Número total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

histórias de escola (5)

A nossa equipa está no terreno e anda a inquirir elementos da nossa escola sobre "histórias de escola". As questões são sempre as que podem ler abaixo. Desta vez respondeu Rosa Pinelo, uma das professoras bibliotecárias da escola.

1. Que professor mais a marcou e porquê?
2. Qual era a sua disciplina favorita?
3. Que episódio mais a marcou?
4. Alguma vez sonhou ser...?

1. A professora que mais me marcou no meu percurso escolar foi a professora do 1º ciclo. Fiz o ensino primário na minha aldeia natal (Rio Frio – Bragança) e ainda hoje sinto muitas saudades dessa época. Desde logo germinou em mim o gosto pelo ensino que perdurou, como é bem visível, até aos dias de hoje.
Sempre que, na aldeia, encontro a Professora Maria Alice apetece-me agradecer-lhe pelo legado que me deixou.

2. Passamos a outra fase do meu percurso escolar, agora noutro local do país, o nosso querido Porto.
As disciplinas que mais me marcaram foram Francês e Português. O Francês porque era uma nova língua que eu aprendia e o Português porque adorava ler. Na época não tínhamos smartphones e tablets e a leitura era uma janela para o mundo.
No secundário a Filosofia, o Latim e a opção de Jornalismo foram também disciplinas que muito me agradaram.

3. Estudava no Porto e as minhas férias eram passadas em Rio Frio. Foi uma agradável surpresa receber, na aldeia, um postal de Paris escrito em língua francesa pela minha professora de Francês. Senti-me orgulhosa e os meus colegas devem ter sentido exatamente o mesmo.

4. Como já disse uma das disciplinas que frequentei no ensino secundário foi o Jornalismo. Era tudo uma novidade, ouvir falar da estrutura da notícia, no parágrafo guia ou “lead” e toda essa linguagem nova para mim fez-me desejar ser jornalista, mas tal nunca se concretizou.
 O gosto pelo ensino e pela leitura nunca esmoreceu e cá estou eu, professora bibliotecária da escola Básica e Secundária de Águas Santas.
                                                                                                            André Amorim e Luís Crispim

1 comentário:

Jornal Crescer disse...

O CRESCER agradece a disponibilidade da da professora Rosa Pinelo. Bem haja!