniões de especialistas dizem que sim. A mudança não só é uma realidade, como uma necessidade. A Quartz debruça-se sobre o conceito de blended learning — um programa de educação em que o estudante aprende, pelo menos em parte, com recurso a conteúdos pela via digital e dos media. Estendendo este conceito ao máximo, temos a base da Khan Academy, que disponibiliza vídeos online sobre todas as disciplinas e para todos os anos, com explicações interativas. Dos mais de dois mil vídeos, consta, por exemplo, um sobre “o que são as células” e outro sobre “o que é a inflação”.
Em vez de se medir o tempo passado na sala de aula (duas horas de português, duas horas de matemática, duas horas de ciências da natureza), há quem esteja a propor que a educação se vá orientando pelo tempo que o aluno demora a aprender cada matéria. Ou seja, se o aluno aprender os conteúdos de português numa hora e os de matemática em três, então essa adaptação vai-se fazendo de forma personalizada, em vez de se cumprir o tempo definido a passar na sala de aula. Este é um modelo já seguido em algumas escolas de New Hampshire (EUA), conta a publicação.
A revolução do digital já está em todo o lado e motivou académicos e especialistas a escrever a “Open Letter on the Digital Economy” (Carta aberta sobre a economia digital). Os subscritores recomendam uma série de políticas públicas aos EUA para aproveitarem as vantagens das ferramentas digitais. Uma das áreas em destaque é precisamente a educação. “Temos de reinventar a educação, sobretudo nas disciplinas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Temos de nos afastar de uma aprendizagem mecânica e temos de nos basear mais nas nossas capacidades tão únicas, como a criatividade e as relações interpessoais”, lê-se no texto.
“Durante as últimas décadas o nível de educação estagnou e, ao mesmo tempo, a necessidade de competências que estão ligadas à explosão das tecnologias digitais continua a aumentar”, recomendam os subscritores, entre os quais estão professores da Universidade de Toronto, da Harvard Business School e os vencedores do Prémio Nobel de Economia de 2007 e 2013. “Temos de redesenhar a forma como educamos em todos os níveis, e usar o poder das tecnologias digitais”.
A resistência à mudança sente-se também em Portugal. Em outubro, David Rodrigues denunciava na conferência “A Inclusão nas Escolas” que os professores estão muitas vezes “pouco disponíveis para modificar a sua forma de ensinar”. Em entrevista ao Observador, o professor catedrático na Universidade Portucalense e diretor da revista “Educação Inclusiva” referia que os docentes deviam usar a internet, as redes sociais e os dispositivos móveis para ensinar, já que são ferramentas próximas dos alunos. E exemplificava. “Há professores nos Estados Unidos que pedem um resumo da aula aos alunos com um tweet.
David Rodrigues sugere que se use filmes do YouTube para explicar uma matéria ou que se use o Facebook para comentar uma fotografia e falar sobre um assunto. “Não coloquem as novas tecnologias fora da escola. Aceitem-nas para que elas possam contribuir”, pede o especialista. 
Há professores a pensar: ‘como é que eu vou dar o corpo humano?’ Não é nada difícil, há cinco mil vídeos no YouTube sobre o corpo humano”, explica
“A maior parte dos professores pensa; ‘uma coisa é aula, que tem o livro, o caderno de fichas e o quadro preto, e outra coisa são os smartphones e os tablets. Errado. A escola do século XXI tem de ser diferente porque os alunos são diferentes”, remata o professor. @ Observador

segunda-feira, 22 de junho de 2015

reflexão: "a bondade é contagiosa, o problema é haver tanta gente vacinada contra ela!"

Vale a pena refletir sobre o assunto.
Cientistas descobriram onde se localiza a bondade no cérebro humano e como funciona. O neurocirurgião João Lobo Antunes concorda, mas atira: "Sim a bondade é contagiosa, o problema é haver tanta gente vacinada contra ela!"
o neurocirurgião João Lobo Antunes
foto de Tiago Miranda
Isto pode explicar-se assim: assistir a um ato de compaixão implica testemunhar o sofrimento de outra pessoa – o que desencadeia uma resposta de stresse, e ativa o sistema nervoso simpático. Depois, ao vermos esse sofrimento aliviado acalmamos, e o sistema parassimpático é ativado. Na zona média do córtex pré-frontal (a área relacionada com a empatia), também  foi registada atividade. E é nessa área precisamente que o neurocirurgião João Lobo Antunes julga poder residir o cerne da questão. 

“É possível que a capacidade de responder positivamente aos bons exemplos, como a generosidade ou altruísmo, conduzindo ao que alguns chamam 'elevação moral', dependa também da porção mais 'social' do cérebro humano, particularmente o córtex pré-frontal (como tem sido proposto por vários neurocientistas, entre os quais António Damásio)”, defende. O professor recorda que, em termos muito simples, “as experiências emocionais são apreciadas por áreas anteriores do lobo frontal, particularmente no córtex pré-frontal (o sítio que Egas Moniz elegeu como alvo no tratamento de certas doenças mentais); mas também na amígdala, que permite reconhecer os vários tipos de expressão facial, amigável ou não”, e acaba por ser muito importante no relacionamento social entre pessoas.
“Muito mais complexa é a questão do juízo moral, que é estudado através dos modelos experimentais, como o célebre ‘caso das linhas de comboio e do homem gordo’”. Lobo Antunes explica “estes dois dilemas”. No primeiro, um comboio percorre um trajeto que depois se bifurca – num sentido irá atropelar uma pessoa, no outro três pessoas. Nós temos a capacidade de mudar o trajeto por meio de uma alavanca (“agulha”). Conseguiríamos causar a morte de uma, para salvar três? 

No segundo dilema, a vida de três pessoas seria salva se empurrássemos para a linha um homem gordo que se encontra na ponte sob a qual passa o comboio. Seríamos capazes de o fazer? De facto, a maior parte de nós não teria hesitação em manejar a “agulha”, mas já não seria capaz de empurrar o homem gordo, e as áreas cerebrais envolvidas nesta decisão não são idênticas”.

“Curiosamente, as áreas envolvidas em juízos morais são também áreas integradoras das emoções”, continua Lobo Antunes. “Esta teoria tem sido particularmente defendida por Haidt, que considera que o juízo moral é primariamente intuitivo ou emocional. Ele distingue dois sistemas, um antigo, rápido, automático, que instintivamente nos faz julgar se um ato é “bom” ou “mau” - e neste caso, inspira-nos “repugnância”. A este sistema antigo, com mais de 5 a 7 milhões de anos, junta-se outro mais recente (100.000 anos), mais lento e que implica um juízo mais deliberado”. O médico conclui que “sim, a bondade é contagiosa – o problema é haver tanta gente vacinada contra ela…” @ EXPRESSO

sexta-feira, 19 de junho de 2015

saíram as listas

Consulte no

Listas do Concurso Interno/Externo



novidades da temporada de exames de 2015

Novidades, novidades... só na página do IAVE.
Os critérios de classificação dos exames que o Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) está a publicar este ano poderão ser acrescentados com outras sugestões de resposta ao longo do processo de classificação das provas.
Por essa razão, os documentos que são disponibilizados nos dias dos exames, aparecem na página eletrónica do IAVE com a inscrição “versão de trabalho”.
Esta é uma das novidades da temporada de exames de 2015. Segundo o IAVE, esta opção visa “maximizar a coerência e a uniformidade de procedimentos na aplicação dos critérios de classificação”. Na prática, isto significa que ao longo do processo de classificação poderão ser consideradas válidas respostas dadas pelos alunos cujo teor não esteja contemplado nos critérios inicialmente divulgados, mas que os professores classificadores, em conjunto com os seus supervisores, considerem que são corretas.
Estes acertos já se faziam anteriormente na sequência de dúvidas suscitadas por professores classificadores, mas não tinham aplicação universal. Com a mudança, o IAVE diz esperar que as alterações registadas, depois de certificadas, sejam aplicadas a todos e “reforçar assim a equidade de todo o processo”. A versão definitiva dos critérios de classificação só será publicada no final desta interação, que deverá estar concluída nos últimos dias do processo de classificação de provas, que geralmente se prolonga por cerca de duas semanas.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

exames dos alunos e colocação dos professores



Enquanto os exames continuam (hoje foi dia de Geografia A, Física e Química e História das Artes e da Cultura), muitos professores ainda não sabem onde vão ficar colocados a partir do próximo ano letivo.





60 Dias Após a Publicação das Listas Provisórias ainda não há qualquer sinal para a publicação das listas de colocações. Em 2009 passaram-se 46 diasEm 2013 passaram-se 50 dias. Este ano já vamos com 60 dias.
Para quem queria antecipar tudo… ainda vão a tempo, porque em 2009 as listas saíram no dia 6 de Julho e em 2013 no dia 22 de Julho ;) Mas os professores começam a ficar fartos de tanta espera. por arlindovsky

quarta-feira, 17 de junho de 2015

o IAVE, as provas, os cenários de resposta e os critérios de classificação


É no site do IAVE, que se podem encontrar as provas que vão decorrendo, bem como os cenários de correção e os critérios de avaliação a aplicar.
Para tal, bastará abrir o calendário, procurar a disciplina pretendida e aí poderá ser encontrado o acima referido.

Boa sorte!

terça-feira, 16 de junho de 2015

alunos do 4.º e 6.º ano tiveram melhores médias nos exames

As médias dos alunos nos exames do 4.º e do 6.º ano foram pela primeira vez positivas em todas as provas, incluindo na de Matemática, desde que começaram a realizar-se os exames. Subiram entre os 1,6 e os 3,7 pontos percentuais.
Segundo um comunicado do Ministério da Educação divulgado ao início da tarde desta terça-feira, a prova de Português de 4.º ano foi aquela em que os alunos tiveram uma média mais alta, 65,6%, e a de Matemática do 6.º ano a mais baixa, no limiar da positiva, 51% (no ano passado tinha sido de 47,3%). 
A média de Matemática do 4.º ano foi de 59,6% e a de Português no 6.º de 59,5%. Houve uma “ligeira subida” nas notas, entre os 1,6 e os 3,7 pontos percentuais, nota o ministério, que fala numa “tendência positiva” de adaptação do sistema, tanto às novas metas como à introdução dos exames para os alunos mais novos. 
No 1.º ciclo, 86% dos alunos obteve classificação igual ou superior ao nível 3 (positiva, numa escala de 1 a 5) a Português e 70% a Matemática, prova em que apenas 5% dos alunos conseguiram ter resultados de nível 5. Já no 2.º ciclo, 77% dos alunos tiveram positiva a Português, percentagem que na prova de Matemática se fica pelos 55%.
Ao todo foram realizadas 195.852 provas no 1.º ciclo, de Português, Matemática e Português Língua Não Materna, e 213.720 do 2.º ciclo.  
Veja aqui os resultados.

Manoel de Oliveira e "1 século de energia"

A EDP vai oferecer um século de energia a uma família que faça da energia humana uma fonte de inspiração. A empresa tem ela própria uma fonte de inspiração para esta energia: o realizador Manoel de Oliveira e a ligação da sua família ao setor hidroelétrico, retratada no documentário "1 século de energia" e transposta para uma campanha publicitária com criatividade da Partners.
A primeira fase da campanha estreou ontem, 8 de junho, dia de apresentação pública do documentário realizado pelo cineasta a partir de um desafio da própria EDP. A ideia – explicou o presidente do conselho de administração executivo, António Mexia – nasceu numa reunião da empresa e foi proposta a Manoel de Oliveira, que, contra as expetativas, aceitou o desafio de realizar um documentário aos 106 anos.
Foi, aliás, o seu último trabalho. O realizador viria a falecer a 2 de abril último, sem ver concluído o documentário, então em fase de pós-produção. Acompanhou, porém, todo o processo: controlou todas as fases, fez os castings, esteve presente em alguns locais de filmagem e, quando não esteve, foi representado por alguém que transmitiu a sua assinatura e visão, disse ontem o neto, Ricardo Trêpa. "Foi maravilhoso estar ao lado de um homem de 106 anos e cheio de vontade de trabalhar e com tanto para dar", partilhou, perante uma plateia onde pontuavam o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, e o presidente da câmara de Lisboa, Fernando Medina.
António Mexia sublinhou, por sua vez, a ligação do próprio Manoel de Oliveira ao setor da energia, uma ligação emocional que o terá feito aceitar o desafio da EDP. É que o pai do realizador foi o fundador da central elétrica do Ermal, uma central de 1,84 megawatts que "fez uma diferença enorme na vida das pessoas" pois fornecia então eletricidade a 10 mil famílias (atualmente, daria para 1400).
O realizador retratou, aliás, este mundo no documentário "Hulha branca", de 1932, visão que serviu de ponto de partida para "Um século de energia", com imagens originais miscigenadas com as filmadas em 2015. E que, por vontade de Manoel de Oliveira, serão partilhadas com o País, exibidas em 10 cidades, na fachada das câmaras municipais.
O fio condutor da campanha inspirada neste documentário são também as famílias – os Pereira e os Tojal, os primeiros simbolizando a energia da música e os segundos a da dança. A EDP procura agora famílias que façam da energia humana fonte de inspiração: em jogo está um século de energia (gás natural e eletricidade). Ser cliente EDP no mercado livre (pode aderir entretanto) e fazer um vídeo onde mostre a excelência da família numa atividade em comum são os requisitos essenciais para participar. A 14 de setembro será conhecido o nome da família vencedora.
A criatividade da campanha está a cargo da MSTF Partners, com realização de Manoel de Oliveira e produção de Silvério do Canto Moniz. Estiveram ainda envolvidas a produtora AMoviment e a Page International, tendo o planeamento de meios sido da MEC. A ARC assina o microsite da campanha.
Mariza interpreta a música "Melhor de mim", criada propositadamente para esta campanha, com letra de Boss AC e composição de Tiago Machado.
Esta foi a primeira vez que Manoel de Oliveira realizou uma campanha publicitária. E, para homenagear o realizar, a EDP lançou também uma bolsa destinada aos profissionais na área do cinema. Designada Bolsa EDP Manoel de Oliveira, está aberta a cineastas de nacionalidade portuguesa, sem limite de idade.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

eles aí vêm!


Quem vem aí? Os exames!!!

Chegam hoje e começam por testar os alunos de 9 ano e de 11º. Os alunos de 9º ano farão exame de Português e os de 11º ano farão exame de Filosofia.

A todos o CRESCER deseja sorte pois acredita que ela virá sempre depois do trabalho feito.

a melhor festa do ano!

Como foi aqui noticiado, no passado dia 8 de junho teve lugar na nossa escola aFesta de Finalistas do Ensino Secundário.

Nada ficou ao acaso! As meninas primaram por usar elegantes vestidos e não descuidaram qualquer pormenor: os cabelos, as unhas, os sapatos, as carteiras de mão, a maquilhagem. Os rapazes usaram fatos ou blazers e não esqueceram a gravata, o lenço ou o laço a compor as belas camisas.
E se elas e eles se cuidaram, também o espaço que os acolheu primou pela elegância.
Pelas 20h, os alunos do 12º ano de escolaridade pisaram a passadeira vermelha e, após uma sessão fotográfica deveras concorrida, ao sabor de várias iguarias, seguiram para o refeitório da escola, transformado num irreconhecível e aprazível espaço, onde se serviu o jantar.
No decorrer do jantar, alguns alunos presentearam os presentes com uma atuação musical. Por volta das 2 horas da madrugada iniciou-se o baile no auditório da escola.
Antes, não faltou nem o fogo de artifício nem o bolo que adoça as bocas em qualquer festa.
Foi uma festa muito agradável e divertida que pretendeu reconhecer o mérito destes estudantes e assinalar o início de uma nova etapa nas suas vidas. Para uns será o ingresso no Ensino Superior e para outros no mercado de trabalho.
O CRESCER agradece à equipa que organizou este evento e deseja, mais uma vez, aos alunos finalistas muito sucesso e muitas felicidades.

férias de outono vs um mês de férias

Conflitualidade? Teimosia? Conflito de interesses? 

O Parecer do Conselho das Escolas retoma a proposta, já em tempos existente, de introduzir a meio do primeiro período umas “férias de outono”, dois dias úteis de paragem das atividades letivas destinadas a avaliação e planeamento do trabalho e de eventuais dificuldades emergentes.


A Confap anunciou já que rejeita a proposta e propõe mesmo que as férias dos alunos sejam apenas de um mês. Sendo certo que a Confap afirma que não teriam de estar sempre a realizar atividades letivas teremos um upgrade da "escola a tempo inteiro".
Texto de 

sexta-feira, 12 de junho de 2015

venham daí, alfacinhas!

O Porto quer trazer 10 lisboetas ao S. João na Invicta. Pelo segundo ano consecutivo, o Turismo do Porto e a CP oferecem a viagem de comboio aos alfacinhas com as fotos mais votadas no Facebook.

RUI OLIVEIRA/GLOBAL IMAGENS
O desafio está lançado e basta visitar a página do Facebook do Visit Porto. para saber mais sobre o passatempo destinado a quem reside na Área Metropolitana de Lisboa. O convite é para a noite mais longa do dia 23 de junho, em que haverá largada de balões de papel, fogo de artifício, bailaricos por toda a cidade, a música dos DJs de Vacaciones (às 21.30 horas) na Avenida dos Aliados e os concertos gratuitos da Banda Lusa (à meia-noite) nas Fontainhas, de José Cid nos Aliados (à 1 hora do dia 24) e de Mariza, no Cais de Gaia. A fadista subirá ao palco antes da explosão de cor do fogo de artifício sobre o rio Douro.
Andar pelas ruas a dançar, a comer sardinhas, broa e farturas e a levar e a dar marretadas nas cabeças de desconhecidos com o martelo de S. João são tradições da festa maior da Invicta. Os lisboetas poderão experimentá-la. Para isso, basta tirar uma fotografia, segurando uma folha de papel A4, A3 ou uma cartolina onde seja visível a seguinte frase: "Eu quero ir ao São João do Porto! #MeetinPorto #VisitPorto". A imagem deve ser postada e promovida no facebook, convidando os amigos a deixar um "like". As cinco fotografias com mais likes vencerão o passatempo.
Os cinco vencedores poderão trazer um acompanhante para a festa no Porto. O prémio são 10 viagens de comboio em Alfa Pendular e 10 cartões Porto Card de três dias que proporcionam entradas gratuitas em 11 museus, uma visita guiada à Casa da Música e ao Palácio da Bolsa, descontos em restaurantes, espectáculos, cruzeiros, circuitos turísticos e no ingresso das caves do Vinho do Porto.
A viagem de comboio de ida para o Porto acontecerá no dia 23 de junho, mas o regresso a Lisboa poderá ser agendado na data mais conveniente para os cinco vencedores.

IR: Torre dos Clérigos abre para visitas noturnas


Sabiam que vai ser possível ver o Porto lá do alto, à noite? O Crescer diz-lhe como fazer.


A Irmandade da Torre dos Clérigos anunciou ontem que, respondendo "a uma vontade manifestada pelos turistas", vai permitir a realização de visitas noturnas à Torre e Igreja dos Clérigos, no Porto, a partir de segunda-feira.

A ideia é permitir que grupos de pessoas (mínimo de 25) possam desfrutar da vista da Torre a partir das 19 e até às 23.30 horas, mediante uma marcação prévia, disse à Lusa fonte da Irmandade.
"Ao fim de 250 anos, a Torre e Igreja dos Clérigos abrirá as suas portas em horário noturno", refere, em comunicado, a Irmandade, acrescentando que os turistas que visitam este edifício classificado como monumento nacional são da opinião de que "o Porto tem poucos locais culturais disponíveis a partir das 18 horas".
Assim, "a Torre dos Clérigos dará o seu contributo à cidade, continuando a inovar na programação mas também rompendo com os tradicionais horários".
Para breve está também a abertura do novo espaço de exposições dos Clérigos, com a "Coleção dos Cristos".
Este espaço foi criado no âmbito das obras de renovação que foram realizadas no ano passado, durante as quais foi descoberta uma cripta na Igreja com mais 20 sepulturas, que se encontram atualmente a ser investigadas para se tentar descobrir se uma delas pertence ao arquiteto italiano Nicolau Nasoni, criador dos Clérigos. @ JN

excelentes resultados no DELF


No passado dia 11 de maio, 19 alunos do oitavo ano da nossa escola, sob proposta da sua professora de francês, realizaram o exame DELF A1, organizado pela Alliance Française do Porto. Desde então, alunos, professores e pais aguardavam ansiosamente os resultados. Estes foram finalmente publicados no dia 9 de junho e é com imenso orgulho que o CRESCER faz saber que foram excelentes, como se pode comprovar pela pauta afixada na escola. 
É o segundo ano consecutivo que os resultados dos nossos alunos no exame DELF nos deixam orgulhosos, provando que ainda vale muito a pena apostarmos na língua francesa.
PARABÉNS a todos os alunos e aos professores que tão bem os prepararam!

quinta-feira, 11 de junho de 2015

rsultados do concurso Logótipo do Projeto “Delícias de Estufa”




1º Lugar (56.6%)
Afonso Ferreira Matos – 8ºI
Prémio - Tablet



2º Lugar (15.2%)
João Henrique dos Santos Teixeira Pinto – 9ºC
Prémio - Cheque-oferta FNAC



3º Lugar (15.1%)
Beatriz Maria Ribeiro Regadas – 7ºB
Prémio - Cheque-oferta FNAC

A entrega dos prémios irá realizar-se no dia 12 de junho, às 12 horas, na Direção do Agrupamento de Escolas de Águas Santas

as dúvidas, as médias, o estudo

Quantas vezes já simularam as notas finais às disciplinas? Muitas, certo? Pois bem, o site Uniarea ajuda a fazer o cálculo das classificações finais às disciplinas (CFD) e esclarece muitas dúvidas comuns a tantos alunos à beira de exames e de acesso ao ensino superior.
Consultem e esclareçam-se.

E porque nunca é demais lembrar, o que acharam da recomendação feita pelo CRESCER a 28 de maio Your Learn, a app para estudar para os exames em modo "olhos livres"? Espreitaram? Pode ser muito curioso.

terça-feira, 9 de junho de 2015

bem, vamos lá às perguntas normais...

Vale a pena apreciar as respostas de Jeremy Irons à "perguntas normais" de José Pedro Vasconcelos no programa "5 para a meia noite".

segunda-feira, 8 de junho de 2015

dia a três velocidades

Ninguém para! Somos todos verdadeiras formiguinhas. Querem ver? :)


Uns deram e tiveram aulas.

Outros atribuíram classificações em conselhos de turma.

E outros estiveram numa verdadeira azáfama a preparar e a prepararem-se para o Baile de Finalistas.
Que seja uma noite inesquecível para os nossos finalistas!

sábado, 6 de junho de 2015

foi bonito sentir como o trabalho dos outros nos encanta e nos emociona

prémio de distinção 
Ontem, foi tempo para reconhecimento de trabalho feito. E foi também noite de festa.

A escola recebeu, com passadeira vermelha, arranjos florais e luzes de velas, todos os que viram o seu trabalho ser premiado no âmbito do Projeto +, projeto idealizado pelo diretor do agrupamento, professor Manuel Carneiro Ferreira.

A escola fez-se palco para todos quantos receberam menções honrosas e prémios de distinção (ver foto), para os que orgulhosamente os acompanhavam e para aqueles que se regozijam por pertencerem a uma comunidade onde se premeia o mérito e se procura, diariamente, fazer bem e melhor.

Foi bonita a festa, foi muito bonita. Sobretudo, foi bonito sentir como o trabalho dos outros nos encanta e nos emociona.

O CRESCER esteve presente e recebeu um prémio de distinção. É fruto de um trabalho de partilha, só possível quando as escolas são feitas de mãos, e de muitas mãos. A equipa agradece o prémio e, não querendo correr o risco de deixar de fora alguém neste post (uma vez que esteve presente como convidado), opta por deixar apenas foto do prémio a que tantos tiveram direito.

Estão de parabéns todos os que receberam prémios e menções honrosas, mas também quem proporcionou uma tão agradável noite, a idealizou, a preparou e a concebeu.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

a estranheza do último dia e o PROJETO +


É sempre muito estranho o último dia de aulas. Sobra a estranha sensação de que já não conseguiríamos caminhar muito mais, mas também do quanto se fez e, por estranho que pareça, do quanto se poderia ainda fazer... Mas tudo tem um fim. E, nesta nossa "escola de mãos" hoje, é o ultimo dia de aulas para muitos alunos.

A todos, em geral, e aos finalistas, em particular, o CRESCER deseja ótimos resultados nos exames, de modo a que possamos sair orgulhosos do esforço feito - alunos, professores e encarregados de educação.
Daqui por diante, a saga vai continuar num outro registo, pois os alunos terão apoio às disciplinas de exame. 

Hoje, porém, é tempo de festa na escola. É dia de PROJETO +. Venha o espetáculo, mas, sobretudo, a alegria e a satisfação de vermos o trabalho reconhecido publicamente.

5 de junho: dia do ambiente

A 5 de junho de cada ano, comemora-se o Dia Mundial do Ambiente. Com esta celebração, o Programa das Nações Unidas para o Ambiente (PNUA), pretende que, em todo o mundo, governos, instituições e cidadãos, passem a ter uma maior consideração para com as questões ambientais, nomeadamente as alterações climáticas originadas pela emissão de gases com efeito de estufa.

A nossa escola está empenhadíssima nesse projeto amigo e preparou variadas atividades para este dia.

Apareça e colabore. O planeta agradece.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

vote no logótipo mais bonito


Tal como o CRESCER tinha noticiado aqui Concurso Logótipo Projeto “Delícias de Estufa”,

informa agora toda a comunidade educativa que, a partir de hoje e até ao dia 9 de junho inclusivé, se encontram a votação os 5 logótipos selecionados pelo júri  para representar o projeto " Delícias de Estufa".


Para tal, deverão aceder ao link http://goo.gl/forms/I4Vo4kCpb3  e efetuar a votação.