Número total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

dia de... quê?


Alguma vez pensaram que uma qualquer data pode ter sido importante na nossa vida, pode ter sido especial para o mundo?  
Este é o propósito desta rubrica: dar a conhecer algumas datas especiais que se celebram e porquê. As alunas responsáveis são a Liliana Ferreira e a Patrícia Miranda.

Começando pelo início, pois é pelo início que se começa, a nossa viagem vai levar-nos à História do nosso país, à nossa Pátria - PORTUGAL!

 1143, 5 de outubro
“1143, quem não sabe esta data não é bom português"
Faz hoje 873 anos que Portucale se tornou campeão de si mesmo: conquistou a sua independência face à Hispânia.
Foi nesta data que Espanha reconheceu a independência de Portugal, o que levou à assinatura do Tratado de Zamora. Foi com a assinatura do tratado em Zamora que resultou o nascimento daquele que é considerado o mais antigo Estado-Nação do mundo ocidental: PORTUGAL.
Neste Tratado de Zamora, ficou assente que Afonso VII de Castela e Leão concordava com a transformação do Condado Portucalense em Reino de Portugal com Dom Afonso Henriques com o título de ‘Rex Portucalensis’– Rei de Portugal, embora continuasse, apesar do reconhecimento da Independência, como vassalo do Rei de Castela e Leão, que se intitulava Imperador da Hispânia. Porém, caso único entre todos os Reis da Ibéria, Dom Afonso Henriques nunca prestou essa vassalagem. A partir desta data, Dom Afonso Henriques passou a enviar ao Papa remissórias declarando-se vassalo lígio e comprometendo-se a enviar anualmente uma determinada quantia em ouro, pelo que, em 1179, o Papa Alexandre III, através da Bula Manifestis Probatum, reconheceu Dom Afonso Henriques como ‘Rex’.

1910, 5 de outubro
O FERIADO VOLTOU!!!
Após alguns anos sem celebrarmos este dia, o feriado regressou. Mas o que aconteceu no dia 5 de outubro de 1910?

Há 106 anos atrás, Portugal deparou-se com uma grande mudança: grupos de cidadãos portugueses, partidários de um sistema de governo republicano, foram-se revoltando e acabaram por conseguir terminar com a monarquia e implantar a República, como vinha acontecendo noutros países da Europa. 
Isto aconteceu a 5 de Outubro de 1910. A República foi proclamada dos Paços do Concelho (a Câmara Municipal) em Lisboa. A importância deste facto foi tal que se decidiu que essa data fosse um dia feriado. O último rei foi D. Manuel II que partiu para Inglaterra com a restante família real, ficando aí a viver no exílio. O primeiro presidente foi Teófilo Braga, mas foi apenas presidente do Governo Provisório até às eleições, onde foi eleito como primeiro Presidente de Portugal Manuel de Arriaga.

Sem comentários: