Número total de visualizações de página

sexta-feira, 31 de maio de 2013

escola colorida, sempre



Quem não gostaria de ter uma escola com corredores sempre coloridos e com esta qualidade, hem? Muito obrigado, "gente das artes"! Bem hajam!

"A menina dos fósforos"

Decorreu no auditório, a dramatização do conto "A menina do mar", adaptado a "Da menina do mar à menina dos fósforos", foi realizada pelos alunos da turma 6ºD e da UAEM (Unidade de Apoio Especializado em Multideficiência).
Foi um momento excecional de ternura e partilha. 
Parabéns a todos os intervenientes! 



atuação do GDDE na Assembleia dos Jovens, na AR

E aqui está a atuação do nosso grupo de Dança do Desporto Escolar na Assembleia dos Jovens na Assembleia da República, depois de ter ganho o título de vice-campeão nacional.
Desfrutem!

estendal de poesia




A poesia encheu o espaço da Biblioteca e o corredor de acesso à sala de trabalho de professores com   estendais  de poemas da autoria dos nossos alunos.





Os professores de Português e os alunos do 2º e 3º ciclos e do ensino secundário  empenharam-se  vivamente na elaboração dos poemas e na colocação dos estendais.


Durante a semana, decorreram alguns momentos de leitura expressiva dos poemas expostos.


quinta-feira, 30 de maio de 2013

palavras elogiosas de Frei Fernando Ventura ao nosso agrupamento

Clique e assista ao elogio feito por Frei Fernando Ventura no programa  Justiça Cega moderado por Alberta Marques Fernandes, que não deixa ninguém indiferente.

Rainha de Inglaterra respondeu a alunos da Maia (RTP)

Rainha de Inglaterra respondeu a alunos da Maia. Assista à reportagem da RTP, aqui.

o grupo de dança na AR

Tal como anunciamos ontem, o grupo de dança atuou na Assembleia da República, na Sala do Senado, no passado fim de semana, e arrecadou o lugar de vice-campeões da modalidade.
Seguem-se imagens que comprovam a beleza dos movimentos e a jovialidade do grupo.
a nossa comitiva oficial
atuação
atuação
atuação

quarta-feira, 29 de maio de 2013

os nossos campeões!!!

O CRESCER aguarda vídeo da última exibição do Grupo de Dança de Desporto Escolar ocorrida na Sala do Senado da Assembleia da República, no último fim de semana.
No entretanto, premeia todos os leitores com estas imagens e dá os parabéns ao grupo de jovens e ao professor Alexandre, que os prepara, pelos excelentes resultados.
Obrigado a todos por serem os nossos campeões!

da blogosfera: "A falta de senso dos defensores do consenso"

A falta de senso dos defensores do consenso
Santana Castilho*
Diariamente, grandes e pequenas coisas, afinal aquilo de que é feita a vida, desfilam em alardes de falta de senso, mesmo quando os seus intérpretes, por inerência dos cargos que ocupam, dele nunca devessem prescindir. O país não está só em recessão e depressão. Parece gerido a partir de uma nave de loucos. 

1. Em nome do consenso, Cavaco Silva criticou Paulo Portas por falar e expor, em público, a fragilidade da coligação moribunda. Mas não se coibiu, ele próprio, de defender, em público, o que Portas disse. Que a senhora de Fátima (segundo ele provável responsável pela conclusão da sétima avaliação) lhe ilumine o senso comum, já que os “cidadões” (novo presidencial plural) recusam consensos sabujos. 

2. Não é de senso comum ou sequer mínimo que se trata quando se ouve, como ouvimos, o primeiro-ministro afirmar, naquele jeito característico de estadista de Massamá, que os cortes apresentados ao eurogrupo não se aplicam à generalidade dos cidadãos mas, tão-só, aos reformados e funcionários públicos. A questão é de siso. Não o tem, de todo, quem teima em dividir os portugueses em subespécies: os espoliáveis, sem direito a pio, e a “generalidade”, salva e agradecida. 

3. Alguém dotado de senso mínimo acreditará que a pantomina da linha vermelha não seja a expressão combinada da total falta de senso de governantes empenhados em aterrorizar todos para aplicar a alguns as últimas patifarias do poder? Seria sensato Passos Coelho anunciar, a 3 de Maio, uma taxa sobre as pensões, sem que Paulo Portas o soubesse, ou que o primeiro ignorasse a fanfarronice que o segundo iria proferir, a 5, e engolir uma semana depois? Escrevi “patifarias do poder” e dou aqui por soletrada a expressão, para que resulte claro que pesei o que escrevi. Ou alguém de senso acha inadequado o qualificativo para designar o modelo anunciado de fuzilamento moral de funcionários públicos? 

4. O país não ensandecido assistiu, atónito, à leviana falta de senso de alguns deputados. “Os Verdes”, sem passarem os olhos pelos programas de ensino, propuseram resolver o que há décadas está resolvido, isto é, o estudo da Constituição da República Portuguesa no contexto de várias disciplinas curriculares, designadamente História e História e Geografia. Fernando Negrão, magistrado, deputado e cumulativamente presidente da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, tudo isto, pasme-se, defendeu que os nossos alunos não devem ter qualquer contacto com a Constituição vigente. Porque ele, a coberto da sua beca e imunidade parlamentar, a decretou “datada” e senhora de uma “carga ideológica muito forte”. Nuno Crato implodiu a área da Formação Cívica. Fernando Negrão quer banir o ensino da Constituição. Compreendemos porquê. Basta seguir a conduta protofascista de Passos e Gaspar. Os direitos humanos, os direitos sociais, os direitos culturais, as liberdades e as garantias, que resistiram às revisões de 1982 e 1989, são insuportáveis para quem governa em regime de excepção encapotada. 

5. Mal foi anunciada a greve dos professores, surgiram, cândidos, dois discursos: o dos que a condicionam a não perturbar a tranquilidade do chá das cinco e o dos que só militam na solução que nunca é proposta. Aos primeiros, é curioso vê-los invocar o direito de uns, com as botas cardadas calcando os direitos dos outros. Aos segundos, repito o que em tempos aqui escrevi: os professores sabem, têm a obrigação de saber, que todo o poder só se constrói sobre o consentimento dos que obedecem. Quando vos tocarem à porta, não se queixem! 

Trinta alunos por turma, 300 alunos por professor, mais horas de trabalho lectivo, mais horas de trabalho não lectivo, menor salário, carreiras e progressões congeladas vai para 7 anos, obrigatoriedade de deslocação a expensas próprias entre escolas do mesmo agrupamento, exercício coercivo a centenas de quilómetros da residência e da família, desmotivação continuada e espectro do desemprego generalizado, são realidades que afectam os professores, em exclusivo? Não afectam os alunos? Não importam aos pais? Ao futuro colectivo? 

A diminuição do financiamento dos serviços de acção social escolar, quando o desemprego dos portugueses dispara e a fome volta às nossas crianças, bem como a remoção sistemática, serviço após serviço, das respostas antes existentes para necessidades educativas especiais, é problema corporativo dos professores ou razão para que a comunidade civilizada se mobilize? A drástica diminuição dos funcionários auxiliares e administrativos, a redução das horas de apoio individualizado aos alunos, o aumento do preço dos manuais e dos passes e a deslocação coerciva de crianças de tenra idade para giga agrupamentos são problemas exclusivos dos professores? 

* Professor do ensino superior (s.castilho@netcabo.pt)

terça-feira, 28 de maio de 2013

Peddy Paper

As turmas de sexto ano vão realizar na próxima segunda-feira, durante o turno da tarde, um Peddy Paper. A atividade conta com a participação das diversas disciplinas. 
Peddy Paper
Escola Secundária 2,3 de Águas Santas
Grupo de Inglês  2ºCiclo

3 de junho de 2013

crianças de Moutidos - Queen Elisabeth, Buckingham Palace - crianças Moutidos

As crianças de Moutidos escreveram à Rainha de Inglaterra e receberam resposta do Palácio Real.
Desta forma, já se  leu sobre as AEC em Inglaterra pois, por cá, as nossas crianças mostraram que a sua capacidade de iniciativa merece resposta. Quanto mais não seja, da realeza britânica.
God save the Queeen!

carta enviada pelas crianças de Moutidos

carta de Buckingham Palace

Mia Couto vence prémio Camões


O Prémio Camões foi atribuído esta segunda-feira a Mia Couto, disse a Secretaria de Estado da Cultura. O anúncio do vencedor foi feito no Rio de Janeiro, Brasil, onde o júri se reuniu.
Mia Couto é o vencedor da 25.ª edição do prémio, que distingue um autor da literatura portuguesa.
O escritor moçambicano Mia Couto mostrou-se surpreendido por ter sido o vencedor, tendo ficado "muito feliz" com esta distinção, num dia que, revelou, não lhe estava a correr de feição.
"Recebi a notícia há meia hora, num telefonema que me fizeram do Brasil. Logo hoje, que é um daqueles dias em que a gente pensa: vou jantar, vou deitar-me e quero me apagar do mundo. De repente, apareceu esta chamada telefónica e, obviamente, fiquei muito feliz", avançou à agência Lusa Mia Couto, sem adiantar as razões.
Mia Couto disse que "não esperava" ser distinguido com este prémio e acrescentou: "Não espero nunca uma coisa destas. Tenho com os prémios uma relação de distância, não de arrogância, mas pensando que não vale a pena olhar para eles porque a gente trabalha por outra razão, que são outros prémios mais importantes que este".
Mia Couto reforçou que "um escritor ou qualquer outro artista que começa a piscar o olho a um prémio fica cego", brincando com o nome do galardão com que foi hoje distinguido ao acrescentar que, quem o faz, "tem o olho como o Camões". @JN

segunda-feira, 27 de maio de 2013

João Pedro Mésseder na nossa escola

Os alunos do 5º ano de escolaridade tiveram a oportunidade de conhecer o escritor João Pedro Mésseder, no dia 24 de maio. Ao longo da manhã, nas diferentes sessões, os alunos presentearam o escritor com a leitura expressiva de  poemas e com pequenas dramatizações, após o que se seguiu uma interessante conversa entre os alunos, professores e João Pedro Mésseder sobre o processo de escrita e outras questões biográficas e bibliográficas.

É de realçar que na implementação desta atividade de promoção da leitura foi de crucial importância o  envolvimento dos alunos, o trabalho colaborativo com os professores de Português das diferentes turmas envolvidas, bem como o apoio disponibilizado desde o primeiro momento pela  APESAS.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

de 24 a 26 de maio: 13ª edição do Imaginarius

Imagine as ruas e praças do centro histórico de Santa Maria da Feira povoadas por artistas de várias proveniências e culturas. Imagine o castelo medieval, o claustro do convento, a escadaria da igreja, a estação de comboio, o mercado, a casa devoluta convertidos em palcos improvisados. Imagine ainda uma comunidade que se envolve de forma pioneira na criação artística, ávida por mostrar aquilo que sabe fazer. O Imaginarius é o maior festival de Artes de Rua realizado em Portugal e uma referência internacional.

A 13ª edição do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua toma conta da cidade de Santa Maria da Feira entre 24 e 26 de maio. Ao longo de três dias, mais de 400 artistas de 16 países ocupam e reinventam os espaços públicos daquela que é considerada a “capital das Artes de Rua” com 48 projetos, 117 espetáculos – todos com entrada gratuita –, 25 estreias nacionais, 19 estreias absolutas e cinco criações próprias.

OUVIR, LER e VER (ser estrangeiro no mundo)

OUVIR
Ouvir e não esquecer a voz e as composições de Georges Moustaki, que perdeu ontem a batalha contra uma doença respiratória que o tinha tirado dos palcos desde 2008. Aprecie este Le Métèque (o Estrangeiro) e viaje com ele.



LER

"O Estrangeiro" revelou e consagrou definitivamente Camus como um verdadeiro "clássico" da literatura contemporânea. 

Romance estranho, desconcertante sob uma aparente singeleza estilística, nele se joga o destino de um homem que viveu a vida de acordo com a sua sensibilidade e a evidência do absurdo de existir. 


Esta é a história de como alguém se pode sentir  "estranho" no mundo.




VER
"O Estrangeiro" é um filme franco-italiano de 1967, do género drama, dirigido por Luchino Visconti e baseado no livro homónimo de Albert Camus.



Votos de um bom fim de semana!

relatório de autoavaliação até 17 de junho

Como sabem, todos temos que entregar o relatório de autoavaliação até ao dia 17 de junho. Seguem os artigos 19 e 27 do Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro, nos quais se devem fundamentar.

Artigo 19.º

Relatório de autoavaliação
1 — O relatório de autoavaliação tem por objetivo envolver o avaliado na identificação de oportunidades de desenvolvimento profissional e na melhoria dos processos de ensino e dos resultados escolares dos alunos.
2 — O relatório de autoavaliação consiste num documento de reflexão sobre a atividade desenvolvida incidindo sobre os seguintes elementos:
a) A prática letiva;
b) As atividades promovidas;
c) A análise dos resultados obtidos;
d) O contributo para os objetivos e metas fixados no Projeto Educativo do agrupamento de escolas ou escola não agrupada;
e) A formação realizada e o seu contributo para a melhoria da ação educativa.
3 — O relatório de autoavaliação é anual e reporta-se ao trabalho efetuado nesse período.
4 — O relatório de autoavaliação deve ter um máximo de três páginas, não lhe podendo ser anexados documentos.
5 — A omissão da entrega do relatório de autoavaliação, por motivo injustificados nos termos do ECD, implica a não contagem do tempo de serviço do ano escolar em causa, para efeitos de progressão na carreira docente.

Artigo 27.º

Procedimento especial de avaliação
1 — São avaliados nos termos do presente artigo os seguintes docentes:
a) Posicionados no 8.º escalão da carreira docente, desde que, nas avaliações efetuadas ao abrigo de legislação anterior à data de entrada em vigor do Decreto -Lei n.º 15/2007,de 19 de Janeiro, tenham obtido a classificação de pelo menos Satisfaz e que, nos termos do presente decreto regulamentar, tenham obtido pelo menos a classificação de Bom;
b) Posicionados no 9.º e 10.º escalões da carreira docente;
c) Que exerçam as funções de subdiretor, adjunto, assessor de direção, coordenador de departamento curricular e o avaliador por este designado.
2 — Os docentes referidos no número anterior entregam um relatório de autoavaliação no final do ano escolar anterior ao do fim do ciclo avaliativo.
3 — A omissão da entrega do relatório de autoavaliação, por motivo injustificado nos termos do ECD, implica a não contagem do tempo de serviço do ano escolar em causa, para efeitos de progressão na carreira docente.
4 — O relatório previsto nos números anteriores consiste num documento com um máximo de seis páginas, não lhe podendo ser anexados documentos.
5 — O relatório de autoavaliação é avaliado pelo diretor, após parecer emitido pela secção de avaliação do desempenho docente do conselho pedagógico, considerando as dimensões previstas nas alíneas b) e c) do n.º 1 do artigo 4.º
6 — A classificação final do relatório de autoavaliação corresponde ao resultado da média aritmética simples das pontuações obtidas nas dimensões de avaliação previstas nas alíneas b) e c) no artigo 4.º
7 — A obtenção da menção de Muito Bom e Excelente pelos docentes identificados no n.º 1 implica a sujeição ao regime geral de avaliação do desempenho.
8 — Os docentes integrados no 10.º escalão da carreira docente entregam o relatório de autoavaliação quadrienalmente.
9 — Os docentes que reúnam os requisitos legais para a aposentação, incluindo para aposentação antecipada, durante o ciclo avaliativo e a tenham efetivamente requerido nos termos legais podem solicitar a dispensa da avaliação do desempenho.

oferta formativa da escola na Feira das Oportunidades





Nos dias 16, 17 e 18 de Maio, no Parque Central da Maia, decorreu a Feira das Oportunidades 2013, dinamizada pelo Pelouro da Juventude da Câmara Municipal da Maia. 


Participaram Associações Empresariais e Instituições de Crédito, Empresas de Recrutamento, Forças Armadas e Forças de Segurança, Escolas Profissionais e Centros de Formação, Institutos de Línguas, Ensino Artístico, Agrupamentos Escolares, Universidades e Juventudes Partidárias, entre outras instituições


A nossa escola também esteve presente para efetuar divulgação da oferta formativa existente.

quinta-feira, 23 de maio de 2013

regime de mobilidade especial une sindicatos



 


Proposta inicial para a mobilidade dá poder ao Governo de colocar um docente com horário zero em qualquer ponto do país. 
O Ministério da Educação quer ter o poder de colocar os professores com horário zero (sem turma atribuída) em qualquer escola do país, independentemente do seu lugar de origem, sem que se realize qualquer concurso. E pretende que a medida entre em vigor já a partir de Setembro. 
Esta é uma das várias regras que fazem parte da proposta inicial do Governo para o novo sistema de requalificação (mobilidade especial) para a função pública, que vai ser discutida amanhã numa reunião conjunta entre os sindicatos e o secretário de Estado da Administração Escolar, João Casanova de Almeida, e o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino. Regime no qual, até este ano, os professores eram excepção entre os trabalhadores do Estado.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

abrace com alegria


Esta quarta-feira, muitas pessoas distribuíram abraços grátis em várias cidades do país.

No Dia Internacional da Amizade, o principal objectivo foi abraçar desconhecidos com alegria. Um gesto simples, mas com muito significado e que faz bem à saúde. 

Porto, Lisboa, Torres Novas, Braga e Funchal aderiram à ideia.

A iniciativa começou em 2004, na Austrália, e espalhou-se pelo mundo.

greve de professores a 17 de junho???


A Federação Nacional da Educação vai aderir à greve geral de professores marcada para 17 de junho, primeiro dia dos exames nacionais do ensino secundário.
A decisão consta de uma resolução aprovada, esta terça-feira, em reunião, tendo a estrutura sindical admitido vir a desconvocar o protesto, caso o Governo ceda às suas reivindicações.
Na resolução, a estrutura sindical refere ainda, com base no mesmo princípio, que irá fazer greve ao serviço de avaliações a 11, 12, 13 e 14 de junho, tendo decidido aderir à manifestação nacional marcada para dia 15 do mesmo mês.
A FNE adiantou que a mobilidade especial e o aumento da carga letiva são os motivos para a adesão à greve.
A resolução foi aprovada, por unanimidade e aclamação, pelo secretariado nacional da FNE, que reuniu em Lisboa, na sede da UGT, central sindical à qual a Federação Nacional de Educação está afeta.
A FNE advoga que o regime de mobilidade especial levará ao despedimento de professores, invocando que não há docentes excedentários.

terça-feira, 21 de maio de 2013

tornado devastador em Oklahoma

tornado F4
O Presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu esta terça-feira disponibilizar toda a ajuda necessária e todos os recursos do governo norte-americano para ajudar ao resgate e esforço de recuperação da cidade de Moore, na sequência da passagem de um devastador tornado (clique para ver o vídeo), na tarde de segunda-feira (15h31 hora local).

«A população de Moore (Oklahoma) deve saber que o seu país vai estar ao seu lado enquanto for preciso», disse Obama na Casa Branca.

Ao início desta tarde, as autoridades reviram para 24 o número de mortos causados pela passagem de um tornado devastador em Moore, nos subúrbios da cidade de Oklahoma. Os dados preliminares apontavam para, pelo menos, 91 vítimas mortais. @ TVI24

"Festa na Baixa" traz quatro dias de cultura para o espaço público do centro do Porto


Durante quatro dias, o centro do Porto vai voltar a viver a "Festa na Baixa" que, na sua 8.ª edição, oferece à cidade um programa de 141 eventos, alguns deles gratuitos e a decorrerem no espaço público.
Dos 141 eventos, 25 são promovidos diretamente pelo Centro Nacional de Cultura (CNC), organização promotora do FNB, e esses são todos de entrada gratuita. 

A FNB, que decorre entre 22 a 25 de maio, apresenta uma programação variada, com muita música, passando pelo cinema, teatro, literatura, visitas guiadas e, como já é hábito, as suas apostas são para expressões artísticas já consagradas e para a história, ao contrário de eventos similares como o "Manobras" que se empenham mais na arte contemporânea.
O CNC programa alguns dos seus eventos para espaços públicos como a abertura, marcada para o átrio da Câmara do Porto, com o Octeto de Sopros Hermitos a que se segue, do outro lado da praça, no Hotel Intercontinental, um recital de piano por Manuel Araújo. A livraria Lello, a Estação de São Bento, o jardim da Cordoaria, são alguns dos outros espaços que albergarão eventos 
A descoberta da cidade através de visitas guiadas (aos caminhos de Santiago, ao jardim da Faculdade de Belas Artes à noite ou aos edifícios recuperados, entre outras), através de iniciativas como os "4.000 ateliês" que permitem a visita aos ateliês de arquitetura existentes na baixa, ou a abertura das reservas de museus como do Soares dos Reis, são algumas das marcas distintivas da FNB.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

"Papel por alimento"


Nós somos alunos de Educação Moral Religiosa Evangélica (EMRE) do 6º ano*.
Não sei se se lembram que nós, no 1º Período, fizemos uma Campanha de recolha de papel que se chamava «Papel por Alimento» e que era a favor do Banco Alimentar.
Recolhemos aproximadamente 1 tonelada de papel para o Banco Alimentar que rendeu 100 euros em alimento, e também conseguimos entregar 269 Kg de livros à Associação Integravida, a qual apoia famílias carenciadas na zona da Maia usando diversos meios para esse fim. Conseguimos recolher todo este papel com a ajuda inestimável da Associação de Pais e a ajuda do Centro Evangélico O Caminho”, que se encarregou do transporte de todo este papel para o Banco Alimentar em Perafita.
Agradecemos a todos os alunos, funcionários e professores que nos ajudaram pondo o seu papel nas caixas de cartão espalhadas pela escola e assim todos contribuímos numa ação de solidariedade e civismo. 
                                                                Daryna Khytrych  
*Os alunos de EMRE do 6º ano, sob a orientação da professora Jacinta Ramos                     

depois da ETAR a Quinta de Santo Inácio

Quem é quem? E quem tirou a foto? Fica o desafio.

É já uma tradição a visita à Quinta de Santo Inácio dos alunos de 12º ano. Geralmente o dia começa por uma visita à ETAR e, de seguida, a camioneta ruma até Gaia onde se faz um almoço-piquenique para a tarde poder ser aproveitada para uma atenta visita aos animais.

Dos macacos às aves, dos répteis à capivara, dos pinguins e ao hipopótamo, todos fazem as delícias dos visitantes.

Desta vez, a turma privilegiada foi o 12º A e  as professoras Celeste Castro e Leonilda Costa acompanharam.

FC Porto campeão português de futebol pela 27.ª vez


O FC Porto conquistou ontem o seu 27.º título de campeão português de futebol, e terceiro consecutivo, ao vencer no reduto do Paços de Ferreira por 2-0, em encontro da 30.ª e última jornada da I Liga de futebol.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

OUVIR e LER (o namoro)



Os nossos alunos de 10º ano conhecem este poema "Namoro" do poeta angolano Viriato da Cruz porque o leem nas aulas de Português. Aqui fica para todos o poderem apreciar. E a música e voz de Fausto ilustram bem como a sonoridade de um poema pode conduzir a outras musicalidades. 
Vá lá, agora não digam que não têm vontade de namorar! :)
Bom fim de semana!

«Namoro», por FAUSTO
Letra: Viriato Cruz (poeta angolano)             
Música: Fausto

Mandei-lhe uma carta
em papel perfumado
e com letra bonita
eu disse ela tinha
um sorriso luminoso
tão triste e gaiato
como o sol de Novembro
brincando de artista
nas acácias floridas
na fímbria do mar 
Sua pele macia
era suma-uma
sua pele macias
cheirando a rosas
seus seios laranja
laranja do Loge
eu mandei-lhe essa carta
e ela disse que não 
Mandei-lhe um cartão
que o amigo maninho tipografou
'por ti sofre o meu coração'
num canto 'sim'
noutro canto 'não'
e ela o canto do 'não'
dobrou 
Mandei-lhe um recado
pela Zefa do sete
pedindo e rogando
de joelhos no chão
pela Sra do Cabo,
pela Sta Efigénia
me desse a ventura
do seu namoro
e ela disse que não 
Mandei à Vó Xica,
quimbanda de fama
a areia da marca
que o seu pé deixou
para que fizesse um feitiço
bem forte e seguro
e dele nascesse
um amor como o meu
e o feitiço falhou 
Andei barbado,
sujo e descalço
como um monangamba
procuraram por mim
não viu ai não viu ai
não viu Benjamim
e perdido me deram
no morro da Samba 
Para me distrair
levaram-me ao baile
do Sr. Januário,
mas ela lá estava
num canto a rir,
contando o meu caso
às moças mais lindas
do bairro operário 
Tocaram a rumba
e dancei com ela
e num passo maluco
voamos na sala
qual uma estrela
riscando o céu
e a malta gritou
'Aí Benjamim' 
Olhei-a nos olhos
sorriu para mim
pedi-lhe um beijo
lá lá lá lá lá
lá lá lá lá lá
E ela disse que sim

17 de maio: dia internacional da hipertensão


Vigie a sua tensão arterial. Tenha saúde!

daqui
Hipertensão arterial é uma doença crónica determinada por elevados níveis de pressão sanguínea nas artérias, o que faz com que o coração tenha que exercer um esforço maior do que o normal para fazer circular o sangue através dos vasos sanguíneos. A pressão sanguínea envolve duas medidas, sistólica e diastólica, referentes ao período em que o músculo cardíaco está contraído (sistólica) ou relaxado (diastólica). A pressão normal em repouso situa-se entre os 100 e 140 mmHg para a sistólica e entre 60 e 90 mmHg para a diastólica. Para que os valores sejam fiáveis, a medida deve fazer-se após um período de repouso de 5 a 10 minutos num ambiente calmo. 
Segundo a American Heart Association é a doença crónica que ocasiona o maior número de consultas nos sistemas de saúde, com um importantíssimo impacto económico e social.

Portugal é o quinto país onde a co-adoção de crianças por casais homossexuais foi aprovada

Com a decisão de hoje, abre-se a possibilidade de co-adoção
para as crianças que já vivem com casais do mesmo sexo.
Foto Paulete Matos
Depois de Áustria, Finlândia, Alemanha e Israel, Portugal é o quinto país onde a co-adoção de crianças por casais homossexuais foi aprovada. O Parlamento português aprovou na generalidade esta medida nesta sexta-feira, por uma magra vantagem, num cenário inesperado. Para a co-adoção ser uma realidade, no entanto, é ainda necessária uma votação final global (após a discussão na especialidade) e a promulgação pelo Presidente da República.
O projeto de lei português passou com 99 votos a favor, 94 votos contra e nove abstenções. Votaram 202 dos 230 deputados, vários abandonaram o hemiciclo antes do início da votação. PSD e CDS deram liberdade de voto.
Além daqueles cinco países, a co-adoção é legal em três estados dos EUA, na Tasmânia (Austrália) e na Gronelândia (Dinamarca). Quanto à adoção plena por casais homossexuais, que não é permitida pela legislação portuguesa, ela está legalmente regulada em 14 países, 21 estados dos EUA, duas regiões do México e três estados australianos.

do café ao convento


café Martinho da Arcada

convento de Mafra
Nos dias 20 e 21 de maio, as turmas B e C do 12º ano sairão em visita a Mafra e a Lisboa como motivação ao estudo das obras literárias basilares do Ensino Secundário, como a obra de Fernando Pessoa ou "Memorial do Convento". Pretende-se que os alunos reconheçam, in loco, características dos espaços que deram origem a poemas pessoanos (daí o café, o Martinho da Arcada) ou onde se desenrolam alguns dos momentos cruciais da ação de "Memorial do Convento" (daí o convento, o de Mafra), possibilitando assim a ligação entre o real e a ficção, entre a História e o texto.
Esta atividade pretende proporcionar momentos de convívio entre os alunos das diferentes turmas, e daqueles com os docentes das diversas disciplinas integradas no projeto, de forma a gerar momentos lúdicos de aprendizagem e de aprofundamento das relações interpessoais.
O CRESCER fica a aguardar notícia, vinda de algum correspondente envolvido na atividade.

há dragões no Porto (no Sea Life)

@Visão
O dragão marinho pertence à mesma família do cavalo-marinho, embora possa ser um pouco maior e atingir os 45 cm de comprimento. Dragões dos Mares é a nova exposição temporária do Sea Life, no Porto, onde permanecerá até ao final do ano. 
Especialista em camuflagem, originário das águas costeiras da Austrália, quase passa despercebido, uma vez que o seu corpo imita o das algas castanhas, o seu habitat preferido. 
Durante a época de acasalamento, as fêmeas colocam 250 a 350 ovos na zona da cauda, para que o macho (sim, neste caso são os machos a fertilizar os ovos) os carregue ao longo de dois meses até à sua eclosão. 
O dragão marinho não tem escamas, é revestido por diversas placas ósseas e alimenta-se de pequenos crustáceos. A mostra é o resultado de um programa de reprodução em cativeiro que abrangeu toda a rede mundial de oceanários da Merlin Entertainments. 


quinta-feira, 16 de maio de 2013

ALERTA - concurso de professores

Todos os colegas que concorreram, devem verificar se a sua candidatura está válida, impreterivelmente, HOJE.

"O Artista" no Auditório da ESAS





Integrada nas atividades dos Dias do Departamento das Ciências Socais e Humanas, vai ser apresentada a peça de teatro "O Artista" pelo Grupo de Teatro da Associação Recreativa os Restauradores do Brás Oleiro. 

Grande parte do elenco é constituído por atuais ou antigos alunos. O mesmo acontece com o autor e o encenador da peça, Samuel Gomes.

É já na 6ª feira (dia 17 de maio) pelas 21 horas no nosso Auditório.

"Eppur se muove"



"Eppur se muove" é a polémica frase que Galileu Galilei terá pronunciado depois de renegar a visão heliocêntrica do mundo perante o tribunal da InquisiçãoDo ponto de vista simbólico, a frase sintetiza a teimosia das provas científicas contra a censura da , a quinta essência da rebelião científica contra as convenções de autoridade. Mesmo depois de julgado, Galileu continuou convencido das suas ideias: Eppur si muove (mas ela movimenta-se ou no entanto ela se move).

E quem não pára é o Grupo de Dança do Desporto Escolar do nosso Agrupamento, que teimosamente se movimenta (sempre e bem). Desta feita, o Grupo deu corpo e forma a uma ideia do professor Cândido Pereira e, com a edição de imagem de Flávio Nery, todos geraram este vídeo que serviu para apresentar a nossa escola aquando da Avaliação Externa: "Eppur se muove".
Alguns já puderam visioná-lo. Para que todos o possam conhecer e apreciar, aqui fica a publicação em primeira mão.
Parabéns! O AEAS orgulha-se da vossa frescura e rebeldia!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

15 de maio, nasce Humberto Delgado, o ‘General sem Medo’

Uma multidão recebe Humberto Delgado
 na Praça de Carlos Alberto, no Porto, em 1958. (Global Imagens)
Hoje é dia de recordar Humberto Delgado, militar português da  Força Aérea, um dos grandes opositores do regime de Salazar, que perdeu as eleições num ato eleitoral fraudulento. O ‘General sem Medo’ nasceu a 15 de maio de 1906.
Humberto Delgado é um dos principais rostos da tentativa de derrube do regime de Salazar pela via eleitoral. Foi derrotado nas urnas, por via de um processo eleitoral fraudulento, que permitiu a vitória de Américo Tomás, candidato do regime. 
Produziu uma afirmação histórica, na campanha eleitoral, a 10 de maio de 1958. No café ‘Chave de Ouro’, questionado sobre o que faria a Oliveira Salazar se vencesse as eleições, Humberto Delgado exclamou: “Obviamente, demito-o!”.
Foi assassinado pela PIDE.
Os nossos alunos ouvem falar dele nas aulas de Português de 12º ano, a propósito do estudo da peça "Felizmente há luar!" de Luís de Sttau Monteiro, onde é comparado ao General Gomes Freire de Andrade.

"Terra em transformação"


A Universidade do Porto vai levar a cabo a exposição «Terra em Transformação - Evolução da Vida na Terra» que inaugurará amanhã, dia 16 de maio de 2013, pelas 18h30m, na Sala de Exposições Temporárias 345, do Edifício Histórico da Reitoria da Universidade do Porto.
A visita a esta exposição pode ser guiada, necessitando de marcação prévia. A entrada é livre.