Número total de visualizações de página

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

"foge do Gabriel!"

       Foi assim que um colega de trabalho, sempre bem humorado, me cumprimentou ao cruzar-se comigo à porta da escola: "Foge do Gabriel!". Confesso que, numa fração de segundos, me ocorreram os mais diferentes pensamentos. Fiquei a pensar de que Gabriel falava ele. Este ano não tenho nenhum aluno de nome Gabriel, nem tenho por hábito fugir de ninguém. Intrigada, veio-me à memória um ex-colega de trabalho com esse nome, mas se fosse ele nunca seria para fugir antes abraçar. Até que me lembrei que se dão nomes às tempestades. Claro! E vindo de quem viera a frase, só poderia ser alusiva ao Gabriel que entretanto se fazia sentir na forma como ventava. Já em casa averiguei a história dos nomes e as previsões do IPMA. 
          Fugi do Gabriel, António! :)
Manuela Couto

Foto: Filipe Pinto/Arquivo Global Imagens

Sabia que? Os meteorologistas norte-americanos usam nomes para identificar os diversos ciclones que afetam o país, desde 1950, para, assim, facilitarem a comunicação e as mensagens de prevenção junto da população? Durante muitos anos, foram os próprios marinheiros a batizarem as intempéries, mas esse tipo de classificação nunca foi oficial.
Também sabia que em solo europeu, entre 1954 e 2017, este era um trabalho da responsabilidade da Universidade Livre de Berlim? Agora, as tempestades que afetam a Europa são nomeadas com base em duas listas de nomes preestabelecidos pelos serviços meteorológicos de dois grupos de três países: França, Espanha e Portugal de um lado, e o Reino Unido, Holanda e Irlanda do outro.
E que quando um dos três serviços meteorológicos - IPMA, Aemet ou Météo-France - ativar um aviso laranja ou vermelho devido à aproximação de uma tempestade deverá denominar o fenómeno de acordo com a lista pré-definida? O nome utilizado será da lista do grupo de países que é atingido primeiro pela tempestade. Mesmo que a tempestade atinja depois um país do outro grupo o nome mantém-se.
Assim, em França, Espanha e Portugal os nomes sãoAdrian, Beatriz, Carlos, Diana, Etienne, Flora, Gabriel, Helena, Isaias, Julia, Kyllian, Laura, Miguel, Nicole, Oscar, Patricia, Roberto, Sara, Teo, Vanessa e Walid.
E no Reino Unido, Holanda e Irlanda os nomes são: Ali, Bronagh, Callum, Deirdre, Erik, Freya, Gareth, Hannah, Idris, Jane, Kevin, Lily, Max, Niamh, Oliver, Peggy, Ross, Saoirse, Tristan, Violet e Wyn
Portugal continental vai ser afetado a partir de terça-feira pela tempestade Gabriel, prevendo-se períodos de chuva, queda de neve e vento forte. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) diz que vamos ter frio; chuva; vento forte; neve; neblina ou nevoeiro matinal e  que as temperaturas mínimas vão oscilar entre os 01 grau e os 09.
Pois bem, acautele-se do Gabriel, antes que venha a Helena! 

Sem comentários: