Número total de visualizações de página

quinta-feira, 23 de junho de 2016

"rock", Xutos e muita animação no S. João

É hoje!
Hoje, todos poderão ser foliões nesta que é considerada "a noite mais longa do ano" na cidade do Porto.
Que não falte a alegria, os martelos, o fogo de artifício em homenagem ao "rock" na zona ribeirinha, os cheiros e a música dos Xutos nos concertos da avenida.
Haja alegria e felicidade!
Bom S. João!
@ Porto Lazer

quarta-feira, 22 de junho de 2016

talvez pudesse ser assim!

São 10 minutos e 13 segundos de um documentário de Michael Moore - "Where to Invade Next"," acerca de uma comparação da educação entre os EUA e a Finlândia.


Em Portugal, estamos muito longe desta realidade finlandesa. Mas talvez pudesse ser assim. Ou parecido, não?  Veja, pense, sonhe...


terça-feira, 21 de junho de 2016

os cursos superiores com mais e menos desempregados

daqui
Medicina, Enfermagem, Matemática, Informática e algumas engenharias surgem, em grande destaque, na tabela dos cursos que, em dezembro de 2015, não registavam qualquer desempregado inscrito em centros de emprego. Ao todo, são 37 os cursos que reportam taxa de desemprego de 0%, de acordo com a atualização mais recente divulgada no Portal Infocursos. Se és daqueles alunos que, preocupados com o futuro, leva em conta as saídas profissionais na hora de se candidatar ao ensino superior, então este artigo pode-te interessar.
Esses 37 cursos correspondem apenas a 2,7% dos 1.381 cursos com registo válido na Direção Geral de Ensino Superior, em dezembro do ano passado, mas muitos outros têm taxas de desemprego muito baixas, como poderás verificar na base de dados que te é disponibilizada no referido portal.
Do lado exatamente oposto encontram-se 14 cursos de ensino superior com uma taxa de desemprego igual ou superior a 25%, ou seja, com um quarto ou mais dos alunos diplomados entre 2011 e 2014 inscritos em centros de emprego.
Em termos globais, ou seja, agrupando todos os cursos e fazendo a distinção entre as instituições públicas e as instituições privadas, os dados mais recentes, que reportam a dezembro de 2015, permitem concluir que os alunos que estudam no privado têm menos garantias de emprego, embora essa diferença se tenha estreitado, face ao público, no ano passado (8,6% vs. 8,1%). Além disso, a comparação dos últimos dois anos, dá a entender que havia no final do ano passado menos desemprego entre jovens recém-licenciados.
É importante, porém, frisar que os dados sobre o desemprego podem não corresponder completamente à realidade, na medida em que um aluno recém-licenciado pode estar no desemprego e não se ter inscrito num centro de emprego, ou estar a trabalhar noutra área que não a do curso que tirou. Ainda assim, estes são os únicos dados oficiais que existem e que ajudam a ter uma noção das saídas dos vários cursos espalhados pelo ensino público e privado, universitário e politécnico.
Ou por não terem tido informação como esta, ou por terem ficado desiludidos com o curso ou ainda por falta de condições financeiras, há alunos que desistem dos estudos logo no primeiro ano da universidade. Por exemplo: mais de 23% dos alunos que se matricularam em 2013/14, em licenciaturas em instituições públicas e privadas, no final desse ano já não estavam no sistema de ensino, sendo que desistem mais no privado do que no público.
Consulta estas e outras informações no Portal Infocursos e troca informações com os alunos que os frequentam no nosso Fórum. @ UNIAREA

segunda-feira, 20 de junho de 2016

domingo, 19 de junho de 2016

"com um brilhozinho nos olhos"

Ainda a propósito da festa de final de ano do passado dia 17, em que, mais do que vermos a fidelidade e a dedicação reconhecidas, pudemos sentir os laços de união de todos os que trabalham nesta escola pública, o CRESCER deixa esta melodia para poderem apreciar, pensar e  para que fique no ouvido... 
E com um brilhozinho nos olhos
Guardei um amigo
Que é coisa que vale milhões
E com um brilhozinho nos olhos
Guardei um amigo
Que é coisa que vale milhões

sábado, 18 de junho de 2016

o exame de Física e Química A trouxe o "PÚBLICO" até nós

O jornal PÚBLICO veio até Águas Santas para ouvir a opinião dos nossos alunos sobre o exame de Física e Química A.
foto de Nélson Garrido
Sociedade Portuguesa de Física elogia forma como a prova do 11.º ano foi construída. 

Dava muito trabalho, mas não houve lugar a grandes surpresas no exame nacional de Física e Química A que mais de 45 mil alunos do 11.º ano realizaram nesta sexta-feira. Essa era a opinião dos estudantes que o fizeram na Escola Básica e Secundária de Águas Santas, na Maia. A Sociedade Portuguesa de Física (SPF) considera a prova adequada ao programa da disciplina e elogia a forma como esta foi construída. 

A maior parte das perguntas do exame de Física e Química eram muito trabalhosas, reconhece a professora Helena Ferraz, da escola da Maia, apoiada pelas reacções dos alunos no final da prova. Houve poucas perguntas directas e muitas questões de escolha múltipla que davam trabalho e custavam tempo. “Era muito extenso”, nota a professora, “mas nada fora do que já é normal e dentro daquilo que eles aprenderam”.

Apesar dessa percepção da professora e dos alunos, a SPF considera que a prova de Física e Química teve “uma extensão adequada ao tempo previsto para a sua resolução”. Também o grau de dificuldade foi considerado por aquele organismo como apropriado e semelhante ao que se tinha verificado em 2014 e 2015. @ PÚBLICO

e "mai" nada

"Esta é a melhor comunidade educativa do país e arredores!" palavras do senhor diretor, Manuel Carneiro Ferreira.
Depois disto, "mai" nada... :)



quinta-feira, 16 de junho de 2016

pergunte e a UNIAREA responde

 logo

O CRESCER já tem referido o site da UNIAREA como um sítio de extrema utilidade para os jovens que ingressam agora no ensino superior. Desde informações sobre exames e candidaturas, até aos planos de estudos dos cursos, há um pouco de tudo.
E lugar para muitas dúvidas e... respostas.
Espreitem esta secção:
Quais as 10 perguntas que gostarias de ver respondidas sobre um curso superior?

a sustentável leveza das rolhas

A Corticeira Amorim, maior exportadora mundial deste material biológico, ecológico e sustentável, no âmbito da parceria com o projeto Ecoescolas do nosso Agrupamento de Escolas de Águas Santas, recebeu neste final de ano letivo da nossa parte 2 rolhões de cortiça repletos, totalizando aproximadamente 25 kg, ou seja, cerca de 7 mil rolhas de cortiça que irão agora ser recicladas e aplicadas em diferentes objetos e materiais versáteis presentes no nosso quotidiano.

Parabéns e obrigado a todos pela preciosa e inestimável ajuda e empenho!

Deste modo, a escola recebeu, a título de gratificação, duas caixas de resmas de folhas de papel A4 de qualidade de 80 g, para além de um diploma comemorativo desta jovem parceria. Fica a promessa de, quem sabe, para o ano duplicarmos esta quantidade bem interessante. Vamos a isso! 

Já agora relembra-se que a última recolha de pilhas e resíduos elétricos e eletrónicos terá lugar no próximo dia 20 de junho. Se ainda puderem tragam tudo e mais alguma coisa e passem a mensagem sff.

Obrigado, 
A equipa da Ecoescolas

começaram os exames...

Luís de Sttau Monteiro e Camões foram os autores escolhidos para a interpretação do exame nacional de 12º ano de Português.


Para além de responder às perguntas de interpretação e das relacionadas com o Funcionamento da Língua, os alunos tinham também de escrever um “texto de reflexão sobre a importância da educação na construção dos ideais da paz, da liberdade e da justiça social”.
O exame de Português foi realizado por 73.515 alunos. Estavam inscritos 76.076.
Podem consultar no site do IAVE os critérios de classificação de todas as disciplinas.

terça-feira, 14 de junho de 2016

não se percam!

É comum ouvir-se dizer que os professores entram em férias quando acabam as aulas. Essa é a visão redutora da tarefa de ser professor, que tanto irrita o professor que ouve e sente como uma injustiça.
Na verdade, terminadas as aulas há toda uma panóplia de afazeres que quase se torna fácil o professor esquecer-se de alguma coisa, particularmente porque os horários são outros e as rotinas se alteram ao segundo. 
Entre mil e um relatórios, arquivos, dossiers, vigilâncias, verificações, reuniões, horários, turmas, preparações do novo ano letivo, a lista não se esgota. 
Por isso, há que fazer listas de afazeres para que nada escape, enquanto vamos ouvindo votos de "boas férias" a soar como impropérios e ainda nos vamos preocupando (tanto!) com os meninos que começam os exames amanhã.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

128 anos depois

Se fosse vivo, teria 128 anos.
Pessoa não foi só o poeta da frustração, da nostalgia, da fragmentação e da inquietação. A sua poesia também tem um cariz popular muito especial.
Hoje, dia 13 de junho, aqui fica um excerto de um poema em homenagem ao Santo que também hoje se comemora.
Apreciem.





Nasci exactamente no teu dia —
Treze de Junho, quente de alegria,
Citadino, bucólico e humano,
Onde até esses cravos de papel
Que têm uma bandeira em pé quebrado
Sabem rir...
Santo dia profano
Cuja luz sabe a mel
Sobre o chão de bom vinho derramado!
Santo António, és portanto
O meu santo,
Se bem que nunca me pegasses
Teu franciscano sentir,
Católico, apostólico e romano.
(...)
Sê sempre assim, nosso pagão encanto,
Sê sempre assim!
Deixa lá Roma entregue à intriga e ao latim,
Esquece a doutrina e os sermões.
De mal, nem tu nem nós merecíamos tanto.
Foste Fernando de Bulhões,
Foste Frei António —
Isso sim.
Porque demónio
É que foram pregar contigo em santo?

Fernando Pessoa

"Quem furtou o tesouro?"

A Escola Básica e Secundária de Águas Santas foi a vencedora a nível nacional do concurso "Vulcão Bombástico! PROCURA-SE", no âmbito do projeto "Exposição na Escola" dedicada ao tema da Geologia "Uma Viagem ao Centro da Terra".


No dia 9 de junho, os alunos dos 7ºE foram premiados com a participação num “CLUEDO”, um espetáculo onde os alunos foram intervenientes no desenrolar de uma ação, vestindo a pele de investigadores que recolhem provas e interrogam suspeitos para desvendar um mistério. 
No desenrolar do mistério participaram os alunos do 7º E e 7º F e uma equipa de teatro profissional "Dona Adelaide Produções". 
Foi excelente o desempenho dos alunos no sentido de tentar desvendar quem roubou o manuscrito onde estava escondido o segredo para a realização de uma viagem ao centro da Terra.
Parabéns a todos! 

quinta-feira, 9 de junho de 2016

do avesso, as escolhas de...

Amanhã é sexta-feira e seria, por isso, dia de "as escolhas de...", rubrica da responsabilidade das alunas Ana Pinto e Rita Almeida. Contudo, estas alunas cessaram a sua colaboração com o CRESCER na passada semana, com as escolhas do professor Ferreira, nosso diretor, pois são alunas finalistas e estão, agora, em fase de preparação para os exames nacionais.

Ana Pinto, à esquerda, e Rita Almeida, à direita



Para agradecer o seu precioso contributo, a direção do CRESCER decidiu virar a rubrica do avesso e entrevistou as duas alunas. Assim, os rostos que hoje damos a conhecer são os das alunas Ana Pinto e Rita Almeida, a fotógrafa e a jornalista desta rubrica, respetivamente.







Como avaliam a vossa passagem pelo Crescer? O que vos proporcionou?
Nenhuma de nós estava à espera desta proposta para colaborar no jornal Crescer e, na verdade, nunca nos tínhamos ligado tanto a um projeto deste teor. Arriscámos e foi maravilhoso. Este trabalho que desenvolvemos nas “escolhas de…” humanizou-nos de um modo muito peculiar, uma vez que nos foi aguçando a sensibilidade para compreender os outros, deu-nos uma disposição diferente e, acima de tudo, fez-nos perceber que aquelas pessoas que se sentavam à nossa frente – e todas as outras que não conseguimos entrevistar – são pessoas que têm de ser conhecidas dentro e fora da sua qualidade de funcionários ou professores.
A nossa passagem pelo Crescer foi, para nós, muito gratificante, tendo-nos proporcionado coisas indescritíveis. Despertou em nós o “bichinho” do jornalismo e permitiu-nos, ainda, criar um canto no Crescer. Vamos recordar este projeto com muita saudade.

O que mais apreciaram na rubrica "as escolhas de..." de que foram responsáveis?
Desde a primeira publicação à última, tudo nos agradou.
Estamos todos tão habituados a ver uma certa cara, a ouvir uma certa voz e a ver as mesmas pessoas nos mesmos sítios que nem nos passa pela cabeça que as caras, as vozes e as pessoas são mais do que a possível imagem que criamos delas, são mais do que a constante presença que estamos habituados a sentir. Com o evoluir da rubrica, fomo-nos apercebendo que o objetivo não era só dar a conhecer, mas também mostrar a índole de cada pessoa, que sempre nos deixou fascinadas. Na verdade, a essência da conversa não está só no nosso trabalho, mas, principalmente, nas pessoas que entrevistamos.
Foi engraçado conhecer as pessoas por detrás dos nossos professores, por detrás de quem nos atende na papelaria e no bar, por detrás de quem orienta o nosso agrupamento, por detrás de quem nos recebe todos as manhãs com um bom dia, isto é, por detrás do mito que envolve cada parte/pessoa que cuida da nossa escola. Para além disto, ver a reação calorosa dos leitores foi sempre muito gratificante e incentivador, uma vez que era a prova de que conseguimos realmente mostrar o maravilhoso de todos estes rostos.
  
Como finalistas que são, vão deixar a escola. Que mensagem deixam aos colegas que possam vir a seguir as vossas pisadas?
Nós achamos que os alunos devem arriscar e envolver-se, porque vale mesmo a pena.  A direção do Crescer deu-nos suporte e incentivo para que conseguíssemos desenvolver as “escolhas de…”, tendo tornado esta experiência ainda mais especial e enriquecedora. O trabalho de equipa, as diferentes personalidades e opiniões dos entrevistados e a simpatia dos leitores fizeram-nos expandir horizontes e desenvolver outras perspetivas, algo que levaremos sempre connosco. É importante inovar e criar coisas que sejam um bocadinho nossas, não só pelo impacto que provoca em nós no presente, mas também pela repercussão no futuro. Por tudo o que dissemos, achamos que outros colegas nossos devem juntar a criatividade à vontade e, assim, fazerem parte deste jornal feito de "tantas boas mãos."

O CRESCER deseja as maiores felicidades a estas colaboradoras. Obrigado, Ana. Obrigado, Rita!

e os prémios foram para...



Diretamente das mãos do júri que selecionou os trabalhos dos alunos a serem premiados pelo "Projeto +", o CRESCER apresenta as listas dos galardoados.





