Número total de visualizações de página

domingo, 11 de setembro de 2016

há mais alunos colocados no superior e metade entrou no curso que queria

Na 1.ª fase do concurso foram colocados 42.958 estudantes, a terceira subida em três anos. 


Surpresa! Medicina já não é o curso com a média mais alta


foto de RUI GAUDÊNCIO (ARQUIVO)
Pelo terceiro ano consecutivo, há mais estudantes a entrar no ensino superior público. Na 1.ª fase do concurso nacional de acesso, cujos resultados foram divulgados na madrugada deste domingo, entraram nas universidades e politécnicos 42.958 estudantes, mais 890 do que há um ano. O ministro do Ensino Superior e os responsáveis das instituições relacionam este aumento da procura com um clima de maior confiança dos estudantes e das famílias no setor.

Estes quase 43 mil colocados significam um aumento de 2,1% em relação à mesma fase do concurso de 2015. Este é o terceiro ano consecutivo de aumento da procura do ensino superior e, face a 2013, o aumento do número de novos alunos cifra-se em 5543 — insuficientes para recuperar da quebra de mais de 8000 colocados nos três anos anteriores.

Entrei na universidade? Veja aqui todas as notas de acesso

“Com variações como estas, fica claro que a explicação não é demográfica”, sublinha o presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), António Cunha. Este responsável acredita que, “apesar de alguns discursos negativos”, os estudantes “já perceberam a mais-valia de uma formação superior”, lembrando que o desemprego é menor entre os diplomados e que estes conseguem em regra salários mais altos. (adaptado de PÚBLICO)

1 comentário:

mc disse...

O CRESCER felicita todos os que conseguiram este passo e ambiciona que o jornal lhes sirva de elo de ligação à casa que os viu crescer.