Número total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

palestra – “A curiosidade como caminho para a resposta “







      O investigador Steeve Lima, do i3S (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde), veio à nossa escola fazer uma palestra na área da microbiologia molecular. Falou-nos de bactérias, de antibióticos e da descoberta da penicilina. A microbiologia, por definição, é a especialidade da biologia que estuda os microrganismos.
     A microbiologia estuda “aquilo que é pequeno”, nomeadamente, as bactérias. As bactérias são muito importantes: por exemplo, no ambiente, participando nos ciclos do carbono e do azoto, na agricultura, onde são usadas na produção de fertilizantes, na medicina, como ingredientes para a elaboração de medicamentos e na indústria, na produção de biocombustíveis, visto que estas transformam a energia solar em química, usada para a produção destes combustíveis que são mais ecológicos. Logo, pode-se concluir que, apesar de existirem “bactérias más” algumas também são “boas” trazendo os seus benefícios para a ciência e para todos nós. Steeve Lima falou-nos ainda da descoberta da penicilina em 1928, por Alexander Fleming. Ficámos a saber que a “domesticação de bactérias” é possível. Tal ocorre através da manipulação do ADN das bactérias para depois as usar na produção de proteínas, como a insulina, e nos fatores de coagulação. No entanto, apesar das bactérias poderem ter muitos benefícios para nós, como a produção de biocombustíveis, também têm as suas desvantagens, uma vez que, devido à toma excessiva de antibióticos para as eliminar do nosso organismo, algumas delas “habituam-se” a estes e são muito mais difíceis de combater.  
      Eu gostei muito desta palestra, porque a microbiologia molecular era uma área da ciência com a qual ainda não estava muito familiarizada e, para além disso foi uma forma muito interessante de aprender coisas novas e de ajudar a decidir o que pretendo fazer no futuro.
     Em suma, com o investigador Steeve Lima consegui ficar muito mais informada sobre uma área da ciência que não conhecia bem e que, possivelmente, irei gostar e fiquei a saber que os microrganismos se encontram por todo o lado, que a nossa saúde depende destes, que são importantes para a indústria alimentar, para a biotecnologia, para a investigação científica e para o nosso futuro.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Carolina Paranhos, 10.ºA


Sem comentários: