Número total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de março de 2017

o prazer de ler


Neste que é o Dia Mundial do Teatro, inicia-se na nossa escola mais uma semana temática. É a Semana da Leitura, da responsabilidade da Biblioteca. Decorre entre os dias 27 e 31 deste mês e espera a visita de toda a comunidade educativa.


Consulte o programa e participe. E leia. Muito.


sábado, 25 de março de 2017

e a proposta vencedora foi...

“+ espaço”

... a do Gonçalo Morais.
As eleições decorreram normalmente, sendo que a proposta "+ espaço" venceu com maioria absoluta.
Assim, o CRESCER está convicto que esta proposta foi ao encontro de uma necessidade/vontade dos alunos da escola, que deram "voz" à proposta do Gonçalo Morais, do 11º E, pois querem ter "+ espaço" coberto na sua escola.
Parabéns a todos pela forma digna como decorreu todo o processo. 
Aguardemos pela cobertura.

sexta-feira, 24 de março de 2017

as eleições decorrem...

Hoje, Dia do Estudante, é o dia certo para "dar voz aos alunos". Por isso, os alunos do 3º ciclo e secundário exercem o seu direito/dever de voto nas eleições que acontecem no âmbito do Orçamento Participativo das Escolas (OPE), escolhendo entre as duas propostas que se apresentaram.

Logo mais tarde, o CRESCER dará notícia sobre a proposta vencedora. 

"Que Cena!" no Maia ao Palco


O Clube de Teatro  Que Cena! da ESAS subiu ontem, dia 23, ao palco do Fórum da Maia, para participar no Festival de Teatro amador Maia ao Palco, promovido pela Câmara Municipal da Maia e o Teatro Artimagem.
Esta "Mostra de Teatro Amador" destina-se, de acordo com o Programa do Festival, a "valorizar e dar a conhecer ao maior número de pessoas o mérito cultural das associações do Município (da Maia)".
A peça, como sempre, foi um sucesso, e a experiência de trabalho com um público e num espaço completamente diversos  do da Escola, extremamente enriquecedora para todos.
Ainda este ano, o Clube, para além de estar a encenar Ulisses e Frei Luís de Sousa, vai participar no Festival Sonho de um dia de Verão.

E para o ano já estamos a pensar em altos voos... Fiquem atentos!

chegou a Primavera (também) ao A3


Apreciem algumas fotos da bela decoração feita com trabalhos dos alunos de Educação Visual e de Educação Tecnológica, para a chegada da Primavera.





Post editado:
Inicialmente, estas imagens foram publicadas em posição errada. É que a decoração é tão bonita, que no trabalho de edição as imagens faziam sentido por serem belíssimas. Reposta a posição das imagens, penitenciamo-nos colocando as fotos em tamanho maior.

quinta-feira, 23 de março de 2017

"nós orientamos, tu decides"


Hoje, os alunos de 12º ano da nossa escola tiveram a possibilidade de participar numa atividade promovida pelo SPO, de forma a poderem orientar-se no acesso ao ensino superior.
Todos os que se inscreveram assistiram a uma dinâmica sessão denominada "acesso ao ensino superior" e, depois, puderam optar por esclarecimentos sobre as diferentes áreas de estudo e também por workshops temáticos. 

No entretanto, foram disponibilizados expositores das várias instituições de ensino superior que surtiram grande interesse por parte do público alvo.
Da parta da tarde, houve lugar para uma ação dinamizada pela associação GapYear destinada aos alunos que procuram percursos alternativos. 








os melhores leitores, os melhores afetos, os melhores concorrentes

Estão de parabéns todos os participantes nas atividades desenvolvidas na Semana das Línguas, na atividade "Árvore dos Afetos" e no concurso de Cultura francesa "Rendez-vous en français".
Estão igualmente de parabéns os leitores da Biblioteca!
No dia 28 de março, pelas 13h15 serão entregues, na Biblioteca, os prémios relativos a cada uma destas atividades aos alunos.



imagens do concurso "Rendez-vous en français"
gentilmente cedidas por Paula Silva

Atividade – Concurso de Cultura Francesa
Rendez-vous en français


1ª classificado—João Teixeira nº 13 da turma C do 9º ano

2ª classificada - Ana Viterbo Vieira nº 3 da turma A do 8º ano 2º classificado -Pedro  Conceição nº 16 da turma B do 8º ano 3º classificado- Bruno Silva nº 7 da turma A do 9º ano

Atividade – Os Melhores Leitores
1º Período
2º Ciclo
Marta Oliveira, nº 19 - 5ºG
Sofia Costa, nº 15 - 5ºH
3º Ciclo
Miguel Costa, nº 13 – 9ºG
Júlia Meira, nº9 – 9ºG
Secundário
Nuno Santos, nº 18 - 11ªB
Mariana Gomes, nº24 - 12ªD


Atividade – Árvore dos Afetos                                
fotos gentilmente cedidas por Maria do Carmo
 
1.º Classificado: Gonçalo Filipe Ribeiro Faria, n.º 17, 8.º E;
2.º Classificado: Lara Alexandra Ribeiro Silva, n.º 15, 9.º I;
3.º Classificado: Ana Beatriz da Silva Monteiro, n.º 2, 8.º K.


Convida-se toda a comunidade escolar a assistir! 

amanhã há eleições




Não esqueçam: amanhã há eleições.

Há duas propostas e muitas "mãos" a votar.

Assim se espera!

Os alunos de 3º ciclo e de secundário são os eleitores, pelo que poderão votar em consciência, numa mesa de voto instalada para o efeito na cantina da escola, entre as 9h e as 17h.

É tempo de "dar voz aos alunos". É necessário saber decidir, exercer o direito de voto e participar.


quarta-feira, 22 de março de 2017

Londres reforça segurança

imagem RTP
Um porta-voz da polícia britânica disse aos jornalistas que a segurança em Londres está a ser reforçada mas que, por enquanto, não pode confirmar a natureza deste incidente. "Há uma investigação a decorrer que é liderada pelo departamento contra o terrorismo. Nós não vamos especular". 
E deixa um apelo: "Gostaria de pedir ao público que não se deslocasse aos locais dos incidentes para que os serviços de emergência possam lidar com o assunto. Pedimos a toda a gente que tenha imagens do incidente que as partilhem connosco". 
O porta-voz da polícia britânica referiu ainda que "há várias vítimas, incluindo polícias mas não podemos confirmar nem números nem a natureza do incidente. Temos de recolher o máximo de informação. A segurança pública é a nossa prioridade. Nós estamos a reforçar a força policial em Londres. Haverá mais agentes de serviço".@RTP

porta aberta à saúde mental


O projeto Porta Aberta à Saúde Mental, promovido por uma equipa de profissionais do Hospital de S. João, visa sensibilizar para o problema das doenças mentais, de forma a combater o estigma.  
Uma das atividades do projeto é a promoção de um concurso de textos, no qual a turma 11º J participou com um conto de produção coletiva.
            Na sequência, participaram numa palestra / sessão interativa com a equipa de psicólogos do Hospital de S. João. Brevemente irão assistir à dramatização do texto vencedor.

O 11º J diz NÃO ao estigma. E tu?


terça-feira, 21 de março de 2017

dia da poesia e da árvore

A poesia também canta a árvore. 

professores dizem trabalhar mais de 46 horas por semana

inquérito da Fenprof vem confirmar que os horários de trabalho são "um dos maiores problemas" dos docentes


Em média, estes apontam para um horário semanal de 46 horas e 42 minutos, sendo que o tempo ocupado tanto com a chamada componente letiva (tempo de aulas), como com a componente não letiva (apoio aos alunos, reuniões, etc.) está dentro dos limites estabelecidos pela lei.
Tal não se passa, contudo, na chamada componente de trabalho individual. Os professores inquiridos afirmam que, em média, despendem 23 horas por semana na preparação de aulas, correção de testes, fichas, trabalhos para casa, tarefas administrativas, entre outras actividades. Legalmente a componente individual de trabalho não deveria ultrapassar as 11 horas semanais. @ Público

segunda-feira, 20 de março de 2017

ainda a propósito da Semana da Saúde



















Foram muitas as atividades levadas a cabo na Semana da Saúde.





Nunca será demais mostrar imagens para memória futura.




a Primavera chegou (também) à Pícua


Como habitualmente, vivenciamos os momentos do nosso dia a dia.


Com a chegada da primavera, realizamos trabalhos alusivos ao tema sendo visível na nossa sala o colorido desta época do ano. 

No passado domingo comemorou-se o Dia do PAI e os alunos da UAEM da Pícua elaboraram um pequeno presente.

UAEM da Pícua


o prazer de dançar a vida


Os alunos da turma do 11ºL participaram numa aula de Biodanza*, integrada na Semana da Saúde, com a Facilitadora Ana Maria Silva.
No início, os alunos mostraram-se um pouco inibidos, mas com o decorrer da aula, a 'estranheza' deu lugar à boa disposição e recetividade. No final, a turma estava feliz com a experiência.

cortesia de Aurélia Domingos

*Biodanza é o prazer de Dançar a VIDA!
"A dança, assim como o canto e o grito, é uma das condições inatas do ser humano. O primeiro conhecimento do mundo, anterior à palavra, é aquele que chega a cada um de nós pelo meio do movimento. No sentido original, a dança surge das profundezas do ser humano: é movimento de vida, de intimidade; é impulso de união à espécie."(Rolando Toro, Criador do Sistema Biodanza)



"dar voz aos alunos"

Como sabem, está em curso a campanha para ser eleita a proposta que vencerá  o concurso no âmbito do Orçamento Participativo das Escolas, "Dar voz aos alunos". Uma vez que a matéria a todos interessa, o CRESCER divulga as propostas que concorrem a este Orçamento.
São apenas duas as propostas a concurso: uma, do Gonçalo Morais, do 11º E, e a outra, do Luís Pereira, do 11º I.
Leiam, apreciem e decidam a quem vão dar "voz".

Proposta do Gonçalo Morais
"+ Espaço"
Com vista à melhoria do espaço escolar envolvente, venho, por este meio, apresentar a seguinte candidatura, que pretende a criação de um espaço coberto para a zona que envolve a área da reprografia, bem como a da associação de estudantes.
Proponho esta ideia, visto que acredito que ela irá trazer melhorias para o espaço escolar, que atualmente tem algumas limitações, tais como:
A grande falta de espaços, problema que se tem vindo a agravar devido à sobrelotação da nossa escola, sendo que esta falha é ainda mais evidente nos dias de chuva, onde os alunos ficam confinados às escassas áreas interiores.
Para além do mais, também é necessário ter em conta a grande centralidade desta área, visto que é uma zona bastante frequentada pelos alunos devido aos serviços que aqui se encontram.
Este projeto vai ser realizado por uma das empresas contactadas, todavia, e apesar de neste momento ainda não haver um orçamento formal, estou à espera do contacto das diversas firmas com as respetivas propostas, (contudo, as estimativas dizem-nos que este projeto é exequível com a verba disponível).
Quando este projeto estiver finalizado, irá consistir numa coberta que abrange as áreas anteriormente referidas (reprografia/ papelaria, espaço da associação de estudantes), com uma área de aproximadamente 74 m2 (7,0 x 10,5), como pode ser visto no anexo 1 (no espaço delineado a cor preta).
No entanto, se a verba assim o permitir, era benéfico para a escola o espaço abrangido ser mais extenso, tendo em conta não só a área até aos limites da reprografia, mas também a área de passagem até ao começo do pavilhão “A1”. Deste modo, a zona abrangida teria uma área total de 105 m2 (7,0 x 15,0), como pode ser visto no anexo 1 (no espaço delineado a cor vermelha). 

Concluindo, acredito que este projeto traga uma significativa melhoria para a escola e para todos aqueles que a vivem, contribuindo para o aumento dos espaços abrigados.

Proposta do Luís Pereira
"Integração, Civismo e Democracia"

O meu projeto assenta em três bases, que considero ser os pilares básicos de uma sociedade. E neles baseio o que, a meu ver, pode ser acrescentado ao ambiente escolar de modo a que os alunos estejam melhor preparados para a sua futura vida inseridos em sociedade.

A “Integração e o Civismo” são os pilares aos quais darei mais ênfase, pois estas questões suscitam-me algumas preocupações.
Um dos graves problemas com que me deparo frequentando a Escola Secundária de Águas Santas, é o facto de alguns alunos do Ensino Especial estarem demasiado fora do contexto escolar em que vivem, ou seja, é necessária uma maior integração desses alunos juntamente com a restante comunidade escolar. É de extrema importância que esses alunos se relacionem com os demais, pois tal irá beneficiar tanto uns como outros.
Como forma de resolução deste problema, este projeto:
·         Pretende promover atividades de contacto entre ambas as partes, por exemplo utilizando aulas como Formação Cívica/Educação para a Cidadania (onde se insere este “tema”) para uma consciencialização dos alunos e para lhes dar a conhecer a forma como se deve lidar com estes alunos.
·         Usar parte do dinheiro que lhe for destinado na compra de materiais pedagógicos e educacionais que sejam necessários e permitam fazer esta integração/aprendizagem.
·         Promover conferências e debates escolares sobre temas relacionados com o civismo e a participação cívica na sociedade, inter-alunos, inter-docentes e inter-encarregados de educação.
Por último, gostaria de focar a “Democracia”.
O Mundo vive, atualmente, tempos de aflição, e, como é sabido por todos, a Europa está a atravessar uma grave crise política, devido ao aparecimento de ideias e pensamentos extremistas, fundamentalistas e nacionalistas. Portugal, é na Europa dos países, ou talvez, o país mais são em termos políticos.
É preciso alertar os jovens, e mostrar-lhes a importância que o seu contributo pode ter na sociedade, é fundamental dar-lhes a conhecer o que é a Democracia, como surgem essas ideias, em que é que elas se baseiam, e de que modo elas comprometem o funcionamento de uma sociedade livre, justa e eficiente.
Deste modo proponho também, com a implementação deste projeto, a promoção de debates abertos entre professores e alunos visando o tema “Democracia”, e pretendemos também a obrigatoriedade deste Tema em pelo menos 3 horas por turma num ano letivo.

sexta-feira, 17 de março de 2017

na próxima semana, há festival de teatro na Maia



O Clube de Teatro "Que Cena!" participa, no próximo dia 23, quinta feira, pelas 21.30, no Festival de Teatro Maia ao Palco, apresentando a peça  Farsa de Inês Pereira.

Este festival de teatro amador realiza-se no Fórum da Maia, durante a próxima semana.

a leitura não é só para “betinhos” e “cromos”

As bibliotecas escolares querem tornar a leitura “uma moda persistente e boa”, qualquer que seja o suporte. Isto para que os alunos se tornem “bons cidadãos e não apenas pessoas cheias de conteúdos”.
A competição entre a leitura e outras atividades é muitas vezes ganha pelas outras atividades, mas as bibliotecas podem dar uma ajuda para contrariar essa prática da nova geração de alunos, habituados a “leituras fragmentadas”, diz Isabel Mendinhos, da Rede de Bibliotecas Escolares. “É importante tornar a leitura algo que não é só para ‘betinhos’ e ‘cromos’”, defende. @ PÚBLICO

quinta-feira, 16 de março de 2017

a propósito da Semana da Saúde

Portugueses comem carne a mais e abusam do sal e do açúcar.
foto de Paulo Pimenta

O Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física indica que o país não respeita a dieta mediterrânica. O peso das hortaliças à mesa é metade do que devia ser. E ingerimos mais sal do que o organismo tolera.

Os portugueses andam a trair a dieta mediterrânica. Exageram na carne e nos laticínios e tendem a não comer as proporções certas de hortaliças, fruta, tubérculos, cereais e derivados. Um novo estudo indica que também abusam do sal e que isso não é só por causa do pão e da charcutaria. É também pela quantidade de sopa que se consome no país — demasiado salgada. 

Desde 1980 que as autoridades de saúde não tinham tantos dados sobre práticas alimentares e atividade física. Foi nesse ano que foi feito o último Inquérito Alimentar Nacional com recolha direta. Agora, um consórcio de investigadores inquiriu 6553 indivíduos de todo o país, 5819 dos quais duas vezes, para avaliar os hábitos da população com idades compreendidas entre os três meses e os 84 anos. Os resultados serão apresentados a partir das 9h30 desta quinta-feira na Reitoria da Universidade do Porto.

