Número total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

carta do Diretor aos E.E.


Há uns dias atrás, o Diretor do nosso Agrupamento enviou uma carta a todos os encarregados de educação dos nossos meninos.

Os diretores de turma foram os responsáveis pela entrega. No entanto, porque alguém se pode ter esquecido de fazer chegar aos pais tão importante missiva, aqui fica para conhecimento de todos.



                 Exm.º Encarregado de Educação:

               É com muito gosto que me dirijo a V.Exa. neste início do novo ano letivo de 2015/2016, no sentido de lhe desejar, em meu nome pessoal e de todo o restante elenco desta Escola Secundária, as maiores venturas no percurso escolar do seu educando, bem como na sua vida pessoal e profissional, e aproveito o ensejo para lhe fornecer algumas indicações que, presumo, muito interesse terão para o bom funcionamento das atividades que decorrerão ao longo deste ano letivo.
               Assim, para o conhecimento das características da escola secundária de Águas Santas, quer a nível de espaços físicos quer a nível da estrutura organizacional e funcional, e para não lhe “roubar” muito tempo nesta pequena mensagem, recomendo-lhe a consulta do “portal.aescas.net”, na Internet, onde poderá colher todas as informações necessárias.
               Entretanto, há algumas informações que lhe queria transmitir, em razão da sua especificidade e que, por norma, são do desconhecimento dos Encarregados de Educação. Uma delas tem a ver com as normas de funcionamento do Seguro Escolar, que passo a referir.
               Considera-se acidente escolar o que ocorra durante as atividades programadas pela escola ou no percurso casa-escola-casa, dentro do período de tempo considerado necessário para o aluno efetuar esse percurso.
               As deslocações do aluno em bicicleta, no percurso casa-escola-casa, não estão cobertas pelo seguro escolar.
               Sempre que ocorra um acidente escolar, o aluno ou o E. E. deverá comunicar essa ocorrência ao S.A.S.E. ou à Direção da escola, no prazo de 48 horas.
               O Seguro Escolar funciona em regime de complementaridade do sistema ou subsistema de saúde de que o aluno é beneficiário, isto é, apenas reembolsa a verba não suportada pelo seu sistema ou subsistema de saúde.
               Para ser coberta pelo Seguro Escolar a assistência médica e de enfermagem terá de ser prestada em estabelecimentos de saúde pública (hospitais e centros de saúde), com exceção dos seguintes casos:
               - impossibilidade de tratamento naqueles estabelecimentos, desde que devidamente comprovados pelos respetivos serviços;
               - serviços de estomatologia;
               - assistência prestada por serviço de saúde privado com acordo com o sistema/subsistema de saúde de que o aluno é beneficiário.
               O E.E. deve apresentar na escola, recibos de todas as despesas bem como cópia do receituário médico, no caso de haver prescrição de medicamentos e/ou tratamentos.
               Nos casos de atropelamento, o Seguro Escolar só atua depois de haver decisão judicial relativamente à culpa dos intervenientes. Torna-se, por isso, indispensável que o E.E. comunique a ocorrência à autoridade policial local (P.S.P./G.N.R.), formalizando queixa. Contudo, em caso de atropelamento, o Seguro Escolar assegura sempre o pagamento das despesas relativas à primeira assistência médica.
               Estas indicações não dispensam a leitura dos documentos que regulamentam o Seguro Escolar (Portaria 413/99, de 8 de Junho – Circular Conjunta DEB/DES n.º 28/94, de 7 de Outubro – Instruções do IASE) os quais se encontram à disposição dos interessados nos Serviços de Ação Social Escolar desta escola.

             Outra das informações que considero muito importante e à qual o próprio Ministério da Educação tem privilegiado na sensibilização de toda a comunidade escolar, diz respeito à atenção que devemos – escola, Encarregados de Educação e pais – prestar ao tipo e qualidade da alimentação praticada pelos nossos alunos, educandos e filhos, isto numa perspetiva de prevenção de algum tipo de doenças associadas a alimentação pouco saudável e ao recrudescimento da obesidade na adolescência. Neste contexto, é meu dever alertá-lo para o facto de a Escola Secundária de Águas Santas dispor de um Refeitório concessionado, apto a servir refeições completas – sopa, prato de peixe ou carne, pão e sobremesa (fruta ou doce) – e de valor nutritivo adequado a jovens em idade escolar, tudo por um preço muito económico, que para os alunos tem o valor de €1,46 e para os funcionários, professores ou outros utentes tem o preço de €4,10. Deste modo, sempre que o seu educando não possa ir a casa para fazer a refeição do almoço, existe esta alternativa, ao mesmo tempo económica e de qualidade que, embora respeitando sempre a liberdade de decisão que a cada Encarregado de Educação compete tomar, deve ser levada em conta, pois é sabido que alguns alunos optam por almoçar fora da escola, pagando bastante mais por uma refeição de qualidade inferior e menos saudável.
                A propósito da qualidade das refeições servidas no refeitório da escola, e no caso de a desejar comprovar por si próprio, terei o gosto de o “convidar” a vir almoçar no dia que lhe aprouver, solicitando-lhe apenas, e por razões óbvias, que nos dê conhecimento prévio desse facto, adquirindo de véspera a sua senha reservada a outros utentes e com o preço de €4,10.
                A afixação das ementas, que são variadas, é feita no final da semana que antecede a semana a que se referem e podem também ser consultadas na plataforma do Portal atrás referido, o mesmo podendo ser feito em relação à marcação e compra das senhas de refeição para qualquer dia da semana, tendo essa marcação de ser feita, no mínimo, de véspera.
               Recomendo-lhe ainda que, no acompanhamento que certamente fará do seu educando, mantenha quanto possível um contacto estreito com a escola, privilegiando nessa relação a figura do Diretor de Turma, de forma a manter-se sempre informado sobre o seu andamento nas atividades letivas, quer em termos de aproveitamento, assiduidade e disciplina, ou outros que eventualmente possam ocorrer, ajudando-nos a combater um dos maiores problemas da educação nos dias de hoje que é o abandono escolar precoce e paralelamente ajudar-nos a baixar as taxas de insucesso escolar.
               Finalmente, solicito-lhe ainda que, logo que estejam distribuídos os cartões de identificação dos alunos – o que acontecerá brevemente – providencie no sentido de o seu educando o trazer diariamente para a escola e sinalize a sua entrada nos torniquetes da portaria, pois todos os pagamentos serão feitos exclusivamente por essa via, para além de nos ajudar no controlo das entradas na escola e reflexamente contribuir para o incremento da segurança escolar.
                A propósito de segurança escolar e da necessidade da sua otimização, e ainda relativamente a entradas e saídas da escola por parte dos alunos, apelo à sua especial atenção para um conjunto de normas recentemente aprovadas em Conselho Geral de Escola, no sentido de disciplinar as entradas e saídas dos alunos na escola e restringir as saídas dos mesmos durante os  horários letivos, normas essas que serão amplamente divulgadas pelos meios normalmente utilizados.
                Renovando os votos de um bom ano letivo para todos e encontrando-me sempre ao dispor, envio-lhe cordiais saudações.



O Diretor,

Manuel Carneiro Ferreira

Sem comentários: