Número total de visualizações de página

sexta-feira, 6 de março de 2015

escrita criativa

O Crescer sabe que os nossos alunos fazem trabalhos maravilhosos. Temos todo o gosto em divulgá-los, é apenas necessário que no-los façam chegar.
O texto que se segue foi escrito por uma aluna de 8º ano, numa aula de Escrita Criativa de Português, tendo o mote sido "A forma e o bolo".

"A forma e o bolo"
Estava a D. Maria na sua cozinha fazendo um bolo para a sua menina quando ouviu algo cair. Meteu rapidamente o bolo dentro do forno e foi ver o que tinha caído. Mal ela saiu da cozinha e o bolo e a forma viram que estavam sozinhos, começou logo a gritaria:
- Vai para o ginásio, bolo maldito. És tão gordo que me vais entortar o metal.- disse a forma furiosa.
- E que tal se calasses essa boca e me deixasses bronzear em paz?
- Dizes isso porque não és tu que levas com 500 quilos em cima.
- Podes ser simpática por 5 minutos e deixares-me relaxar? São os últimos minutos de vida que eu tenho e não os quero passar a ouvir-te gritar. - disse o bolo mais calmo.
- Últimos minutos de vida?- perguntou a forma preocupada.
- Sim. É obvio que quando eu sair deste forno a Catarina me vai cortar e comer logo. Aquela rapariga parece um monstro a comer!
- Mas, eu não quero que tu morras.- disse a forma, agora entristecida.
- Porquê? Ainda agora estavas a reclamar por eu estar aqui.
- Porque eu…eu…
A forma foi interrompida pelo apito do forno que informava que o bolo já se encontrava cozido. Ela começou a chorar e o bolo ficou sem entender o porquê.
A D.Maria desenformou o bolo e chamou a Catarina que logo veio a correr. Tirou uma faca da gaveta enquanto a forma chorava desesperadamente.
- Nãaaaooooooooooo…- gritou a forma enquanto Catarina cortava o bolo. - Eu amo-te…
Mas, já era tarde demais, Catarina tinha acabado de estragar uma história de amor.

                                                                                                                  Ana Raquel Patrício, 8ºB

Sem comentários: