Número total de visualizações de página

terça-feira, 16 de setembro de 2014

"Os Maias" de João Botelho já é o terceiro filme português mais visto de 2014



Em apenas quatro dias de exibição, Os Maias – Cenas da Vida Romântica, de João Botelho, tornou-se o terceiro filme português mais visto do ano, com 13.915 espectadores desde a sua estreia, no dia 11. Depois de o seu trabalho anterior, Filme do Desassossego, ter circulado em formato digressão pelos cineteatros do país, o realizador e a produtora Ar de Filmes voltaram ao circuito comercial com o filme inspirado na obra de Eça de Queirós.
O filme, estreado em 12 cidades e 22 ecrãs e que deve em breve chegar a mais quatro salas, conseguiu perto de 14 mil espectadores em sala desde quinta-feira, segundo números do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA). Em 2010, Filme do Desassossego conseguiu cerca de 5600 espectadores nas duas primeiras semanas de exibição, fora do circuito comercial convencional.
O produtor Alexandre Oliveira, da Ar de Filmes, atribui o sucesso destes primeiros dias de exibição a uma conjugação de factores que tem à cabeça o efeito Eça de Queirós e o ensino. “Sendo uma obra obrigatória nas escolas, [a adesão do público] não é uma surpresa para nós”, admitindo que a campanha promocional do filme foi afinada nesse sentido, mas também focada em Botelho. “Desde o Desassossego que se gerou uma corrente de público à volta do João”, conta, em contraste com “um determinado cinema de autor desligado do público. O João tem conseguido fazer essa ponte”. (…)

Segundo a Lusa, em Novembro o filme vai circular pelo país e junto do público escolar, nos passos de Desassossego. “Satisfeitos com o resultado”, os membros da equipa de Os Maias esperam agora “que o filme mantenha este ritmo”, contando com o tal público de Botelho, mas também com as audiências dos multiplexes e com as escolas. @ PÚBLICO

Sem comentários: