Número total de visualizações de página

quinta-feira, 8 de março de 2012

a história do dia da mulher

Sabiam?

daqui
No dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e reivindicaram melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem às mulheres que morreram na fábrica. Apenas no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

6 comentários:

Iza disse...

Haverá sempre pessoas excluídas, mal tratadas e abusadas de variadas formas por pertencerem ao género feminino... Há uma longa história atrás de nós que se perpetua cada vez que se repetem gestos de discriminação...Assim como há uma longa história de combate, de gritos de revolta, que tem mostrado que vale a pena não aceitar a resignação. Façamos nós parte dessa luta, hoje e todos os dias. Abraço de força e coragem a todos e todas aquelas que sofrem e lutam para poderem ganhar espaço e direito a respirar.

KA disse...

Um beijo para a mulher que mais amo,a minha mãe.

Rocha disse...

Não sabia que eram estas as razões que nos levavam a assinalar e festejar este dia como o "Dia Internacional da Mulher". Fiquei esclarecido e até "rendido" a esta causa.

Obrigado, Crescer.:)
Um abraço para todos, de um ex-aluno ESÁS.

AR disse...

Lamento que passados tantos anos ainda persistam atos de perseguição e tortura contra as mulheres! Basta estarmos atentos aos relatos que algumas nos conseguem fazer chegar. Todos solidários por uma causa que é de todos!

mc disse...

O Crescer cumpre a sua missão: informa; promove reflexão e discussão e proporciona encontros entre amigos.

Diana disse...

Não sabia, professora, e gostei de saber. O hábito de nos levar a ler o Crescer todas as manhãs só me tem ajudado a saber mais. Obrigada por isso.