Número total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de março de 2015

os doentes do IPO necessitam de sangue

Diariamente, no IPO - Porto, há dezenas de doentes que necessitam de transfusão de diversos componentes sanguíneos, para serem sujeitos a transplante de medula óssea, cirurgias, ou para realizarem tratamentos de quimioterapia ou radioterapia.

Sem as dádivas de sangue, estes doentes não podem ser tratados, pois, apesar dos avanços técnicos, o sangue humano ainda não tem substituto.
A vida destes doentes está dependente da dádiva altruísta de pessoas saudáveis.

Quem pode dar sangue?
Para ser dador de sangue tem de ser saudável, ter mais de 18 anos e pesar mais de 50Kg.
* Ser saudável significa que se sente bem e que pode fazer a sua vida normal. Uma doença crónica controlada pode não ser impeditiva da dádiva.

O processo da dádiva engloba vários passos:

Inscrição; Consentimento informado; Determinação do valor de hemoglobina; Consulta médica; Dádiva de sangue; Pequena refeição antes de sair do Serviço.

Existe algum risco em dar sangue?

O organismo repõe, rapidamente, todos os componentes do sangue colhidos, pelo que se pode dar sangue várias vezes por ano (os homens cada 3 meses e as mulheres cada 4) sem qualquer inconveniente para a saúde.

Para além disso, o material utilizado na colheita é novo e estéril pelo que não há risco de transmissão de qualquer tipo de doença.

Recomendações após a dádiva:

Ingerir muitos líquidos durante o dia, evitando bebidas alcoólicas e gasosas;
Não fumar na primeira hora após a dádiva;
Evitar a realização de atividades físicas excessivas nesse dia.

Contactos: 225 084 052

dadores@ipoporto.min-saude.pt
www.ipoporto.min-saude.pt

Horário de Atendimento a Dadores:
Segunda a Sexta: 8h30 às 19h
Sábados: 8h30 às 12h30

Sem comentários: