Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de abril de 2013

maias, maduras maias...


Diz a tradição nortenha que, na noite de 30 de Abril para 1 de Maio, todas as entradas das habitações devem ser protegidas das “entidades malignas” com um ramalhete de flores de Maio.

Reza a lenda que esta tradição remonta ao tempo de Jesus, mais concretamente ao episódio da fuga para o Egipto. Por esta altura, andavam os Judeus à sua procura para o matarem, quando um dia, ao cair da noite, o viram recolher numa casa humilde. Para o poderem prender na manhã seguinte bem cedo, apanhando-o desprevenido, penduraram um ramo de giestas no fecho da porta, a fim de não terem dificuldade em reconhecer a casa em que ele dormira. Mas, por milagre, ao amanhecer, todas as portas estavam enfeitadas com ramos de giestas. E assim os Judeus, desorientados, não puderam descobrir Jesus.
Ainda hoje há o costume de no dia 1 de Maio se enfeitarem as casas com giestas a que também se dá o nome de maias por florirem em Maio.

Sem comentários: