Número total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

saiba mais um pouco sobre a "legionella"

O que é a legionella?
"É uma bactéria que vive em ambientes aquáticos naturais, como a superfície de lagos, rios, águas termais, tanques. Causa um conjunto de doenças que se manifestam como infecções pulmonares. Entre os locais de risco estão também os sistemas artificiais de abastecimento e rede de distribuição de água de cidades, instalações como duches, sistemas de ar condicionado, humidificadores ou fontes ou qualquer local sujo com águas paradas.
Como contagia?
A bactéria coloniza equipamentos de refrigeração e outros que contenham água tépida (temperatura de água entre os 20ºC e os 45ºC, sendo o crescimento mais favorável entre os 35ºC e 45ºC) onde se multiplica. A bactéria pode ser inalada em gotículas e chegar aos pulmões dando início à infecção. Investigações laboratoriais demonstram que o agente da infecção se encontra preferencialmente na água quente sanitária, nos sistemas de ar condicionado (como nas torres de arrefecimento, nos condensadores de evaporação e nos humidificadores), nos aparelhos de aerossóis ou nas fontes decorativas. A bactéria tem sido isolada nas redes de abastecimento de água, onde, aliás, pode sobreviver longos meses. Os pontos de maior disseminação de aerossóis são as torneiras de água quente e fria e os chuveiros. A infecção transmite-se por via aérea (respiratória), através da inalação de gotículas de água (aerossóis) contaminadas com bactérias, sendo importante sublinhar que não se transmite de pessoa a pessoa, nem pela ingestão de água contaminada.
Quem corre mais risco?
Há pessoas mais propensas do que outras à infecção, que depende, entre outros factores, da idade (afecta preferencialmente pessoas adultas com mais de 50 anos de idade), da existência de doenças respiratórias e do consumo de tabaco. Afecta mais os homens do que as mulheres – duas a três vezes mais homens do que mulheres. Atinge em especial fumadores. São igualmente factores de risco doenças crónicas debilitantes (alcoolismo, diabetes, cancro, insuficiência renal) ou ainda doenças com compromisso da imunidade ou que imponham medicação com corticóides ou quimioterapia.

Quais são os sintomas da doença dos legionários?
Os mesmos de uma pneumonia: tosse, febre e dificuldades respiratórias. A doença pode ser confirmada através de testes laboratoriais que identificam a presença do microorganismo. Em regra, cinco ou seis dias depois de um indivíduo inalar bactérias (presentes  nas gotículas de água) poderão surgir as primeiras manifestações clínicas. É o chamado "período de incubação" que, no entanto, pode variar entre dois e dez dias.

Como se trata?
Tem tratamento com antibióticos. Não existe vacina contra a doença dos legionários. Em casos mais graves é necessário o internamento para cuidados intensivos. A pneumonia constitui a manifestação clínica mais expressiva da infecção. Surge habitualmente de forma aguda e pode, nos casos mais graves, conduzir à morte".

                                                                                                    Fonte: Direção-Geral de Saúde (DGS)

Sem comentários: