Número total de visualizações de página

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

quase 385 milhões de crianças vivem na pobreza extrema

Quase 385 milhões de crianças vivem na pobreza extrema e mais de 250 milhões de crianças em idade escolar não estão a aprender. “Os direitos das crianças encurraladas em zonas sob cerco estão ainda mais ameaçados, pois as suas escolas, hospitais e casas têm sido alvo de ataques”, lê-se no comunicado divulgado pela UNICEF Portugal. Também ainda quase 250 milhões de crianças vivem em zonas com níveis tóxicos de poluição do ar seis vezes superiores aos valores aconselhados.

O relatório da organização denuncia a existência de 50 milhões de menores deslocados em todo o mundo. Metade do número de todos os refugiados são crianças.
A Convenção dos Direitos da Criança, que fez 27 anos no domingo, «foi posta à prova» com o atual fluxo migratório, com as crianças em representarem quase metade das pessoas em movimento, assinalou a Unicef.
Em declarações à Lusa, a partir de Genebra, Sarah Crowe, porta-voz da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) para as migrações, reconheceu que a atual resposta política aos fluxos migratórios «não é, em muitos casos, o que se esperava de países que assinaram a CDC há décadas», especificando que «os sistemas de proteção de crianças em toda a Europa também foram postos à prova».
«As crianças precisam de ser protegidas no contexto deste fenómeno», frisou, lamentando que, «demasiadas vezes», os países ponham «o interesse nacional acima dos interesses das crianças». 

Sem comentários: