Número total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de julho de 2017

três coisas

A todos que por cá passaram e nos ajudaram a crescer.

Àqueles que agora aqui chegaram e que connosco crescerão.

O CRESCER deseja boas e merecidas férias a todos e despede-se para ir renovar energia e poder continuar a crescer com todos vós a partir de setembro.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

há 50% de hipóteses de as máquinas superarem os humanos no trabalho em 2061

Apenas 10% dos especialistas acreditam que os efeitos da inteligência artificial serão negativos. Qual é a sua opinião?
REUTERS/ISSEI KATO
"Daqui a sete anos as máquinas vão traduzir melhor do que profissionais humanos, daqui a cerca de 30 poderão escrever romances e realizar cirurgias complexas, e dentro 120 anos farão qualquer tipo de trabalho na perfeição. Os números são de um inquérito global a 352 especialistas de inteligência artificial em todo o mundo, realizado pelas universidades de Oxford e Yale ao longo de 2016. As conclusões, que já tinham sido parcialmente divulgadas em Maio, foram publicadas nesta quinta-feira.
O objectivo era avaliar quanto tempo falta para se atingir a "inteligência artificial de alto nível", que é definida no relatório como "o momento em que as máquinas conseguem desempenhar qualquer tarefa, sem ajuda, de forma melhor e mais barata que os trabalhadores humanos". Em média, os investigadores inquiridos acreditam que há 50% de hipóteses de a inteligência artificial ultrapassar a inteligência humana em todas as tarefas nos próximos 45 anos e de automatizar todos os trabalhos nos próximos 120 anos."@ PÚBLICO

quarta-feira, 26 de julho de 2017

só algumas escolas mudam currículos

Com a flexibilidade curricular restringida a projeto-piloto, a maior parte dos agrupamentos ainda não vai ter de pensar numa nova forma de ensinar.

A 2.ª fase dos exames nacionais do secundário acabou na segunda-feira. É tempo de férias para todos os alunos do ensino não superior e também para muitos dos seus professores. Aproveitando este fim de temporada, o PÚBLICO recorda aqui o que de novo vai trazer o ano letivo que se iniciará em setembro. (adaptado de PÚBLICO)

terça-feira, 25 de julho de 2017

a maioria dos portugueses come mal

Muitos doces e pouca fruta e legumes. É esta a conclusão do estudo da DECO que analisou os hábitos alimentares dos portugueses. Mais de um terço aponta razões económicas para o desleixo alimentar.
O inquérito foi feito em dezembro de 2016 a 1.346 portugueses entre os 30 e os 80 anos

STEPHANIE LECOCQ/EPA

Quatro em cada 10 pessoas inquiridas pela Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor comem doces todos os dias, com o chocolate no topo da lista, e a maioria consome menos fruta e legumes do que devia.
De acordo com os dados do inquérito da Deco sobre hábitos alimentares, que será publicado da edição de agosto da revista Teste Saúde, 77% dos inquiridos não têm hábitos saudáveis e mais de um terço (36%) aponta as dificuldades económicas como principal motivo. O inquérito revela ainda que as leguminosas também não entram no prato tantas vezes como seria desejável, tal como os laticínios e o peixe.
Feito em dezembro de 2016, a 1.346 portugueses entre os 30 e os 80 anos, o inquérito revela igualmente que um terço (33%) não tem hábitos alimentares saudáveis porque simplesmente não consegue resistir a comida menos saudável e 30% é por falta de tempo. Segundo a Deco, pouco mais de um quinto preenche os requisitos mínimos no que se refere à adoção de hábitos alimentares saudáveis. Porém, quatro em cada 10 pensam que estão a seguir todos os preceitos.
Ainda assim, a maioria (77%) garante ter alterado um comportamento alimentar ou mais nos últimos dois anos, sobretudo para prevenir problemas de saúde. Metade passou a beber menos refrigerantes, quase metade (48%) menos doces e mais de um terço (38%) menos alimentos pré-embalados. O inquérito revela ainda que 8% alteraram os hábitos alimentares devido à diminuição dos rendimentos da família. Neste caso, baixou o consumo de peixe, carne, fruta, vegetais e produtos biológicos e integrais.
Quatro em cada 10 inquiridos julgam ter comportamentos muito saudáveis, mas, pelo índice da Deco, tal não corresponde à verdade. Carla Ferreira, psicóloga clínica ouvida pela Deco para esta edição, considera que esta diferença de perceção pode estar relacionada com a informação errada que circula, nomeadamente, na internet.
Os dados revelam ainda que três em cada 10 inquiridos tomam suplementos alimentares, sobretudo cálcio, potássio e magnésio, vitaminas C e D e complexos vitamínicos, mas grande parte não apresenta qualquer doença relacionada com a alimentação.
A Deco recorda que a toma de suplementos alimentares só está recomendada quando as necessidades alimentares não são supridas pela dieta e que o consumo deste tipo de produtos em excesso pode mesmo ser prejudicial para o organismo. @ Observador

segunda-feira, 24 de julho de 2017

há escolas interessadas em calendário anual igual ao das universidades

Há 166 escolas interessadas.
Acabar com os três períodos de avaliação e seguir o modelo universitário de dois semestres, de forma a facilitar a organização escolar e melhorar o rendimento dos estudantes. Esta é a ambição de muitos diretores de escolas do Ensino Básico e Secundário já para o próximo ano letivo, avança o “Correio da Manhã” esta segunda-feira.
Há, pelo menos, 166 escolas ao nível nacional interessadas nesta medida. “Vamos pedir ao Ministério da Educação que no âmbito da nossa autonomia possamos avaliar os alunos semestralmente e acho que poderemos colher frutos desta nova divisão do ano escolar”, disse ao Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (Andaep), ao matutino.
Desta forma, o calendário escolar anual será o equivalente ao que se pratica no regime universitário: o primeiro semestre decorrerá entre setembro e fevereiro, o segundo entre fevereiro e junho. Para os responsáveis escolares, esta nova divisão resolve o problema do desiquílibrio temporal entre os três períodos.
“No último ano letivo, por exemplo, tivemos um primeiro e segundo períodos longos e um terceiro muito curto. Um aluno com positiva nos dois primeiros períodos, no último vai para a escola brincar porque sabe que dificilmente reprova”, explicou Filinto Lima.
O presidente da Andaep, que também é o responsável pelo agrupamento Dr. Costa Matos, em Vila Nova de Gaia, vai tentar implementar esta medida em primeira mão. “Já foi aprovada em conselho pedagógico e vamos apresentar ao ME um pedido para ser aplicada em toda a escola, mas se não for possível queremos aplicar, pelo menos, nas turmas que vão participar no projeto-piloto da flexibilização curricular”, disse ao “CM”.
Até ao momento, mais de 160 escolas/agrupamentos candidataram-se ao projeto-piloto da flexibilização curricular, que arranca já no próximo ano letivo. “Na última reunião sobre este tema, em Aveiro, estavam inscritas 166 escolas”, revelou. @ Expresso

sexta-feira, 21 de julho de 2017

já tardam as férias!

Já tardam as férias! Para as escolas ainda há muito a fazer. Exames para corrigir, turmas para fazer, preparar o próximo ano letivo e, só depois, as férias. Para abreviar esse tempo o CRESCER sugere uma vista de olhos às sugestões da "Evasões" para ir pondo em prática no fim de semana.
Piscina das Marés
Muitos já rumaram a sul para o merecido descanso, mas quem fica pela cidade não tem que entrar em modo de depressão. Há muitos e bons planos para fazer pela cidade e que trazem um pouco do ambiente de férias ao dia a dia urbano. Por exemplo, o Piquenique Dançante da Casa das Artes, que convida a uma tarde de música, comida e bebida, sem sair do sítio.
Cinema ao ar livre, os melhores cocktails de verão e um mergulho para refrescar, são algumas das sugestões para aproveitar já este fim de semana. Conheça-as percorrendo a fotogaleria. @ Evasões

quinta-feira, 20 de julho de 2017

dia do amigo

Dizem que, por cá - em Portugal, hoje é o dia do amigoEntão, o CRESCER partilha este pensamento de Miguel Unamuno:
Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos.

Pensem nisso e tenham um bom dia.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

há 50.838 vagas no ensino superior em concurso a partir de hoje


"As universidades e politécnicos criaram quase 300 novas vagas em cursos das áreas de Informática e Física para o próximo ano lectivo, respondendo positivamente às indicações dadas pelo Governo de que fossem privilegiadas estas formações na altura de definir a oferta do sector. Ao todo, há 50.838 lugares para novos alunos no ensino superior, mais 150 do que no ano passado, o que significa um crescimento pelo segundo ano consecutivo." @ PÚBLICO

começou a 2ª fase


A 2.ª fase dos exames nacionais do ensino secundário arrancou esta quarta-feira com a realização de oito provas do 11.º ano de escolaridade, entre elas a de Física e Química A, que foi a segunda disciplina mais mal classificada na primeira leva dos exames realizada em junho.
Esta fase estende-se até dia 24 de julho. Até lá, ainda há muito trabalho em mãos.

segunda-feira, 17 de julho de 2017

há marés e marés...

Há marés e marés. E, depois, há o "Marés Vivas".

Já sentimos saudades do Cabedelo. É pequeno para tão grandes nomes, é certo, mas é um teatro natural que não é fácil de reproduzir noutros locais, e Sting mostrou-o.
Marés Vivas regressa no terceiro fim de semana de julho de 2018, num outro local.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

exames nacionais: médias nos exames do 9º ano também sobem


"Depois dos alunos do secundário, esta sexta-feira foi a vez dos jovens do 9º ano saberem como se saíram nas provas nacionais. E tanto a Português como a Matemática as médias também subiram. No caso da primeira disciplina, que normalmente não traz grandes dificuldades aos alunos deste nível de ensino, a média praticamente manteve-se: passou de 57% para 58%. Já a Matemática, a classificação subiu seis pontos percentuais e voltou a colocar-se na positiva: 53%.
No entanto, como as provas finais no ensino básico normalmente não fazem alterar as classificações internas que os alunos recebem dos seus professores - quem parte para o exame com nota 2 precisa de um 4 na prova para saltar para a positiva e aos longos dos anos quase ninguém o tem conseguido - a melhoria não impediu que a taxa de chumbos à disciplina descesse de forma significativa. E quase um em cada três alunos teve negativa a Matemática no final do 9º ano.
A taxa de reprovação tinha sido de 34% em 2016 e foi agora de 32%.
Já a Português, a taxa de retenção continua baixa e até caiu um ponto percentual, fixando-se agora nos 7%.
Ao todo, realizaram-se este ano letivo mais de 185 mil exames de português e matemática." @ Expresso

quinta-feira, 13 de julho de 2017

exames nacionais: médias melhoram a Português e Matemática

Já foram conhecidos os resultados dos exames nacionais de 12º ano.
Foto: Maria João Gala/Global Imagens
Na primeira fase dos Exames Nacionais foram realizadas mais de 332 mil provas. A subida é ligeira, mas ainda assim há melhores notas em Português e Matemática.
No ano passado as provas de Português registaram uma média de 10,8 e este ano subiram para 11,1. Já a Matemática A, a subida é de 0,3 décima para 11,5.
A subida maior registou-se na disciplina de Economia. No ano passado a média foi de 11 valores e este ano está em 12,1.
Os resultados divulgados pelo Ministério da Educação revelam ainda uma descida na disciplina de Matemática Aplicada às Ciências Sociais de 11,4 para 10,1 valores (13 décimas).
A disciplina com pior resultado volta a ser Física e Química, que baixou de 11,1 para 9,9.
Consulte aqui a média dos resultados dos Exames Nacionais na primeira fase, por disciplina. @ TSF

quarta-feira, 12 de julho de 2017

descoberta nova partícula subatómica no CERN

No túnel onde fica o acelerador de partículas LHC, na fronteira franco-suíça DENIS BALIBOUSE/REUTERS
Está posta em causa a existência do sistema solar?
"Trata-se de um barião, uma partícula subatómica composta por outras mais pequenas, os quarks. Os protões e os neutrões são exemplos de bariões.
A nova partícula descoberta, que se supõe ter um papel na maneira como a matéria é composta, tem dois quarks pesados e um mais leve. Normalmente, os bariões costumam ter apenas um quark pesado.Os dois quark pesados que compõem a nova partícula estão permanentemente envolvidos numa espécie de dança, como se fossem dois sóis no centro de um sistema solar, em roda dos quais orbita o quark mais leve.“Há muito tempo que se procurava”, admitiu Guy Wilkinson, considerando que a descoberta do Laboratório Europeu de Física de Partículas Nuclear (ou CERN) abre a porta ao estudo de uma nova variedade de bariões."@ PÚBLICO

icebergue gigante desprendeu-se na Antártida

 LUSA/JOHN SONNTAG / NASA HANDOUT
Muito preocupante!
"São quase seis mil quilómetros quadrados de gelo que estão à deriva, depois de se terem desprendido da plataforma Larsen C, na Antárctida Ocidental. O desprendimento de uma área gelada superior à do território de países como o Brunei, Cabo Verde ou o Luxemburgo foi confirmado nesta quarta-feira por cientistas, através de imagens recolhidas por satélite.
Um fenómeno já registado no passado mostra que estas alterações, com a entrada em oceano de blocos de gelo com um tamanho tão significativo, podem subir o nível do mar." (leia toda a notícia @ PÚBLICO)

sexta-feira, 7 de julho de 2017

descoberta mutação genética que causa doença neurodegenerativa hereditária

Uma equipa de investigadores portugueses do i3S (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, no Porto) identificou a alteração genética que causa uma doença neurodegenerativa incurável que, para já, só foi diagnosticada em famílias portuguesas das regiões do Sul do país. Num artigo publicado esta quinta-feira na revista científica American Journal of Human Genetics, os cientistas explicam onde encontraram o “erro” que desencadeia a doença. Está no cromossoma 1, num gene chamado DAB1. Agora, “só” falta encontrar uma forma de o corrigir. @ Público

quinta-feira, 6 de julho de 2017

escolas vão ter cinco horas por semana para inovar métodos de ensino

Despacho da flexibilidade curricular já foi publicado.  
foto de Nuno Ferreira dos Santos
"A partir do próximo ano lectivo, as escolas que aderirem ao novo projecto de flexibilidade curricular vão ter a possibilidade de gerir até mais de cinco horas da carga horária semanal atribuída aos alunos do 2.º e 3.º ciclo, o que pode passar — entre outros —, pela criação de novas disciplinas que terão de coexistir com as já existentes, segundo determina o despacho sobre este novo programa que foi publicado nesta quarta-feira em Diário da República.
O Ministério da Educação ainda não divulgou quantas escolas aderiram ao projecto, uma vez ue este número “ainda não está fechado”, segundo disse o secretário de Estado da Educação, João Costa. Mas ao que o PÚBLICO apurou já serão mais de 160 as inscritas." @ Público

quarta-feira, 5 de julho de 2017

alunos do 1.º ciclo vão ter mais meia hora de recreio por dia

LUÍS FORRA/LUSA
Os alunos do 1.º ciclo vão beneficiar de mais meia hora de intervalo entre as aulas durante o período da manhã já a partir de Setembro, avança o Jornal de Notícias. Como o intervalo da manhã vai passar a integrar o tempo letivo do professor, isso implica redesenhar os horários escolares.
Com esta alteração, os alunos no 1.º ciclo passam a dispor de menos tempo de permanência na sala de aula e a mais tempo de recreio. A medida está prevista para entrar em vigor já no próximo ano letivo. @ Observador

terça-feira, 4 de julho de 2017

"Tempo depois do Tempo"

Num tempo que poderá permitir alguma visita ao meio a que a escola pertence, o CRESCER lembra que inaugurou já em junho e estará patente até 28 de agosto no Fórum da Maia, a exposição de fotografia da autoria de Alfredo Cunha, "Tempo Depois do Tempo".
"Páscoa fluvial" de Alfredo Cunha

Com “Tempo Depois do Tempo”, Alfredo Cunha apresenta uma exposição antológica concebida para o Fórum da Maia, que reunirá 333 imagens, que inscrevem a nível cultural, político e social o país no período pós 25 de Abril.
Alfredo Cunha é uma das maiores referências do fotojornalismo português. Nasceu em 1953, em Celorico da Beira, e começou a trabalhar como fotógrafo comercial e publicista nos inícios dos anos 70.
ABERTA AO PÚBLICO: de terça a domingo das 09h00 às 22h00

segunda-feira, 3 de julho de 2017

o melhor é mesmo...

... rir.
Chegou, por amabilidade, via e-mail. O CRESCER, que procurava notícia de destaque para hoje, optou por partilhar. Efetivamente, rir é o melhor remédio.
Este é o nosso destaque de hoje.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

dia mundial das redes sociais


Neste dia mundial das redes sociais, e acreditando que já quase ninguém resiste a elas (para o bem ou para o mal), o CRESCER gostaria de citar umas palavras de Goethe, que o nosso blogue Musikes não esquece de nos lembrar:

"Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas.” 

Não esqueçam que as redes sociais, por defeito, são abertas. Por isso, antes de publicar o que quer que seja defina a sua privacidade. Depois, bem, depois, seja sensato.

Fiquem bem. Tenham um bom fim de semana.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

texto de autor

A propósito de hiperatividade. 

É uma comédia que se acumula no dia-a-dia. Um sujeito vai ao café ler o jornal, e o café está inundado de crianças que não respeitam nada, nem os pardalitos e os pombos, e os pais "ai, desculpe, ele é hiperactivo", que é como quem diz "repare, ele não é mal-educado, ou seja, eu não falhei e não estou a falhar como pai neste preciso momento porque devia levantar o rabo da cadeira para o meter na ordem, mas a questão é que isto é uma questão médica, técnica, sabe?, uma questão que está acima da minha vontade e da vontade do meu menino, olhe, repare como ele aperta o pescoço àquele pombinho, é mais forte do que ele, está a ver?". E o pior é que a comédia já chegou aos jornais. Parece que entre 2007 e 2011 disparou o consumo de medicamentos para a hiperactividade. Parece que os médicos estão preocupados e os pais apreensivos com o efeito dos remédios na personalidade dos filhos. Quem diria? (Citou-se parte do texto. Ler todo o texto aqui.) 

                                                                                                                                       Henrique Raposo

terça-feira, 27 de junho de 2017

"Juntos por Todos"

Hoje à noite, se ligar o seu televisor na RTP, SIC ou TVI, ou o seu rádio numa qualquer estação, verá e/ou ouvirá o mesmo em todas elas. Numa iniciativa singular, todas estes meios transmitirão o concerto "Juntos por Todos".
Salvador Sobral é um dos artistas que participa no concerto
"O concerto "Juntos por Todos", em solidariedade com as vítimas dos fogos florestais, realiza-se hoje no Meo Arena, em Lisboa, estando prevista a atuação de mais de 25 artistas, entre eles, Sérgio Godinho, Rui Veloso e Camané.
O concerto, já esgotado, tem como objetivo a "angariação de receitas para reforço da ajuda às populações afetadas pela que é já considerada uma das maiores tragédias na história do nosso país", referindo-se ao incêndio que deflagrou no passado dia 17 no concelho de Pedrógão Grande, no centro do país.
Carlos do Carmo, Salvador Sobral, Luísa Sobral, AGIR, Ana Moura, Carminho, Pedro Abrunhosa, Gisela João, Amor Electro, Aurea, D.A.M.A, David Fonseca, Diogo Piçarra, Hélder Moutinho, João Gil, Jorge Palma, Luís Represas, Matias Damásio, Miguel Araújo, Paulo Gonzo, Raquel Tavares e Rita Redshoes, são outros dos nomes que sobem hoje ao palco do Meo Arena.
A ideia do espetáculo partiu do promotor Vasco Sacramento.
O evento, ao qual assiste o Presidente da República, conta com o alto comissariado da Fundação Calouste Gulbenkian, e em comunicado, a organização agradece "comovidamente as centenas de outras ofertas espontâneas de participação de músicos e artistas no concerto", mas refere que "infelizmente é impossível acolher todos, sendo que o evento a todos pertence, independentemente dos que subirem ao palco".
O espetáculo vai ser transmitido pela RTP, SIC, TVI e por "todas as rádios portuguesas", sendo a receita entregue à União das Misericórdias Portuguesas".@ DN

segunda-feira, 26 de junho de 2017

escola colorida

imagem do blogartes
"E as artes continuam..." Assim dizia uma mensagem enviada por um dos docentes de Educação Visual da nossa escola, lembrando o que se pode ver no corredor principal e no blogartes que divulga todo o trabalho produzido pelos jovens da escola na área das artes.
É um belo pretexto para parar o trabalho burocrático a que todos estão ligados nesta fase e elevar os olhos para apreciar esta escola sempre tão bem colorida pela mãos dos nossos artistas.

sábado, 24 de junho de 2017

O Pássaro Arco-Íris chegou e encantou!










O projeto do Departamento da Educação Pré- Escolar “De Mãos em Mãos” foi um grande desafio para todos. Teve como objetivo sensibilizar as crianças para a importância do livro e promover o gosto pelo mesmo.
A história criada e partilhada pelas crianças da educação pré-escolar deste Agrupamento viajou de escola em escola, de sala em sala de cada Jardim de Infância e de mãos em mãos, foi crescendo.
As crianças brincaram com as palavras, as letras, os sons e com a sua imaginação e criatividade nasceu o livro “ O Desejo do Arco-Íris” apresentado com muita emoção, no dia 21 de junho.
As crianças cantaram e encantaram os presentes.
O espaço estava repleto.Todo o trabalho foi reconhecido e os livros “não chegaram para as encomendas”.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

haja S. João, mas sem balão!

A PSP vai fiscalizar os festejos RUI FARINHA / NFACTOS


Lançar balões de São João é este ano proibido, podendo levar a uma multa até aos cinco mil euros por pessoa singular, e a PSP do Porto disse esta quinta-feira que irá proceder à fiscalização durante os festejos.@ Público

Mas há muita forma de haver diversão. Ela está garantida e o número de visitantes previsto para hoje à cidade do Porto ultrapassa qualquer expectativa.

Desfrute. Vá. Com animação e sem balão.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

nunca é tarde





Nunca é tarde para noticiar momentos verdadeiramente inclusivos.


No passado dia 2 de junho, os alunos da turma F, de Artes, do 11º ano foram visitar a          Fundação de Serralves na companhia dos alunos da Unidade de Multideficiência que estão integrados nesta turma para verem a exposição subordinada ao tema: “Joan Miró: Materialidade e Metamorfose”.






Depois de terem apreciado as famosas obras deste artista catalão foram até ao Parque da Cidade onde fizeram um piquenique e passaram uma deliciosa tarde. 


quarta-feira, 21 de junho de 2017

vem aí o pássaro Arco-Íris!


O grande dia chegou !

Vem a voar e chega às 18h. 

O pássaro ARCO-ÍRIS vai apresentar uma surpresa na Escola Sede do Agrupamento de Águas Santas.


Departamento de Educação Pré-Escolar

terça-feira, 20 de junho de 2017

"O inferno visto do céu"

O título é do jornal PÚBLICO.
A imagem é da NASA.
A pergunta é do CRESCER: como é possível?
WORLDVIEW/ NASA 
Os pontos vermelhos assinalam anomalias térmicas e incêndios

A tragédia deste sábado foi registada pelos satélites da Agência Espacial Norte-Americana (NASA). A dimensão da área ardida, vista a quilómetros de altura, ilustra o pesadelo vivido em Pedrógão Grande, distrito de Leiria, naquele que é já o maior incêndio desde que há registo em Portugal.
Só no distrito leiriense arderam aproximadamente 30 mil hectares. Das chamas resultaram, pelo menos, 64 mortos e 135 feridos. Um balanço que poderá aumentar nas próximas horas, alertaram as autoridades.
As imagens recolhidas mostram o fumo das chamas que lavram o país. A vermelho estão ilustrados os pontos geográficos do país onde ocorrem incêndios e anomalias térmicas.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

turmas "Best" no Azurara Parque



Não há só tempo para exames. Também há tempo para prémios!
Foi o caso das turmas Best (5º I e 7º I) que rumaram até ao Azurara Parque Aventura no último dia de aulas para atividades verdadeiramente radicais. As fotos que se disponibilizam são apenas do 7º I.

será que os exames como os conhecemos têm os dias contados?


Exames multidisciplinares e questões cada vez mais centradas na resolução de problemas são algumas das soluções que os especialistas apontam para modernizar as provas nacionais. Flexibilização curricular que o Governo vai testar a partir do próximo ano pode ter impacto nas avaliações.



Testes que conjugam matérias de mais do que uma área, questões centradas na resolução de problemas ou perguntas que não têm uma reposta certa ou errada. Vão ser assim os exames nacionais no futuro? As respostas de vários especialistas em avaliação à questão feita pelo PÚBLICO são diversas. Numa coisa, porém, todos estão de acordo: mesmo mudando, as provas nacionais não acabarão. Apesar dos seus inconvenientes, não têm substituto à altura.
“Ainda não podemos viver sem eles”, comenta Domingos Fernandes. Ainda que a investigação mostre que “os exames tendem a ter mais desvantagens do que vantagens”, desde logo o fenómeno de “afunilamento do currículo”, ou seja, a tendência para que professores e alunos se centrem nas matérias que sabem de antemão que vão sair nos exames, as provas nacionais têm funções de que não podem ser dispensadas. “Têm a vantagem de tenderam a moderar a avaliação interna”, diz Fernandes. E são ainda determinantes para certificar a conclusão do ensino secundário e permitir o acesso ao ensino superior. @ PÚBLICO

até já, professora Natália!


No último dia de aulas, sexta-feira, dia 16 de junho, houve um "assalto" a uma aula da professora Natália Caminha. 

É que não era uma aula qualquer. Era a sua última aula e colegas e amigos quiseram prestar-lhe uma espécie de homenagem e despedida. 

Assim, aqueles que puderam fazer parte desta surpresa, brindaram com flores e carinho a professora que vai aposentar-se muito em breve. 

Foi, sobretudo, um gesto de reconhecimento pelo percurso profissional de entrega a esta nossa escola.  

Foi uma homenagem a uma amiga que vai deixar saudades.

Até já, professora Natália!

sexta-feira, 16 de junho de 2017

FIM

Hoje é o FIM das aulas para todos.
Para alguns, o prolongamento das preocupações, com os exames e resultados. Para outros, o início de um tempo de lazer que têm de saber gerir.
A TODOS o CRESCER deseja um ótimo TEMPO para evidenciarem e desenvolverem as competências adquiridas ao longo do ano letivo.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

viveu-se "mais um momento histórico do nosso agrupamento”


Ontem, viveu-se "mais um momento histórico do nosso agrupamento”. 
Decorreu, com a formalidade necessária a estas ocasiões e também em clima de festa como é natural nesta escola, a tomada de posse do Diretor Manuel Carneiro Ferreira.
A escola vestiu-se de festa, houve discursos formais, texto e vídeo de homenagem, descerramento de placa do auditório com nome do Diretor, expressões do mesmo gravadas em lugares estratégicos da escola, canto e música dos meninos e um catering final. 
De tudo isto, o CRESCER destaca a genuína emoção do Diretor, a dedicação de todas as mãos envolvidas no evento e a satisfação de todos os presentes. 


Senhor Diretor, votos de muitas felicidades neste novo mandato!

quarta-feira, 14 de junho de 2017

como vivem os alunos de 12º ano, por estes dias?

"Hoje, os jovens vivem esta época assim? Amanhã traremos mais informação."


Ontem acabamos uma publicação desta forma. Hoje damos-lhe continuidade com as opiniões dos nossos atuais alunos.

"Estou horas seguidas a estudar. Quando faço uma paragem e depois recomeço sinto dificuldade de concentração. Mas durmo bem." disse o Diogo.

"Estou ansiosa porque receio os exames bem como qualquer tipo de provas escritas. Sei que sei muito mais do que demonstro naquele tempo definido para responder. A minha oralidade e o meu quotidiano demonstram bem isso. No exame contará apenas o que ficar escrito naquelas folhas e isso pode condicionar o meu futuro.", referiu a Liliana.

"Eu como e durmo bem. Faço pausas no estudo, caminhadas ao fim da tarde e à noite relaxo a ver um filme ou converso com os amigos e família. Defini um horário de trabalho: não estudo mais do que oito horas por dia. ", respondeu confiante a Ana.

"Os nossos professores são muito queridos. Temos vindo "estudar" com eles. Isso dá-me muita confiança. Quando vamos para casa, ao estudarmos sozinhos, sentimo-nos mais seguros. Apesar disso estou/estamos cansados.", disse, satisfeita, a Diana.