Prémio de Distinção
Aluno
Trabalho
Ano
Professor(a)
Miguel Araújo Ferreira
Tomás Araújo Ferreira
Jogo
Manuel Linhares
Raquel Matos Tavares
O Universo
Sónia Alves
Eduardo Miguel C. Oliveira
A minha casa vista pelo ângulo certo
Paula Viterbo
Leonor Ramos P. Machado
Vitória Queiroz Tabuada
Coração
Marta Silva
Guilherme Santarém Silva
Energias Renováveis
Sónia Lisboa
Ana Rita N. P. Silva
Liliana Sofia J. Ferreira
Monsanto
11º
Alda Ramos
Verónica Pires
Inês Lopes Nogueira
Rúben Lourenço Seixas
Elementos Químicos e a sua organização
10º
Teresa Carneiro
Andreia Castro Teixeira
Francisca Alves G. Martins
Sara Patrícia P. Teixeira
Sistema Nervoso nos Animais
10º
Carmen Madureira
Bruno Costa
Aprende a conduzir connosco
12º
Diana Almeida; Susana Santos;  Mª João Peres; Teotónio Silva
Luís Miguel Vieira
Tiago Pinto
Casa Inteligente
12º
Diana Almeida; Susana Santos;  Mª João Peres; Teotónio Silva


Prémio de Mérito
Aluno
Trabalho
Ano
Professor(a)
Lara Carvalho
Adoro ler livros
Olga Dias
Joana veiga Branco
Os animais de Fruta
Isabel Monteiro
Filipe Solha
Jogo: Génio Matemático”
Mónica Moreira
Mafalda Gonçalves Fontes
Mariana Fernandes Araújo
Tiago Silva Braga
O Sistema Circulatório
Marta Silva
Filipa Baptista Teixeira
O Sangue
Vitória Mascarenhas
Maria Inês F. Mendes
Sara Mesquita L. Costa
A Grécia antiga
Isabel Gomes
Vasco Pacheco
Processos Irregulares de Formação de Palavras
Paula Almeida
Rui Pedro Silva
Os gladiadores
Isabel Gomes
Daniel Roriz; Diogo Carvalho
Gonçalo Machado; Luís Mendes
Oficina dos Aferos

Sara Trigo
Rute Lopes
Rita Inês C. Costa
Tabela Periódica
10º
Teresa Carneiro
Bruno Marques
Carina Freitas
Daniel Carneiro
Diana Silva
Porto na 1ª Metade do Séc.XX
11º
Isabel Gomes
Cátia Ferreira
Liliana Ferreira
Patrícia Miranda
Porto na 2ª Metade do Séc.XX 
 11º        
Isabel Gomes
Andreia Teixeira
Verónica Pires
Composição do Sistema Solar – Vénus e Saturno
10º
Carmen Madureira
Catarina Parada
Mariana Truta
Transferência de energia por ação de Forças
10º
Teresa Carneiro
Jorge Tomás
Não é preciso rezar para saber as orações
11º
Helena Borges
Alexandre Afonso
Daniel Costa
Inês Rodrigues
Utilização do DNA na investigação criminal
11º
Carmen Madureira



 Menções Honrosas
Aluno
Trabalho
Ano
Professor(a)
Gonçalo Martim de Castro
O Matemático de Águas Santas
Olga Dias
Duarte Mendes Oliveira
Como fazer a tua própria cola.
Sandra Gouveia
Ruben Bento da Silva
Sistema Circulatório
Vitória Mascarenhas
Daniel Ramos P. Bernardes
Hugo Miguel L. Faria
João Mário S. Carneiro
A Viagem de uma Gota de Sangue
Isabel Carneiro
Gonçalo Sousa
A Lua e Nós
10º
Pedro Pimenta
Alexandra Dias
Maria Rocha
Sara Reis
Ozono estratosférico
10º
Teresa Carneiro
Ana Matos
Diogo Silva
Trabalho de uma força constante
10º
Teresa Carneiro