Número total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

jovens portugueses são dos que mais consomem tranquilizantes e sedativos entre os europeus

Muito preocupante!
Estudo europeu que mede os consumos de álcool e drogas em 35 países mostra que 13% dos jovens portugueses em idade escolar consomem substâncias psicoativas. Faltam psicólogos nos cuidados de saúde primários, alerta responsável do Programa de Saúde Mental da DGS.
O inquérito foi feito a 96.043 jovens que completaram 16 anos em 2015 (dos quais 3456 eram alunos portugueses a frequentar o ensino público) RENATO CRUZ SANTOS/ARQUIVO
O inquérito feito a 96.043 jovens que completaram 16 anos em 2015 (dos quais 3456 eram alunos portugueses a frequentar o ensino público) coloca Portugal abaixo ou em linha com a média europeia. Mas há duas exceções. A positiva é que os portugueses consomem muito menos novas substâncias psicoativas do que a generalidade dos jovens europeus. A negativa diz respeito ao consumo de antidepressivos e de tranquilizantes com autorização médica. Aqui os jovens portugueses são apenas ultrapassados pelos letões, cujo consumo atinge os 16%, ou seja, duplica a média europeia. @ PÚBLICO

Sem comentários: