Número total de visualizações de página

sábado, 26 de julho de 2014

o último post de 2013/2014

Caros leitores,
É sempre com algum mal-estar que escrevemos o último post de um qualquer ano letivo. Depois de anos tão intensos, chegamos ao último dia de trabalho (da equipa do Crescer) extenuados.
Há todo um ano letivo que termina, em somas de tanto feito: aulas, substituições, apoios, reforços, testes, reuniões (de CT, de grupo, de departamento, de DT, com EE), negociações, projetos, indisciplina, incómodos, correções, classificações, horas-extra, exames, matrículas, turmas, correção de exames (1ª fase, 2ª fase), secretariado, estatísticas, horários, revisão de documentos, preenchimento de grelhas, planos de melhoria, metas, justificações,… Dissemos tudo? Se calhar, não.
Para além de tudo isto, há uma última reunião em que os diferentes grupos disciplinares fazem a distribuição de serviço para o ano letivo seguinte. E são sempre reuniões muito difíceis. Seja porque se escolhem níveis de ensino/turmas para desenvolver trabalho com gente que se desconhece, seja porque se decide (em minutos) a responsabilidade de um ano de trabalho, seja porque nem todos estão presentes, seja porque todos estão demasiado cansados para poderem suportar reuniões longas. Sobra a sensação que o ano não acaba da melhor maneira. É um cansaço, um supremíssimo, íssimo cansaço!, diria o Álvaro de Campos.
Julga o cidadão comum que “os professores estão em férias há muito” e também julga que “o professor dá aulas e ponto final”. Como se engana! O professor carrega o mundo às costas. Na ânsia de bem-fazer procura fazer tudo: é professor, pai/mãe dos meninos, educador dos EE, burocrata, conciliador, psicólogo, relações públicas, prenunciador, colega, amigo, e, no final, ainda suporta a carga emocional de não sentir  a sua classe profissional dignificada.
Pois é, somos heróis sempre insatisfeitos e estamos todos muito cansados! Oxalá estas últimas reuniões pudessem ser feitas no início dos anos letivos em que o tempo é feito de abraços e de beijos (sabemos que é impossível, só estamos a ironizar!) e todos são felizes!
O CRESCER vai 'carregar baterias' e deseja aos seus leitores um bom descanso para que em setembro todos voltemos retemperados.
Até setembro! 

3 comentários:

Bárbara Teixeira disse...

Boas férias!!

CRESCER disse...

O CRESCER agradece e retribui.

Isabel G. disse...

Parabéns pelo excelente trabalho realizado.
Um grande abraço e boas férias.
Isabel