O estudo sugere que os portugueses não respeitam a dieta mediterrânica, que é Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO e que a Direção-Geral de Saúde adaptou à roda de alimentos. Em Portugal, esta dieta privilegia o peixe em detrimento da carne, favorece o consumo de verduras, legumes e frutas, faz do azeite a principal gordura alimentar, prevê um consumo de laticínios com moderação, recorre às ervas aromáticas, o que permite cortar no sal, e limita o uso do vinho. @ PÚBLICO

quarta-feira, 15 de março de 2017

os cantinhos da escola




Enquanto nos ensinam a cuidar bem da nossa saúde, na Semana da Saúde,  olhemos à nossa volta e aproveitemos os cantinhos da nossa escola.



Quem reconhece estes espaços? 

 Bom, de facto, o céu é o limite, mas a nossa escola trabalha para que todos o possam ver...


terça-feira, 14 de março de 2017

a Semana da Saúde já chegou!

roda da alimentação mediterrânica

O Curso Profissional Técnico Auxiliar de Saúde da Escola Secundária 2,3 de Águas Santas-Agrupamento de Águas Santas-MAIA, em parceria com o Gabinete de Informação e Apoio (GIA), já está a dinamizar a Semana da Saúde

Decorre entre os dias 13 e 17 de março de 2017, como já aqui o CRESCER anunciou. O blogue He&She apresenta informação mais precisa sobre todas as atividades. Visite-o.

E haja saúde! Nesta e em todas as semanas.

merci!

             
Registamos com muito agrado que, no âmbito da Semana das Línguas, a atividade levada a cabo pelo grupo de francês para apoiar a UNICEF, permitiu a angariação de um donativo no valor de 148,80€ que poderá ajudar a dar resposta às necessidades básicas de muitas crianças.
Agradecemos a todos aqueles que contribuíram deliciando-se com a gastronomia francesa e saudamos o trabalho voluntário e dedicado dos alunos do 10ºG, 10ºI e 11ºJ.
As crianças do mundo e a UNICEF agradecem a vossa generosidade.

segunda-feira, 13 de março de 2017

de miúdos a graúdos

Liliana Ferreira
Atualmente, alguns dos alunos finalistas de 12º ano já começaram os seus estudos de 2º ciclo nesta escola. 

O CRESCER foi conhecer e entrevistar alguns deles e apreciar como passaram de "miúdos a graúdos".


Hoje, é a vez da Liliana Ferreira, aluna de 12º ano, do curso de Humanidades.

Ao longo destes anos, quais foram os acontecimentos que mais te marcaram na escola?
Os momentos que mais me marcaram aqui na escola decorreram nos meus últimos anos, nomeadamente no secundário, que foi o tempo onde tive mais liberdade de criar momentos marcantes.
Um dos acontecimentos que mais marcam o percurso de um aluno aqui na escola é o tempo da campanha das listas para a Associação de Estudantes. Tive, este ano, a oportunidade de fazer parte de uma das listas. Foi aí que me dei conta de que atrás de toda aquela animação, estava um grupo unido que trabalhou para que aqueles dois dias de campanha fossem dos melhores dias na vida de um estudante. 

Para além deste momento, outro foi o Sarau das Janeiras que nós, alunos do 12º ano de EMRC, organizámos. Curiosamente, foi a 1º vez que cantei para um público. Para mim, foi uma experiência muito gratificante. 
Recordo também com carinho a noite da Gala do Projeto + de 2016. Não só pelas atuações, como também pelas pessoas que me acompanharam nos projetos que realizei. Posso dizer que acabei o meu 11º ano da melhor forma.

Ainda te lembras do que sentiste quando entraste para o 5º ano?
Por um lado, sentia-me um pouco desconfortável, porque estava a entrar numa escola nova, com novas pessoas, novos métodos, novas etapas, mas uma coisa que contrariava tudo isso era o facto de eu não estar sozinha neste caminho. Apesar de ter visto caras novas na turma, esta era maioritariamente constituída por amiguinhos que vinham do 1º ciclo comigo.
Afirmo que era um pouco rebelde, mas como estava na escola de gente grande e estava a entrar no ''território dos grandes" tinha que ter respeito. E tínhamos.
Uma das recordações que guardo é aquela sensação de inicialmente estar desconfortável e isso ir desaparecendo aos poucos. Claro que o facto de o meu irmão também andar na escola e ser mais velho 4 anos ajudou.

Gostas da escola nova?
Todas as coisas têm os seus prós e contras e a escola nova não foge à regra. Com isso, não quer dizer que não goste das novas instalações. Gosto. Apenas tenho saudades da escola antiga, porque era um espaço onde nós, na altura, miúdos do 5º ano, podíamos brincar livremente.
Nesta nova eu sinto que os meninos do 2º e 3º ciclos não têm tanta liberdade no que toca a espaço. E mesmo eu, já crescida, sinto que nós, adolescentes, temos falta de espaço para estar durante os intervalos.
Só pude desfrutar da escola antiga durante o meu 5º ano, porque no ano seguinte já decorriam as obras, portanto não tenho muito poder de palavra no que toca a esse assunto, mas, por outro lado, não sou a única a partilhar esta opinião.
Mas, como disse, tudo tem os seus prós e contras e esta escola nova é muito mais confortável que a outra e nisto refiro-me à cantina, à biblioteca, aos banquinhos no exterior, aos sofás nos corredores, às próprias salas de aula, entre outras coisas. Tudo é muito mais moderno, pois também já não temos quadros a giz nem estruturas degradadas.
Acho que muita gente não dá valor àquilo que tem, pois só aponta para as coisas que estão mal e não se inteira das coisas boas que esta escola tem para nos oferecer. Afinal de contas é onde passamos  a maior parte do dia e, como tal, temos que preservar a nossa casa.

Onde te vês no próximo ano?
Nesta altura do campeonato, sinto o meu destino um pouco indefinido.
Quero prosseguir estudos na faculdade, mas cada vez mais sinto-me dividida entre dois cursos, principalmente. Tudo o que eu quero fazer agora é tirar boas notas, para assim, chegar ao final do ano e estar à vontade com a minha média para poder escolher.

Durante estes anos todos que cá andaste, tiveste algum professor que te marcou?
Para além de bons profissionais, são também humanos. Afinal, que professor é que marca, se não tiver algo de humano dentro de si? Aquele que, para além de ensinar a sua disciplina também nos ensina valores e nos ajuda a ultrapassar certos medos que nós temos, entre muitas outras coisas que nos ajudam a crescer.
Uma pessoa que definitivamente me marcou e tenho a certeza que vai continuar a marcar-me é a professora Alda Ramos. Não quer dizer que não tenha outros, porque tenho e posso agradecer-lhes eternamente por também me terem feito crescer e por terem assistido à minha evolução nesta escola. Mas uma das grandes pessoas que encontrei nesta segunda casa onde andei tanto tempo foi, sem dúvida, a professora Alda. A ela se aplica tudo o que disse anteriormente. Para além disso, eu sempre vou relembrá-la como a professora de cabelo vermelho com o trolley cor de rosa.

Como é que te sentes agora que estás no 12º ano e que aqui percorreste um longo caminho desde o 5º ano?
Agora que estou no 12º ano, na etapa final do percurso desta escola, posso afirmar que estes anos passaram a correr.
Houve uma altura em que já estava um pouco saturada de ver os mesmos rostos todos os dias e de ter uma rotina monótona. O secundário veio mudar isso tudo! Eu dei um grande salto do 9º ano para o 10º, pois tinha noção do quão diferente iria ser e estou muito orgulhosa disso. Estou orgulhosa de ter ganho bons amigos, estou orgulhosa de ainda continuar a ter contacto com velhos amigos e, quando sair da escola, no final do ano, sentir-me-ei feliz por deixar pegadas tão grandes nesta segunda casa.

Tudo o que passei nesta escola foi fulcral para o meu desenvolvimento enquanto ser humano.

Muito obrigada, Liliana, e muitas felicidades!