Número total de visualizações de páginas

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

hoje é o Dia Europeu do Desporto na Escola


O “Dia Europeu do Desporto na Escola” está integrado na “Semana Europeia" do Desporto”, que se realiza anualmente na última semana de setembro. Esta iniciativa iniciou-se em 2015 e teve como objetivo promover o desporto e a atividade física em toda a Europa, através da realização de um conjunto alargado de atividades dirigidas a toda a população, independentemente da idade ou do nível de preparação física.

Neste contexto, os alunos em idade escolar representam um segmento muito importante na promoção da atividade física e do desporto, tendo em conta que é nesta etapa da vida que as crianças e os jovens adquirem e adotam hábitos de vida saudáveis. Por esta razão, a Semana Europeia do Desporto em Portugal tem um dia reservado exclusivamente para as Escolas, o DIA EUROPEU DO DESPORTO NA ESCOLA, a exemplo do que acontece em 26 Estados-Membros da União Europeia.


Este ano, este dia irá ser celebrado no dia 24 de SETEMBRO.

Por isso, vamos tornar a nossa escola mais ativa! Faça com que a sua escola seja ativa (#BeActive) durante pelo menos 120 minutos. Correr, saltar, dançar, qualquer tipo de atividade física ou desportiva conta!"

                        cortesia (texto e imagens) de Daniel Braga, coordenador do Desporto Escolar

a partir de 1 de outubro: uso de máscaras nos recreios das escolas deixa de ser obrigatório

O uso de máscaras nos recreios das escolas deixa de ser obrigatório e a Direção-Geral da Saúde vai atualizar as normas do isolamento profilático nos estabelecimentos de ensino, anunciou hoje o primeiro-ministro.


Quanto ao ano letivo, o Conselho de Ministros tomou a decisão de clarificar que o uso de máscara não é obrigatório nos espaços exteriores das escolas, designadamente nos recreios”, disse António Costa, na conferência de imprensa da reunião do Conselho de Ministros de hoje, na qual o Governo aprovou a passagem à terceira fase de desconfinamento e as medidas associadas no âmbito da pandemia de covid-19.
O primeiro-ministro avançou também que a Direção-Geral da Saúde vai atualizar, nos próximos dias, as normas sobre o confinamento, que vão permitir “responder a problemas que ainda têm subsistido” em relação “ao isolamento de pessoas que estão vacinadas e tendo em conta o risco efetivo da transmissão da doença entre população escolar”.
Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.938 pessoas de Covid-19 e foram contabilizados 1.064.876 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde. @Sapo

testagem à Covid-19 nas turmas do secundário

Alunos - Teste Covid-19

29-09-2021

Horas

Posto 1

Posto 2

Posto 3

Posto 4

Posto 5

Posto 6

14:25

11 G

12 B

11 F

10 J

11H

11 A

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

12 C

12 D

12 E

12 F

12 G

12 A

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

não tem aulas

15:25

10 I

10 K.10L

11 C

11 D

11 K

12 H

Ed. Física A4 G2

Inglês A 2 1.8

EMRC A 2 2.2

Biologia A1 2.4

Geografia A2 1.7

Matemática A5 1.9

16:15

10 D

10 F

11 I

11 J

12 I

12 K

BG/FQ A5.2.1/2

Inglês A 5 1.1

Matemática A2 2.8

A. Integração A1 1.2

Matemática  A1 1.1

Ed Física A4G2

10 B

11.º B

 

  

 

 

Matemática A5.2.7

Português A 2 1.6

 

 

 

 

17:20

10 E1.E2

10 G

12 J

11 E1. E2

11 L

 

Português A 5.1.1

MACS A5 1.6

TCAT A5 1.2

não tem aulas

Saúde A5 1.3

 

10 A

10 C

10 H

 

 

 

 

Ed. Física A4G1

História A5 2.6

 

 

 

                                                                                                                                                                     A Direção


quinta-feira, 23 de setembro de 2021

cidadão eleitor, sabe como votar no dia 26?

Conheça os boletins de votos e saiba qual o órgão autárquico que vai estar a eleger.


Ao chegar à mesa de voto, no próximo dia 26 de setembro, ser-lhe-ão entregues três boletins de voto: um verde para a câmara municipal, um amarelo para a assembleia municipal e um branco para a assembleia de freguesia. Além das diferentes cores, cada um dos boletins contém, por escrito, a que órgão se destina o voto e é acompanhado pelo respetivo símbolo no canto superior direito.

A tripla votação permite escolher os mesmos candidatos para os vários órgãos ou votar em partidos ou movimentos independentes distintos. E não é obrigado a votar nos três boletins: pode informar a mesa de voto – se assim o desejar – que pretende votar apenas para um ou dois dos três órgãos da autarquia. Os votos que não realizar serão contabilizados como abstenção.

23 de setembro: Dia Mundial dos Filhos

 

O Dia dos Filhos é comemorado anualmente em 23 de setembro.

Esta data foi criada com o intuito de ajudar a fortalecer os laços filiais que ligam pais e filhos.

No agitado mundo contemporâneo, muitos pais trabalham muito e acabam por não aproveitar os momentos livres para acompanhar o quotidiano e a relação com seus próprios filhos e filhas.

No Dia dos Filhos, o objetivo é justamente chamar a atenção dos pais e dos filhos para que possam repensar as suas rotinas e separar um tempo especial dedicado exclusivamente à família.

Na realidade, o dia 23 de setembro é a comemoração do Dia Mundial dos Filhos em Portugal. @ Calendarr

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

o número de passos que deve andar por dia para evitar morte prematura

Descubra o número 'mágico' para se manter saudável.


Uma professora e epidemiologista de atividade física na universidade Umass Amherst, nos Estados Unidos, apurou que caminhar sete mil passos por dia deve ser a nova meta para pessoas de meia-idade, e não os 'famosos' 10 mil passos como se pensava anteriormente, conforme explica um artigo publicado no jornal Boston Herald. 

Nos últimos anos, a professora Amanda Paluch tem pesquisado quantos passos devemos de facto caminhar por dia, de modo a prolongar a esperança média de vida.

Recentemente, a docente determinou que andar pelo menos sete mil passos diariamente reduz o risco de morte prematura entre pessoas de meia-idade por todas as causas em 50% a 70%, comparativamente com outros indivíduos de meia-idade sem esse hábito.

Já, caminhar mais de dez mil passos por dia - ou andar mais rápido - não reduziu substancialmente o risco, de acordo com Paluch, que publicou os resultados do seu estudo na publicação científica JAMA Network Open.

"Assistimos a um risco gradual do risco de mortalidade à medida que se dá mais passos", disse Paluch.

Acrescentando: "registámos benefícios substanciais para a saúde ao caminhar entre sete mil a dez mil passos, mas não constatámos benefícios adicionais consequentes de caminhar mais de dez mil passos".  @Lifestyle

dê as boas vindas ao Outono

 O equinócio de Outono, que tal como explica o Observatório Astronómico de Lisboa ocorre esta noite às 20h21m, marca o início desta nova estação do ano no Hemisfério Norte.

© Getty Images

O Outono vai prolongar-se ao longo de 90 dias até ao próximo Solstício, que ocorre a 21 de dezembro às 15h59, e que assinala a chegada do inverno.

Os equinócios, esclarece ainda o Observatório, são o momento em que o ponto central do Sol passa no equador e, por isso, efetivamente o centro solar nasce no ponto cardeal Este e põe-se exatamente a Oeste.

Nesse dia, o disco solar nasce às 7h27 e põe-se às 19h28 (hora de Portugal Continental), diferindo a duração do dia e da noite em apenas 55 segundos, isto é, haverá muito perto de 12 horas de luz solar direta no solo.

Poeticamente, marca a transformação da vida, a reciclagem dos elementos da Natureza. (daqui)

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Gordon Brown alerta: se não forem doadas a países pobres, 100 milhões de vacinas serão desperdiçadas


Segundo um relatório recente, estão armazenadas cerca de 100 milhões de vacinas contra a Covid-19 cuja validade expira no próximo mês de dezembro. A poucos dias de se realizar uma cimeira com os líderes mundiais, organizada por Joe Biden nos Estados Unidos, Gordon Brown alertou para o risco de se desperdiçarem estes milhões de doses se não forem distribuídos pelos países que mais precisam. O antigo primeiro-ministro britânico criticou os governos por não contribuírem com a doação de vacinas a nações mais pobres, onde há uma "necessidade desesperada" de acelerar o processo de inoculação.
Na quarta-feira vai decorrer uma reunião, organizada pelo presidente norte-americano à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, com o objetivo de impulsionar a vacinação em todo o mundo e tentar pôr termo à pandemia até final de 2022. Num comunicado, Gordon Brown afirmou que devem estar presentes na cimeira vários chefes de Estado e de Governo para discutir e apresentar um plano para a transferência de 100 milhões de vacinas armazenadas contra a covid-19 para países pobres.
"A Airfinity estima que os países do G7 e a UE vão ter mil milhões de vacinas a mais do que precisam até o fim de 2021 e 10 por cento destas doses devem expirar também este ano", lê-se no documento.
De acordo com o novo relatório do grupo de investigação Airfinity, está armazenado um número "impressionante" de vacinas que, a partir de dezembro, deixam de estar aptas para inocular alguém. O ex-primeiro-ministro do Reino Unido enviou, dias antes da cimeira internacional sobre as vacinas, os dados do relatório aos líderes do G7, alertando que cerca de 100 milhões de doses acumuladas em países ricos do Hemisfério Norte vão expirar antes do final do ano e não serão utilizadas.
Os dados do Airfinity estimam que, sem uma aceleração do processo de vacinação global, pode haver mais 100 milhões de casos de infeção no próximo verão e mais um milhão de mortes por covid-19, devido à escassez de ventiladores e oxigénio nos hospitais.
"É urgente ter um plano para distribuir vacinas rapidamente", afirmou Brown. A menos que se elabore um plano urgente para a doação de vacinas, esclareceu, vão "perder-se vidas desnecessariamente". @ RTP

Guterres: "Estamos num caminho sem fim para a destruição"


No debate geral da ONU, António Guterres enumerou seis ameaças que o mundo enfrenta: assalto à paz, alterações climáticas, fosso entre ricos e pobres, desigualdade de género, divisão tecnológica ou digital e divisão geracional.
O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou, esta terça-feira, que “o mundo nunca esteve tão ameaçado” e sublinhou que “em vez do caminho da solidariedade, estamos num caminho sem fim para a destruição”.
No debate geral das Nações Unidas, que teve início esta terça-feira em Nova Iorque, e conta com a presença de mais de 100 chefes de Estado e de Governo e representação diplomática de todos os 193 Estados-membros da ONU, António Guterres enumerou seis ameaças que o mundo enfrenta: assalto à paz, alterações climáticas, fosso entre ricos e pobres, desigualdade de género, divisão tecnológica ou digital e divisão geracional.
“Estou aqui para alarmar: O mundo tem de acordar. Estamos à beira de um abismo – e a andar na direção errada. O nosso mundo nunca esteve tão ameaçado. Ou tão dividido. Enfrentamos a maior cascata de crises da nossa vida”, afirmou.
Na ótica de Guterres, a maioria dos problemas advém da pandemia de covid-19, responsável por “criar e exagerar as desigualdades sociais e económicas em todo o mundo”. Mas há ainda outra “doença contagiosa”: a desconfiança, como as teorias da conspiração, a desconfiança da população nos seus governos e falta de cooperação entre países.
“Mais de 5,7 mil milhões de vacinas contra a covid-19 já foram administradas globalmente, mas apenas 2% delas em África, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. Talvez seja uma imagem que conte a história dos nossos tempos. A imagem que vimos em algumas partes do mundo... de vacinas covid-19 no lixo. Sem validade e sem uso”, frisou, classificando como uma "obscenidade" e grande "falha ética" global o facto de as vacinas não estarem a ser distribuídas de forma uniforme no mundo, devido à "tragédia de falta de vontade política e egoísmo".
“Um excedente em alguns países. Prateleiras vazias noutros. A maioria do mundo mais rico está vacinada. Mais de 90% dos africanos ainda estão à espera da primeira dose. Esta é uma acusação moral ao estado do nosso mundo. É uma obscenidade”, afirmou.
O antigo primeiro-ministro português considerou ainda que “em vez do caminho da solidariedade, estamos num caminho sem fim para a destruição”. @Sapo

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Ministro da Educação agradece esforço das escolas para garantir "normalidade possível"

O ministro da Educação destacou o trabalho das escolas, agradecendo aquilo que considerou ser um esforço de todas as comunidades possíveis para garantir um novo ano letivo tão normal quanto possível.

"É inabalável o esforço de todas comunidades educativas para que, depois destes dois anos, possamos abrir com toda a normalidade possível este ano letivo", sublinhou Tiago Brandão Rodrigues, no final de uma visita ao Agrupamento de Escolas D. Filipa de Lencastre, em Lisboa  
O ministro da Educação, que acompanhava o primeiro-ministro, António Costa, numa visita àquele agrupamento em Lisboa para assinalar o arranque de um novo ano letivo, elegeu as escolas e os seus profissionais como protagonistas da sua mensagem.
"Queria saudar as comunidades educativas, agradecer e homenagear todo o trabalho, e dar uma palavra de confiança por todo o trabalho que tem sido feito", destacou.
Para Tiago Brandão Rodrigues, foi também esse trabalho que permitiu agora começar o ano letivo com alguma normalidade, depois de dois anos marcados pela pandemia de covid-19 que obrigou ao encerramento prolongado das escolas e a reabertura com regras estritas.
Com os professores e funcionários vacinados, bem como a grande maioria dos alunos a partir dos 12 anos, e os rastreios que vão decorrer de forma faseada até 15 de outubro, as aulas recomeçam com mais segurança, mantendo as regras a que já se habituaram no ano passado, por isso, a prioridade será trabalhar para recuperar o tempo perdido.
"Nesse sentido é importante entendermos que as escolas têm a autonomia reforçada, é importante entender que as escolas têm um plano de recuperação das aprendizagens, para podermos pensar verdadeiramente o que é este próximo ano letivo depois de dois anos letivos que foram muito complexos", afirmou o ministro da Educação.
No final da visita, também o primeiro-ministro se manifestou confiante de que o novo ano letivo vai decorrer sem sobressaltos.
Num breve discurso, António Costa disse que "graças à vacinação se pode considerar que a pandemia da covid-19 está controlada" e que este é o momento "de transmitir um agradecimento muito profundo às comunidades escolares". @ Sapo 

professores são “o fermento” da evolução da sociedade, diz Gouveia e Melo

O responsável pela ‘task-force’ que coordena o programa de vacinas contra a covid-19, vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, disse, numa escola onde estudou e encontrou paz, que os professores são “o verdadeiro fermento” da evolução da sociedade.

Gouveia e Melo esteve na Escola Secundária Alves Martins (ESAM), antigo Liceu de Viseu, onde estudou em 1975/76 quando regressou de África por ter ido viver com uma tia-avó em Viseu.

“Sinto quase que uma viagem na minha história pessoal e quero tentar contar-vos, através da minha história, a importância que os senhores têm, enquanto professores, e enquanto futuro do país”, destacou.

O vice-almirante falava para dezenas de professores, a convite da ESAM, para assinalar o início do novo ano escolar e, onde regressou 44 anos depois e visitou pontos da escola onde estudou “num período muito especial” da sua vida pelo regresso de África e a separação dos pais.

“Fui excecionalmente bem recebido, integrei-me imediatamente e fiz logo uma data de amigos e recomecei a vida outra vez. (…) Foi o primeiro sítio onde voltei a sentir-me verdadeiramente português, regressado ao território pátria, porque tinha vivido sempre fora e foi muito interessante e contribuiu imenso para voltar a integrar-me e continuar a caminhar, era um miúdo”, disse aos jornalistas.

Gouveia e Melo disse aos professores que, apesar de acabarem por recordar três ou quatro alunos, "os alunos lembram-se de todos" os professores.

“O vosso exemplo de ética, de paciência, a estrutura que nos conferem, quando somos jovens, ajudando na educação que temos em casa e completando essa educação de casa. Os senhores são dos fatores mais relevantes da sociedade e devem ter orgulho disso e sentirem isso”, sublinhou.

"Os senhores têm esse papel. São muito úteis e são a levedura do futuro desta sociedade. A educação é o futuro de qualquer sociedade e basta olhar para a história e perceber isso”, apontou.

Assinalando o início do ano escolar, deixou o desejo de que os professores “consigam ser essa levedura que vai fazer um pão muito maior, com os ingredientes que já existem, que são os alunos”.

“Que os senhores consigam fazer aquilo que os professores que estavam na altura, em [19]75 aqui fizeram que foi fazer homens e mulheres que, no futuro, possam também contribuir de forma positiva e dar de volta o que recebemos nesse período”, concluiu. @ Sapo

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

receção (dia 2) e testes Covid

painel da entrada da escola

Ontem foram recebidos os alunos do 5º ano.

Hoje, de manhã, são recebidos os alunos do 6º ao 12º ano.

À tarde decorrerão os testes Covid ao pessoal docente e não docente.

Assim chega ao fim a semana, sendo este o último fim de semana antes do início das aulas. Aproveitem. Encham-se de boa energia e tragam determinação e empenho para todo o ano letivo.

Até segunda! 

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

receção (dia 1): começa hoje a receção aos alunos

A receção aos alunos vai decorrer ao longo de dois dias, dias 16 e 17 de setembro.

Hoje, quinta-feira, dia 16 de setembro, é feita a receção aos 5º anos, pelas 9 horas.

Amanhã, sexta-feira, dia 17 de setembro, serão recebidos os restantes alunos, com a seguinte distribuição:

6º, 8º e  9º anos às 9 horas;

7º e 10º anos às 10 horas;

11º e 12º anos às 11 horas.

É entrar, é entrar...! 
A escola recebe bem aqueles que vêm de novo e acolhe todos da melhor forma. 
Juntos, com vontade e dedicação, somos mais fortes.

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

máscaras obrigatórias desde o 2.º ciclo e recomendadas no 1.º ciclo

Diretores escolares saúdam a norma das autoridades de saúde que esclareceu a obrigatoriedade do uso de máscaras a partir do 2.º ciclo e ser recomendável entre os mais novos, dependendo neste último caso da autorização dos pais.

A orientação sobre a utilização de máscaras divulgada pela Direção-Geral da Saúde (DGS) "é muito importante para esclarecer as dúvidas que foram lançadas no final da semana passada, ainda por cima numa altura em que as máscaras deixaram de ser obrigatórias na rua", disse à Lusa o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa.

A orientação de hoje define que a máscara é obrigatória dentro dos estabelecimentos escolares a partir do 2.º ciclo a todos os que a frequentem, desde professores a funcionários e alunos.

Já entre os alunos do 1.º ciclo, a utilização da máscara certificada ou cirúrgica é "fortemente recomendada", tal como já acontecia no ano letivo passado, lembrou David Sousa.

Com a chegada de uma nova variante do vírus, chegaram também em abril novas orientações e recomendações, entre elas o alargamento do uso da máscara entre os mais novos.

Este ano letivo, volta a haver reuniões com os encarregados de educação para definir como será aplicada a recomendação da DGS, acrescentou.

Muito importante é conseguir sensibilizar os pais para que não enviem para a escola alunos com sintomas pouco habituais ou que tenham estado em contacto com alguém com sintomas, sem primeiro esclarecer com as autoridades de saúde.

"É preferível um aluno perder um dia de aulas do que de repente ficarem em casa uma série deles durante uma série de dias", disse, defendendo a necessidade de uma estratégia de comunicação que consiga combater hábitos antigos como o de "dar um ben-u-ron e mandar a criança para a escola". (adaptado daqui)

terça-feira, 14 de setembro de 2021

as aulas começarão a 20 de setembro


Como sabem, o ano letivo anterior termina a par do início do ano letivo seguinte.

Confusos?

Pois bem, em setembro, quando ainda decorrem os exames nacionais de segunda fase para a conclusão do ensino secundário, já todo o corpo docente das escolas prepara e põe em marcha o ano letivo que se inicia em meados de setembro e que vem sendo delineado desde julho.

Desde o dia 1 de setembro que todos os professores estão ao serviço e, como verdadeiras formiguinhas, reúnem em assembleias de departamento, em grupos disciplinares, em grupos restritos, em conselhos de turma, em encontros mais específicos, para poderem planificar o novo ano letivo.

As portas da escola estão sempre abertas aos alunos, mas seria no próximo dia 17 que elas se abririam de vez. Porém, dado que a testagem à COVID para docentes e não docentes foi marcada para a tarde do dia 17 de setembro (entre as 14:00 e as 18:00), decidiu o Senhor Diretor que esta ação seria incompatível com o início das aulas.

Assim, informa-se que na próxima sexta-feira apenas terão lugar receções aos alunos pelos respetivos diretores de turma, conforme horário que será oportunamente divulgado.

As aulas de todos os anos (do 5º ao 12º) começarão na segunda-feira, dia 20 de setembro.

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

seja bem-vindo!


Seja bem-vindo!

Aluno, funcionário, encarregado de educação, professor, seja quem for, seja muito bem-vindo à nossa escola e ao nosso jornal para mais um ano letivo.

Este projeto serve o propósito de o informar de tudo o que se passa na vida da escola e ainda pretende despertá-lo para a vida da comunidade, do país e do mundo. De segunda a sexta-feira, todas as semanas letivas, com uma equipa renovada a cada ano que passa.

O jornal CRESCER orgulha-se de ser o projeto mais antigo da escola e de ter contado, ao longo dos anos, com muitas "mãos" preciosas que ainda hoje nos seguem. 

O jornal encontra-se aqui, onde nos lê no momento, e também na sua página oficial no Facebook

A equipa editorial* deseja-lhe um proveitoso, seguro e feliz ano letivo e conta consigo, como leitor, como colaborador, como apreciador e como divulgador. 

* Eduarda Ferreira e Manuela Couto, professoras responsáveis pelo projeto