Número total de visualizações de página

terça-feira, 13 de junho de 2017

como vivem os alunos do 12º ano esta fase prévia aos exames?

Em época de exames nacionais a vida de um estudante muda. Provavelmente deixar-se-á tomar pela ansiedade e pode comer demais ou dormir de menos. O PÚBLICO foi ouvir alguns especialistas e deixa as suas recomendações. 
Daqui a uma semana (segunda-feira, 19), 161.306 alunos do 11.º e 12.º anos vão iniciar a época de exames. As provas servem para terminar o ensino secundário, mas também para ingressar no superior. Por estas duas razões, além de outras — como as expectativas da família ou mesmo da escola para que obtenham bons resultados —, a pressão é imensa. (ler toda a informação do PÚBLICO aqui)

O CRESCER falou com alguns ex-alunos, bem sucedidos em exames nacionais, que referiram o que a seguir se transcreve. Vale a pena ler.

"Nunca fiz dos dias anteriores aos exames, dias diferentes. Antes, e ao longo dos três anos do secundário, procurei ter as matérias em dia, pelo que nessas alturas, tive apenas de rever e praticar com muitos exercícios", disse o João, agora Engenheiro pela UP.

"Fiquei muito ansiosa, particularmente porque sabia que estava em jogo o meu futuro. Mas eu sou sempre ansiosa. Lembro-me de comer muitas bolachas e chocolates, o que sei ser um erro. O que sempre fiz foi dormir pelo menos 8 horas diariamente", referiu a Ana, hoje Nutricionista pela UP.

"Por muito que digam que são dias iguais, não são. Sabemos das expectativas dos nossos pais,  das nossas, dos nossos professores, sabemos quão altas são algumas notas de acesso, sabemos o quão falível pode ser uma prova de exame. Temos consciência de que, às vezes, o factor sorte/azar é determinante e, por isso, vivemos esses dias ansiosamente. Hoje, à distância, recomendo que todos tenham para o futuro um plano B." palavras da Marta, jornalista pela UP.

Hoje, os jovens vivem esta época assim? Amanhã traremos mais informação.

Sem comentários: