Número total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de março de 2014

"Inqualificável!"

PS, PCP e BE utilizaram esta quinta-feira o mesmo adjetivo para qualificar o novo modelo de corte nas pensões em estudo pela equipa das Finanças e que poderá tornar a Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES) definitiva em 2015. "Inqualificável", disse toda a oposição em uníssono. @PÚBLICO 
E quem não diz?! 


E o poema Nevoeiro, de Fernando Pessoa, a fazer sentido! 
A situação de Portugal era, à época (1934), de incerteza e indefinição. Ontem, tal como hoje: "Ó Portugal, hoje és nevoeiro...".

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,
define com perfil e ser
este fulgor baço da terra
que é Portugal a entristecer –
brilho sem luz e sem arder,
como o que o fogo-fátuo encerra.
Ninguém sabe que coisa quere.
Ninguém conhece que alma tem,
nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ância distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a Hora!

Sem comentários: