Número total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

descubra as diferenças

sala de pausa
bar do pavilhão A3

as escolhas de...

Todas as sextas-feiras o CRESCER vai andar por aí a fazer perguntas e vai querer conhecer as escolhas dos visados.



Desta vez, pedimos as escolhas relativas a um "hobby", um local, uma música… 

As escolhas de Zulmira Pereira, auxiliar de ação educativa.







Um "hobby"
Gosto mesmo de ter cinco minutos de sossego e poder ler. Para mim é muito importante, é das coisas que melhor me faz. Também gosto muito de fazer ponto de cruz, mas top 1 é ler.
Andar de moto é uma coisa de que também gosto imenso e sempre que posso também faço. Devo ter criado o gosto por ter sido uma rapariga que cresceu entre rapazes. Comecei a fazer as coisas deles: andar de bicicleta, andar de moto, caminhar na montanha ou numa simples bouça… 

Um local



O Alentejo. Planícies, planícies, planícies e campos a perder de vista. Gosto de me ouvir, gosto de ter silêncio. Como eu costumo dizer, gosto de ouvir as moscas. O silêncio dá-me um certo bem-estar. 







Uma música

A 28 Graus à Sombra” de Jean-François Maurice. Foi uma das músicas que a um dado momento da minha vida me marcou bastante. 
Ana Pinto e Rita Almeida

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

trabalho de boas mãos


Os meninos do CEI trouxeram os ingredientes e lançaram mãos à obra.

Hoje, numa banca no refeitório, vendem os produtos que confecionaram.

Aproveitem! É trabalho de boas mãos e caseirinho.

última hora: é dia de sustos



Hoje, dia 29 de outubro, e amanhã, dia 30, os alunos de 12º ano da disciplina de EMRC dinamizam uma atividade para celebrar o Halloween, no auditório, todos os intervalos.

Quem se quiser assustar, é só "colaborar" com "50 sustinhos" e... já está!


Vejam só que assustados ficaram os meninos da foto! Quase que encandeavam o fotógrafo!!!

mais de 60% dos que pedem ajuda recebem salário mínimo

Até terça-feira tinham chegado à DECO 26.035 pedidos de famílias sobre-endividadas, sendo que 59% dessas famílias estavam a trabalhar

Mais de metade (59%) das famílias sobre-endividadas que pediram este ano ajuda à DECO recebe um ou dois salários mínimos, segundo as estatísticas do Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS) da associação. 
“A situação não está melhor este ano do que no anterior”, afirmou a coordenadora do GAS, Natália Nunes, explicando que, por um lado, o número de pedidos de ajuda é idêntico ao de 2014 e, por outro, a maioria é de famílias que vivem com um ou dois salários mínimos nacionais por mês. 
Até terça-feira tinham chegado à DECO 26.035 pedidos de famílias sobre-endividadas, o mesmo que em igual período de 2013 e de 1014, e 59% dessas famílias estavam a trabalhar, 26% estavam no desemprego e 15% na reforma. 
“Muitas das famílias que estavam a trabalhar [59%] são pessoas que foram confrontadas com cortes salariais e desemprego mas que conseguiram este ano voltar ao mercado de trabalho, mas com rendimentos correspondentes ao salário mínimo nacional”, adiantou Natália Nunes. 
Daqueles 59% de famílias, a maior fatia (40%) trabalhava no setor privado, 14% no setor público e 5% por conta própria. Dos restantes, 26% estava desempregado e 15% reformado. 
As causas do sobre-endividamento também estão a mudar: em 2013, o desemprego era a principal causa (35%) dos pedidos de ajuda ao GAS, mas em 2014 passaram a ser os cortes salariais (33%) e em 2015 o desemprego e a deterioração das condições laborais estão em pé de igualdade (29% cada). 
Mas este ano há uma nova terceira causa, com um peso de 12%, que está relacionada com a diminuição dos rendimentos devido a penhora de bens ou redução de rendimentos. 
“No início de 2000, quando a DECO começou a apoiar os sobre-endividados, a penhora nem sequer era uma causa na origem das dificuldades. Mas com o agravar da crise começou a surgir como uma causa e este ano já representa 12 %”, adiantou a mesma fonte. @ TVI24

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

"Todos os nomes" ou "Crónica de uma morte anunciada"?

Trazemos-lhe "Todos os nomes"* mas também pode ser o preâmbulo de "Crónica de uma morte anunciada"**! Qual o romance que elege? 

«O Presidente da República marcou a tomada de posse para o dia 30 de outubro, pelas 12 horas, no Palácio da Ajuda» segundo comunicado site da Presidência.
Aníbal Cavaco Silva deu hoje o seu acordo à proposta de constituição do XX Governo Constitucional apresentada pelo primeiro-ministro indigitado, Passos Coelho, refere uma nota da Presidência da República.

A Presidência revelou também a constituição do novo governo. Há oito novos nomes e dois novos ministérios: Modernização Administrativa e Cultura.
Primeiro-ministro: Pedro Passos Coelho
Vice-Primeiro-Ministro: Paulo Portas
Ministra de Estado e das Finanças: Maria Luís Albuquerque
Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiro: Rui Machete
Ministro da Defesa Nacional: José Pedro Aguiar-Branco
Ministro da Presidência e do Desenvolvimento Regional: Luís Marques Guedes
Ministro da Administração Interna: João Calvão da Silva
Ministro da Justiça: Fernando Negrão
Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia: Jorge Moreira da Silva
Ministra da Agricultura e do Mar: Assunção Cristas
Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social: Pedro Mota Soares
Ministro da Economia: Luís Miguel Gubert Morais Leitão
Ministro da Saúde: Fernando Serra Leal da Costa
Ministra da Educação e Ciência: Margarida Isabel Mano Tavares Simões Lopes Marques de Almeida
Ministro da Modernização Administrativa: Rui Pedro Costa Melo Medeiros
Ministra da Cultura, Igualdade e Cidadania: Maria Teresa da Silva Morais
Ministro dos Assuntos Parlamentares: Carlos Henrique da Costa Neves

* romance de José Saramago
** romance de Gabriel García Marquez

terça-feira, 27 de outubro de 2015

"Tante Hilda!"

Com as preocupações que o relatório da OMS trouxe a todos, faz todo o sentido estar esclarecido. Se puder ser através do cinema, em visita a uma bela sala de teatro do Porto, melhor.
Foi o que aconteceu com o 10º K. A turma de 10º ano do Curso Profissional de Turismo (10ºK) deslocou-se, no dia 23 de outubro, ao Teatro Rivoli, no Porto, para assistir à projeção do filme “Tante Hilda!”, no âmbito da 16ª Festa do Cinema Francês.
A partir deste filme puderam debater, em aula, os perigos dos alimentos transgénicos e as vantagens da alimentação natural e saudável. 

Turismo foi ver "a água no jardim"

No passado sábado, 24 de outubro de 2015, os alunos do 10.º K e 11.º J  do curso Profissional de Técnico de Turismo realizaram uma visita de estudo à 11ª edição do Festival Internacional de Jardins em Ponte de Lima, subordinado ao tema "A água no jardim". Entre os jardins "make a wish", "H2O", "Água, um ano no jardim", a Casa da Água", etc.... a decisão de votação foi tarefa árdua.
POs participantes partiram à descoberta da bela cidade de Ponte de Lima através de um roteiro, com paragem para um piquenique nas margens do rio Lima.
Seguiram viagem até ao monte de Santa Luzia para uns breves "clichés" e a visita continuou com um "tour privado" realizado por uma nossa aluna vianense, a Íris, à cidade de Viana do Castelo.
Finalmente, passaram pela cidade de Esposende, onde ainda tiveram tempo para lanchar, antes de regressarem à escola.
Durante todo o dia, os alunos mostraram-se muito interessados e participativos revelando uma postura exemplar. 

OMS diz que carne processada possui agentes cancerígenos e que a vermelha é perigosa

Novidade? Talvez não.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) informou, esta segunda-feira, que a carne processada, como as salsichas, bacon e presunto, possuem agentes cancerígenos. E coloca este grupo na primeira linha das substâncias perigosas para a saúde pública, ao lado do tabaco e do amianto.

A decisão foi tomada por um conjunto de 22 cientistas pertencentes a 10 países que integram a Agência Internacional para a Investigação Cancerígena, que integra a agência das Nações Unidas (ONU).
O estudo mostra como esse tipo de carne se associa a uma maior incidência do cancro colorretal. A relação foi encontrada em 12 dos 18 pesquisas, realizadas em países europeus, Japão e Estados Unidos. O relatório diz que o consumo de 50 gramas de carne processada por dia aumenta a probabilidade de desenvolver cancro.
Os peritos fazem a distinção entre a carne vermelha e a carne processada. A carne vermelha está associada a índices mais limitados, e daí que seja colocada no grupo dos potencialmente perigosos. Já a carne processada foi modificada para aumentar a sua validade na prateleira ou alterar o sabor, recorrendo-se à fumagem ou à adição de sal ou outros conservantes, e daí a sua perigosidade acrescida.
A reação dos produtores e indústria não se fez esperar. O Instituto Norte Americano da Carne considerou que o estudo vai "contra o sentido comum" e dezenas de estudos em que não se encontrou correlação entre carne e cancro. @ JN

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

em dia chuvoso, vamos...






...é sapatilhar por aí, com os nossos artistas do 12º E. 


Tão bom!
Fazem tão bem aos nossos dias cinzentos!
Os olhos da escola agradecem.



o balanço de "as escolhas de..."

A nossa rubrica de sexta-feira foi um sucesso! :)

Como devem imaginar, os coordenadores do jornal conseguem ter acesso ao número de visitas diárias ao blogue e também a cada uma das publicações. E esta nova publicação de sexta-feira bateu todos os "records" anteriores. Na página oficial do Facebook aconteceu o mesmo. 

Fosse pelo facto de ser uma nova rubrica, fosse por curiosidade natural, fosse pelo carisma da pessoa inquirida, fosse pelo que fosse, o que é facto é que o objetivo de o CRESCER estar mais perto dos leitores foi conseguido.

Agradecemos a todos a atenção concedida a "as escolhas de...". E não esqueçam: todas as sextas-feiras o CRESCER vai andar por aí a fazer perguntas e vai querer conhecer as escolhas dos visados. O próximo pode ser qualquer um e as perguntas nem sempre serão iguais.

O CRESCER agradece e congratula-se pelo feedback obtido. Bem hajam!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

as escolhas de...

Todas as sextas-feiras o CRESCER vai andar por aí a fazer perguntas e vai querer conhecer as escolhas dos visados.



Desta vez, pedimos a sugestão de um livro, de uma música, de um filme… 

As escolhas de César Rocha, docente de Filosofia.






Um livro.













Aqui vai um, de entre os de leitura mais recente. Trata-se de uma trilogia (três volumes e, por sinal, bastante volumosos): Trilogia O Século, de Ken Follet. Pelo enredo, intriga e temática (um quadro do século xx), este romance histórico oferece uma deliciosa leitura.

Uma música.

The Wall, dos Pink Floyd. “Another brick in the wall”. Os muros… sempre os muros! Para colocar ou para derrubar? De que lado estamos? Não precisamos de educação? De que falamos? De doutrinamento, domesticação, formatação “examinada”? Ou de autonomia e construção de liberdade?

Um filme.

Les uns et les autres”, de Claude Lelouch. Pela época retratada e pelo ritmo da narrativa. Aquele final, com o boléro de Ravel, ainda hoje  me emociona pela sua força, simultaneamente, esmagadora e libertadora.

Ana Pinto e Rita Almeida

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

PRESSE teve prémio de excelência

A nossa escola orgulha-se de ter um vasto número de profissionais com esta formação. 
Por isso, também se sente de parabéns.
O PRESSE – Programa Regional de Educação Sexual em Saúde Escolar foi contemplado com o Prémio de Excelência e Inovação em Educação Sexual na categoria programa governamental.
Este prémio foi entregue no 22.º Congresso da World Association for Sexual Health, no passado dia 25 de julho de 2015, em Singapura.
Este Prémio reconhece a qualidade do PRESSE na promoção da saúde sexual, e consequentemente a qualidade do trabalho dos Profissionais de Educação e de Saúde.
Parabéns a todos os profissionais com esta formação. 

"O pintor e a cidade"

No dia em que os meninos do ensino secundário da disciplina de Inglês se deslocam ao Porto em visita, o CRESCER deixa uma visão da cidade invicta pelos olhos de Manoel de Oliveira, nos anos 50, mais especificamente no ano de 1956.
Assim, queremos pedir um TPC: diferenças e semelhanças entre os dois tempos. Podem todos fazer o exercício. Os que foram à visita e os que ficaram. E os senhores professores também. E os encarregados de educação também. É para todos.

uma borboleta amarela ou uma folha seca?

 O outono está a chegar e o clube de leitura já está a anunciar. Rima e é verdade.



quarta-feira, 21 de outubro de 2015

"Dedico este prémio aos meus vizinhos."

Bruno Vieira Amaral e Ana Paula Tavares esta terça-feira de manhã
BRUNO LISITA
O escritor português Bruno Vieira Amaral é o vencedor do Prémio José Saramago pelo seu romance de estreia,  As Primeiras Coisas. Escreveu sobre "um mundo que já tinha acabado", um bairro da Margem Sul de Lisboa que foi seu, um tipo de "comunidade extinta" - e dedicou este prémio aos seus vizinhos, do rés-do-chão ao sétimo andar, sem esquecer a situação dos presos políticos em Angola e Luaty Beirão.

O anúncio do vencedor foi feito esta terça-feira pouco depois das 12h na sede da Fundação José Saramago, em Lisboa, por Guilhermina Gomes, presidente do júri - também composto por Ana Paula Tavares, António Mega Ferreira, Nelida Piñon e Pilar del Río e que conta com, no seu Comité Executivo, Manuel Frias Martins, Nazaré Gomes dos Santos e Paula Cristina Costa. Numa terça-feira soalheira rodeada de tuk-tuk na zona ribeirinha de Lisboa, Bruno Vieira Amaral lembrou os nomes de quase todos os residentes do "bloco 63 do Bairro de Fomento à Habitação" em que cresceu. Cães incluídos, pais e filhos, avós e subchefes da polícia, e em especial aos moradores do 2.º direito, a sua morada afetiva, familiar. @ PÚBLICO

uma escola cultural?


Sabe quantos projetos há na nossa escola?

Conhece quem os dinamiza?
Quantos alunos e professores envolve?
O que se pretende com cada um dos projetos?

Sabe que esta escola já foi, há uns largos anos, uma das (poucas) escolas culturais do país?

O CRESCER vai contar-lhe, numa das próximas publicações.
Esteja atento.

"Esta é uma escola feita de mãos. E de muitas mãos!"

terça-feira, 20 de outubro de 2015

"Equamat" ou como aprender Matemática de forma lúdica

O projeto – Equamat-Mat12 –  surgiu, na nossa escola, no ano letivo 2004/2005, como resultado de uma tentativa de responder à necessidade, sentida   por alguns alunos de aplicar conhecimentos matemáticos em jogos, bem como o de aproveitar os tempos livres dos mesmos,  desenvolvendo a mente. 
horário de funcionamento
Depois do sucesso conseguido em  anos letivos anteriores, como a atribuição  a nível nacional do 1º lugar a nível do 11º ano,  2º lugar na categoria geral (10º, 11º e 12º Anos ) e do 2º lugar na categoria escolas, o projeto pretende, no presente ano letivo, continuar a  promover  de uma maneira lúdica, o  gosto pela matemática, bem como contribuir para o enriquecimento dos  conhecimentos matemáticos a todos os alunos que se inscreverem no projeto.
Este projeto funciona no pavilhão A2 na sala 2.3 e conta atualmente com quatro professores que o dinamizam. (Ver horário em foto)
Assim, se gostares de números e jogos que envolvam conhecimentos de matemática, podes desenvolver competências curriculares no âmbito desta disciplina. Para isso basta fazeres a inscrição e praticares em casa ou na escola e, se tiveres uma boa pontuação a nível nacional, poderás ser selecionado para participares nas competições nacionais que decorem do dia 9 a 11 de Maio na Universidade de Aveiro.

da Palavra à Missão













No âmbito da disciplina de E.M.R.C. estiveram na nossa escola, durante a semana passada, um grupo de missionários da Consolata Portuguesa a apresentar o projeto missionário, enfatizando as suas missões e alertando para as diferenças sociais entre Portugal e os países africanos alvo da ajuda missionária. 

Para além de toda a informação, trouxeram um pouco da cultura africana através da dança e da espontaneidade das crianças tanzanianas e moçambicanas, recorrendo a pequenos vídeos e histórias.

fotos e texto de Ana Pinto

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

às sextas-feiras... (?)



Na próxima sexta-feira, o CRESCER vai dar início a uma nova publicação que pretende visar, individualmente e semanalmente, muitas pessoas da nossa escola.

Todos gostamos de conhecer melhor os que convivem connosco. Por isso, às sextas, a equipa do CRESCER vai sair por aí e perguntar a um de nós... (?) 

Esteja atento. Faltam só 5 dias.

"novo(s) banco(s)"



Até o Dalí ficou espantado!!!

O que é isto que estou a ver?

Usem, usufruam.

São os nossos "novos bancos" da nossa escola.

Sólidos, robustos, graníticos. Não há que recear. 

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

16 de outubro: dia mundial da alimentação


Nas cantinas escolares não basta ter pratos bons do ponto de vista nutricional, é preciso que sejam também "apetecíveis", defende o diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, o nutricionista Pedro Graça. Hoje é Dia Mundial da Alimentação.

A obesidade infantil parece estar a estabilizar em Portugal, mas as crianças aos dois anos já têm consumos alimentares pouco saudáveis. Por isso é preciso atuar nos jardins de infância, sublinha o diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS), Pedro Graça. No Dia Mundial da Alimentação, que se celebra esta sexta-feira, o nutricionista faz um balanço positivo dos mais de três anos e meio deste programa prioritário da Direção-Geral da Saúde (DGS), mas admite que ainda há muito a fazer num país em que mais de metade da população adulta tem peso a mais ou sofre de obesidade.@ PÚBLICO

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

é oficial: somos uma Eco-Escola

Ontem, 14 de outubro, fomos a Torres Vedras receber a nossa Bandeira verde Eco-Escolas 2014/2015.
Também devido aos MUITOS Kg de pilhas e baterias que conseguimos com a colaboração de todos, vão enviar-nos um cheque Staples no valor de 100 Euros e um Gravador de DVD.
Estamos todos de parabéns!
Mas não podemos ficar por aqui. Com a COLABORAÇÃO DE TODOS este ano ainda chegaremos mais longe.
Saudações ecológicas,
Isabel Loureiro e José Gomes

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

como está a vida em Portugal? a OCDE diz que pior


Ganhamos menos. Trabalhamos mais tempo. E corremos maior risco de despedimento. O retrato é feito pela organização internacional no último relatório que avalia a qualidade de vida nos países desenvolvidos.

Rafael Marchante/Reuters
Num texto que tem por título "Como está a vida em Portugal em 2015?", a primeira variável destacada pelos especialistas internacionais é o rendimento médio das famílias que desceu "8,9% entre 2009 e 2014 e está muito abaixo da média da OCDE". Além disso, o risco médio de ficar desempregado é elevado e o desemprego de longa duração está muito acima dos valores dos países com quem nos costumamos comparar (8,3% contra 2,6%).
De 2009 até hoje, os portugueses desinteressaram-se da política e vão menos às urnas, aumentou a percentagem de população que trabalha mais de 50 horas por semana, o rendimento disponível das famílias per capita baixou, os rendimentos são inferiores à média da OCDE e o risco de desemprego é maior. Esta é a terceira vez - começou em 2011 - que a organização faz este relatório sobre a perceção do bem-estar entre os seus países membros.
Portugal, segundo a OCDE, tem enfrentado "sérios desafios às condições materiais que influenciam a qualidade de vida dos seus cidadãos" e não será por acaso que somos o segundo país desenvolvido onde os cidadãos revelam, em inquéritos, uma mais baixa satisfação com a vida.
Crianças também foram afetadas pela crise
No relatório deste ano, a OCDE dá especial atenção às crianças, e as portuguesas também são afetadas pelas "dificuldades económicas que o país enfrenta".
Perto de 15% das crianças nacionais vivem numa casa em que pelo menos um dos pais é desempregado de longa duração. Portugal surge, aliás, ao lado dos países desenvolvidos onde o bem estar das crianças é mais afetado por questões de rendimentos ou desemprego.

refletir: ainda há tempo

Hoje o CRESCER partilha um vídeo. É breve (02:39). Ofereça-se esse tempo e pense um pouco.



Este vídeo é fruto de um projeto brasileiro independente com o objetivo de abrir os olhos para o simples facto de que para começar uma mudança é preciso primeiro acreditar que ela é possível. 
Vale a pena ver.

CR: "the best!"

O português Cristiano Ronaldo (CR) recebeu ontem a ‘Bota de Ouro’ correspondente à época 2014/15, tornando-se o primeiro futebolista a ostentar quatro troféus de melhor marcador da época nos campeonatos europeus.
CR
Depois dos triunfos de 2007/08, ainda pelo Manchester United (27 golos), e de 2010/11 (40) e 2013/14 (31), já pelo Real Madrid, a última ‘ex-equo’ com Luis Suárez, então no Liverpool, Ronaldo selou o seu quarto triunfo com um recorde pessoal de 48 golos.
Na sua página oficial do FB escreveu: «Olá pessoal. Quero partilhar convosco esta grande conquista na minha carreira. Estou muito orgulhoso por, como podem ver, receber a minha quarta Bota de Ouro. Sou o único no mundo e sinto-me bem. Obrigada pelo vosso apoio, sem vocês isto não era possível. Estou muito contente, isto é um grande momento para mim e prometo que vou continuar a trabalhar duro para ganhar mais troféus coletivos e individuais. Obrigado!»

terça-feira, 13 de outubro de 2015

mais computadores = melhores resultados na escola?

Júlio Lobo Pimentel/Global Imagens
No arranque de mais um ano lectivo, a OCDE revela que Portugal é o país onde mais alunos têm acesso a computadores nas escolas. Foi com o Magalhães que se massificaram as tecnologias de informação e comunicação no nosso país mas, mais uso, não significa melhores notas. Este relatório, que teve por base o PISA 2012 mostra que o sucesso parece estar no meio termo.
Os estudantes que usam moderadamente os computadores na escola tendem a ter melhores desempenhos do que aqueles que os usam raramente.
Mas, na altura de aprender, os alunos que recorrem a eles com muita frequência saem-se muito pior. As conclusões são da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, no relatório que analisa a competências digitais dos alunos, que tem por base o PISA 2012.
Da lista dos 31 países, Portugal é onde mais estudantes têm acesso a computadores nas escolas: 98 por cento. Passam em média 25 minutos por dia na internet. Mas, apesar destes valores, os alunos portugueses não se destacam nos testes, quando comparados com outros países com menos oferta.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

do quase nada ao Universo, passando pelo prémio Nobel da Física

O prémio Nobel da Física deste ano foi atribuído a dois cientistas pela sua contribuição na compreensão do comportamento enigmático de uma partícula fundamental da matéria, o neutrino.
mar de neutrinos (daqui)
A existência desta partícula foi proposta por Wolfgang Pauli em 1930 para explicar pequenas violações à lei de conservação de energia na emissão de radiação de eletrões ou positrões pelos núcleos dos átomos, dita emissão beta.
Esta hipotética partícula não teria carga elétrica nem massa, ou seria muitíssimo próxima de zero. Apesar da quase nulidade de características físicas, ela deveria ser muito abundante no Universo.
Por não ter carga elétrica ou massa interagiria muito pouco com a matéria, e por isso, por exemplo, atravessariam o nosso corpo sem deixar quaisquer vestígios.
Dada a dificuldade de confirmação experimental da sua existência, ela só veio a ser verificada em 1956, depois de muitas tentativas, pelos físicos Frederick Reines e Clyde Cowan dos Estados Unidos. Estas foram realizadas no fundo de minas onde pouca interferência de outros fenómenos ligados à agitação na superfície da Terra existem, tal era a delicadeza do que se pretendia medir.
Mas, poder-se-á perguntar, porque despender tantos esforços à procura desta partícula feita de quase nada?
Ora, embora os neutrinos tenham as propriedades acima descritas, estão associados a questões fundamentais da nossa compreensão do Universo.
Por exemplo, da massa do neutrino depende o destino do Universo ser aberto ou fechado, isto é, se o Universo tem, ou não tem, massa suficiente para criar força gravítica capaz de contrariar a atual expansão.
Outra questão que deu muitas discussões e que estes laureados resolveram implicou o Sol. As primeiras contagens de neutrinos provenientes do Sol eram diminutas, não estavam conforme as previsões. Já estava comprovado que as reações nucleares de fusão dos átomos de hidrogénio deveriam ser uma fonte de neutrinos, contudo, tendo em conta a matéria que é transformada no interior do Sol por estas reações, a contagem era diminuta. Que explicação poderia haver para esta gritante discrepância? Será que as reações nucleares já teriam terminado e estaríamos agora num período de lento (de alguns milhares de anos) arrefecimento do Sol?
A solução veio destes recentemente nobilitados, o japonês Takaaki Kajita (n.1959), da Universidade de Tóquio (Japão); e o canadiano Arthur McDonald (n.1943), professor emérito da Queen’s University (Canadá).
As experiências apenas detetaram um estado possível dos neutrinos, daí o seu diminuto número. Demostraram também que as alterações de estado físico exigem que estas partículas tenham massa que ainda é desconhecida.
Podemos, então estar descansados, o Sol continuará a fornecer calor e luz durante mais cerca de 4,5 mil milhões de anos.

Na verdade, é muitas vezes o insignificante, o quase nada, que traz as respostas de que necessitamos.
Sérgio Viana

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

vem aí o "Joaquin"!?

Sem querer assustar, antes prevenir, o CRESCER alerta para a necessidade de os seus leitores irem acompanhando as previsões meteorológicas, conscientes de que o "Joaquin" está por perto. Serralves, por precaução, adiou o Mercado de Outono que aí decorreria no sábado.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) informou ontem, em comunicado, que prevê para sábado períodos de chuva, aumento do vento e agitação marítima provocados pela passagem da depressão extratropical Joaquin.
Segundo o IPMA, o furacão Joaquin passou a tempestade tropical e deve aproximar-se de Portugal no sábado, mas já como depressão extratropical.
A tempestade Joaquin encontra-se no Atlântico e "passou a ser classificado como tempestade tropical, com a consequente diminuição da intensidade do vento no seu centro", refere o instituto.
"Um dos cenários mais prováveis será que esta depressão se aproxime da Península Ibérica no próximo 10 de outubro (sábado) ", refere o IPMA.
Para sábado, o IPMA prevê períodos de chuva, intensificação do vento e aumento da agitação marítima.

e os Nobel foram para...



Depois da explicação 
aqui avançada, em final de semana divulgamos os nomes dos galardoados, pela ordem da sua atribuição. Acaba a lista com o Nobel da PAZ (atribuído hoje). Que haja muita!






Prémio Nobel da Física 

Takaaki Kajita and Arthur B. McDonald
"for the discovery of neutrino oscillations, which shows that neutrinos have mass"

Prémio Nobel da Química

Tomas LindahlPaul Modrich and Aziz Sancar
"for mechanistic studies of DNA repair"

Prémio Nobel da Medicina

William C. Campbell and Satoshi Ōmura
"for their discoveries concerning a novel therapy against infections caused by roundworm parasites" e Youyou Tu "for her discoveries concerning a novel therapy against Malaria"

Prémio Nobel da Literatura

Svetlana Alexievich
"for her polyphonic writings, a monument to suffering and courage in our time"

Prémio Nobel da Paz

National Dialogue Quartet
"for its decisive contribution to the building of a pluralistic democracy in Tunisia in the wake of the Jasmine Revolution of 2011"

texto de autor: "com mãos se faz a paz se faz a guerra"

A propósito de uma reflexão feita numa aula de Português sobre esta situação, produziram-se belos textos. Aqui se partilham dois deles.   

Em 1967, Manuel Alegre escreveu “com mãos se faz a paz se faz a guerra”. Provavelmente, o autor referia-se à Humanidade e à capacidade que todos temos de tanto fazer o bem como o mal.
Não podia estar mais de acordo com o escritor. Apesar de todos juntos constituirmos a Humanidade nem todos juntos lutamos pelo bem dela. Um bom exemplo disso passa-se atualmente em toda a Europa, onde o povo Sírio foge à guerra, guerra essa que lhes foi imposta pelo país que os viu nascer, e que os levará à morte certa. 
No entanto, apesar do mal dominar, acredito na entreajuda, na cooperação e na razão, pois se é possível provocar tanto mal e prejudicar tanta gente, é possível também ajudar quem não tem a sorte de viver em paz. Por isso, vejo todos os dias testemunhos de bondade e de solidariedade de pessoas que suspendem as suas vidas confortáveis para ajudar quem mais precisa a ter um nível de vida digno.
Deste modo, a citação de Manuel Alegre, apesar de antiga, continua atual. O bem e o mal, a paz e a guerra sempre viveram interligados e apesar de ser difícil, acredito que “as mãos” que dão início a uma guerra são capazes de finalizá-la e de viver em paz. 
Diana Fernandes


   
   As nossas mãos, por mais que soem como meras estruturas anatómicas, têm um peso e uma conotação exaustivamente marcantes. Por palavras mais nobres, Manuel Alegre descreveu o impacto das nossas mãos, escrevendo “Com mãos se faz a paz se faz a guerra”. Isto é, as nossas mãos, que nos refletem a cada atitude, acompanham quer a construção de pacificidade quer a criação de desumanidade, sendo condutoras de todo o poder que em nós reside. 
    Assim, por mais que se tente fugir da guerra, ela segue cada fraqueza humana e impõe-se quando as nossas crenças a incentivam e, como a essência de cada coisa reside, sobretudo, nas mãos de quem a faz ou desfaz, também a guerra pode começar ou continuar connosco. Este juízo ilustra-se, por exemplo, na crise dos refugiados: várias crenças resultaram em conflitos religiosos, étnicos e separatistas que destroçam países e pessoas continuamente, e o problema é ainda acentuado por muitas mãos que permitem que os migrantes se afoguem na desumanidade dos outros. 
    Todavia, se há pátrias que renegam a compaixão, há pessoas que não a deixam morrer, construindo um elo humano que se abre pela paz, sendo quem decidiu contrariar a xenofobia e lutar pela sanidade dos migrantes exemplo disso.
   Portanto, a guerra e a paz mantêm-se unidas não só pela sua conceção intemporal, mas também porque são feitas de mãos que carregam a cultura, os valores e a índole de quem as usa para agir. E, como tal, o mundo não está só nas nossas mãos mas no que elas fazem e ditam.
Rita Almeida

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

afinal quem é o Nobel?

Químico autodidata, inventou a dinamite e acumulou uma das maiores fortunas da Suécia com as suas fábricas de armamentos. Mas deixou um prémio aos que lutam pela paz.

Alfred Nobel detestava prémios. Se, por algum milagre, pudesse voltar à vida e, na sua qualidade de químico e inventor da dinamite, fosse indicado para receber o prémio que leva o seu nome, ficaria, na certa, profundamente contrariado. Desdenhava qualquer tipo de honraria ou de publicidade. Quando lhe pediam dados biográficos, respondia invariavelmente com a negativa, alegando, por exemplo, que “nestes tempos de publicidade gritante e despudorada, apenas os particularmente dotados para esse género de coisas devem permitir que os jornais lhes publiquem a fotografia”.
O Prémio Nobel foi criado atendendo a um desejo manifestado por Alfred no seu testamento. Ele especificou os campos de atividade que desejava incluir — Física, Química, Fisiologia ou Medicina, Literatura e Paz. O prémio consiste em uma medalha de ouro, um diploma e uma soma variável em dinheiro, que no ano passado foi de 384 mil dólares. Os vencedores são selecionados pela Academia Real Sueca de Ciências (Física e Química), pelo Instituto Real Sueco de Medicina e Cirurgia (Fisiologia e Medicina), pela Academia Sueca de Literatura (Literatura) e por um comité escolhido pelo Parlamento norueguês (Paz). Os fundos do prémio são administrados pela Fundação Nobel, em Estocolmo.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

atenção, pais, avós, famíla, amigos!


Nunca é demais lembrar.
Milhões de imagens retiradas de redes sociais são encontradas em sites pedófilos


terça-feira, 6 de outubro de 2015

"Não sei o que o amanhã trará"

Pedro,  Rita e  Ana (da esquerda para a direita, o primeiro, o segundo e o último elemento), os três atores
que conversaram com a equipa do Crescer no final da peça
Hoje, o grupo de Teatro Portátil Os Bisturi veio mostrar Fernando Pessoa aos alunos de 12º ano, através da peça Não sei o que o amanhã trará, fazendo-os viajar pelos segredos pessoanos e pela inquietude do maior poeta do século passado, por meio de uma representação soberba que mostra que Fernando Pessoa não é apenas poesia regrada, mas também o fascínio incerto, nostálgico e incessável que os seus textos futuristas nos trazem. 
Ana Pinto e Rita Almeida

Clube DELF - a caminho da certificação

O que é o DELF e a quem se destina?
 O DELF é um Diploma de Estudos em Língua Francesa, oficialmente emitido pela Embaixada Francesa, e destina-se a certificar as competências dos alunos inscritos na disciplina de Francês dos ensinos básico e secundário, nos 4 primeiros níveis de proficiência da Língua – A1, A2, B1 e B2 – contemplados no Quadro Europeu Comum de Referência para a Línguas.
Qual o interesse deste diploma? A certificação DELF é uma mais-valia para o Currículo Vitae de qualquer aluno, nomeadamente para aqueles que pretendam candidatar-se a um estágio ou a um emprego em que a língua francesa seja requerida (são cada vez mais as empresas multinacionais francesas a instalarem-se em Portugal e a recrutar recursos humanos com domínio da língua francesa) num amplo mercado de trabalho em que os países francófonos têm grande representatividade. É um diploma reconhecido internacionalmente.
Como candidatar-se ao exame DELF?  A abertura de um Clube DELF na escola tem como objetivo oferecer apoio individualizado aos alunos que pretendam candidatar-se aos exames no âmbito do DELF escolar, com vista a uma preparação adequada - escrita e oral - para as  provas finais. Para obter mais informações (inscrição, datas das provas e tarifário), deves contactar o teu professor de Franc ouu ﷽﷽﷽﷽﷽actar o teu professor de Francoras responsês ou informar-te diretamente junto das professoras responsáveis pelo Clube DELF, as professoras Ana Barbeitos e Rosa Oliveira.

Contamos contigo! 

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

factos. e agora?


A PaF elege menos 4 deputados do que o PSD elegeu sozinho em 2011 (104 contra 108) e perde quase 700 mil votos.
O PS consegue mais 200 mil votos e mais 12 deputados.
A CDU acrescenta 3 décimas e soma 1 aos deputados de 2011.
O Bloco duplica a votação e mais do que dobra o número de deputados.
O PAN surge à AR e elege 1 deputado.
A abstenção chegou aos 43.07%. 
Houve ainda 2,09% de votos brancos e 1,61% de votos nulos.