Número total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de março de 2013

até sempre, professor!

professor Óscar Lopes, professor jubilado da FLUP
Há todo um coro de vozes que lamenta a morte do professor Óscar Lopes.
Isabel Pires de Lima, catedrática da Faculdade de Letras do Porto, ex-ministra da Cultura e amiga de Óscar Lopes disse a propósito da morte do professor Óscar Lopes, de 95 anos de idade: “É uma perda imensa. Era uma das pessoas mais disponíveis que conheci. Certamente um dos maiores intelectuais portugueses do século XX. De sempre.”

O CRESCER junta-se ao coro destas vozes e presta a sua homenagem ao professor que mais consenso faz reunir em torno da sua figura. Até sempre, professor!

texto de autor

Chegou até ao CRESCER mais um texto dos nossos leitores. Vem assinado por PAR, Professores Anónimos Reunidos, e é um texto sobre professores. O CRESCER agradece a colaboração e orgulha-se pela publicação.

                            A Noiva do Minho

A vida de um professor é feita de ciclos... de paragens... interrupções.
Do quotidiano daquilo que já foi normal... do desejável que é ensinar... intermitentemente surgem aqueles períodos em que as solicitações de um conjunto de operações que lhes é pedida raia um absurdo de conceitos deprimente.
Metem-se indivíduos... seres humanos em tábuas de Excel e desfiam-se um rol de conclusões... da qual se extrai um número... uma classificação que traduz... ui... um sem número de doutas apreciações sobre tudo e quase sempre sobre tão pouco.
E os mesmos, que criticam o ministro do Excel por traduzir as suas vidas nas famigeradas tábuas informáticas... permitem-se, mui cientificamente, traduzir a vida de outros... tão próximos... tão diários, num só número extraído pelo mesmo princípio...
Vantagem dos doutos professores, manipulam a tábua Excel para conseguir o número que querem, ao contrário do pobre ministro que, por muito que manipule só consegue traduzir a triste realidade que nos atormenta.
Estranha também a reprodução dos exercícios com que brindam os alunos. A estes, dá-se-lhes... quatro... cinco palavras e pede-se que construam uma frase... gramaticalmente correta...
Aos professores dão-lhes inúmeras palavras... avaliação, critérios, metas, objetivos, planificações, atas, PTT´s, Papi´s, medidas, recuperação, apoios, reuniões, normas, correções, e eu sei lá mais o quê... e... pede-se que construam uma vida... formalmente correta. 
Um professor é uma Noiva do Minho.
A noiva do Minho, no dia do casamento, engalanada com os seus mais belos trajes, parte para a igreja, com fé, prometendo dedicação, fidelidade, companheirismo e força, muita força para superação das dificuldades que a esperam.
À porta da igreja, existem sempre duas mulheres, velhas, muito velhas, com tantas rugas quantos os terços rezados em novenas infindáveis. Miram... olham... perscrutam... despem-na procurando um pequeno rasgão no belo fato... uma ténue nódoa... a bainha descosida.
Uma delas, qualquer uma, murmura: - A mim não me enganas.
 - A outra, ávida da informação, sussurra com sofreguidão - Já vai cheia?
- Não sei - responde a velha - Mas já não leva o brilho nos olhos.
  PAR
Descansada interrupção, santa Páscoa para os crentes e feliz reinício.

quinta-feira, 21 de março de 2013

texto de autor

Aqui está o primeiro texto do leitor que o CRESCER publica. É da responsabilidade de um professor da casa e é dedicado às mulheres.


Maria, Laurinda, Francisca, Conceição, tantas outras, são mulheres sem dia internacional, sem imagem e sem presença procurada pelas páginas do mediatismo. São mulheres anónimas, de luta, gestoras domésticas, capazes de se imporem pela sua dignidade, pela sua honestidade e franqueza, capazes de virar o mundo do avesso, hoje como ontem, em tempos difíceis, de crise, de fome, de imprevistos previstos.

São estas mulheres que fazem o mundo, que educam os filhos, que constroem o edifício da vida. São estas mulheres de sabedoria refinada que do pouco fazem muito, que não choram, que cerram os dentes, que passam ao lado do elitismo feminista, que coram de vergonha pelas tropelias alheias.
Estas mulheres, sim, são a minha referência, a fonte onde refresco as minhas ideias, as atitudes, onde procuro um naco de humildade e de humanidade. Homenageá-las? Não. Respeitá-las, sim. Recordá-las, sim. Saber ler os seus ensinamentos? Sempre. Obrigado por tudo. A todas.

                                                                                                                                                 SCoutinho
8.Março.2013 Dia Internacional da Mulher

quarta-feira, 20 de março de 2013

informação: preenchimento do e-Bio




Preenchimento do e-Bio não é obrigatório

A DGAE/MEC fez chegar um e-mail aos professores informando que a aplicação e-Bio, existente no seu site, encerraria no próximo dia 28 de março, tendo incluído no texto uma referência ao concurso geral de professores, deixando implícito que, entre as duas coisas, pudesse existir alguma relação.
Ora, a este propósito, em reunião realizada entre a FENPROF e a DGAE (15 de março), com a presença do respetivo Diretor-Geral, ficou claro que este preenchimento tem um caráter facultativo e o facto de um docente não preencher a aplicação e-Bio não impede que se apresente ao concurso que, segundo a DGAE, decorrerá em abril.
Ainda em relação ao e-Bio, há que ter em conta que essa plataforma informática não é mais do que um ficheiro com dados referentes a milhares de professores que não se encontra previsto em qualquer quadro legal em vigor, não estando, por isso, estabelecidas regras de segurança ou de acesso ao mesmo, nomeadamente quem poderá aceder e com que finalidade. Por essa razão, a FENPROF apresentou a devida queixa junto da CNPD (Comissão Nacional de Proteção de Dados) levando à abertura de um processo que, neste momento, decorre, aguardando-se a decisão final desta comissão.
Num momento em que se anuncia a intenção do governo de de livrar de muitos milhares de professores, todo o cuidado é pouco e, para a FENPROF, a irrelevância deste e-Bio esbarra na alteração do vínculo profissional (nomeação para contrato de trabalho) que os professores são chamados a assinar eletronicamente. Está ainda por provar - e o MEC não o provou - que a intenção não seja a de, a curto prazo, permitir rescisão de contrato, aplicação de mobilidade especial ou despedimento. Com este governo, todo o cuidado é pouco, exceto, claro, na exigência da sua rápida demissão.

O Secretariado Nacional da FENPROF
17/03/2013

terça-feira, 19 de março de 2013

chegaram as doçuras de Páscoa



Coelhos e pintos na relva, com a "cobertura" de uma galinha-mãe. Mas o que é isto??? Quem sabe?

informação: recondução do Diretor do agrupamento


Ofício:  PCG Março 2013 
Assunto: Aprovação da Recondução do Diretor  

A Presidente do Conselho Geral, Professora Maria Celeste Pereira de Almeida Cabral, informa toda a Comunidade Escolar da Recondução do Diretor do Agrupamento de Escolas de Águas Santas, Professor Manuel Carneiro Ferreira, aprovada em reunião do órgão efetuada no dia 18 de Março de 2013, onde foram apreciados o mérito e as qualidades reveladas no exercício do cargo pelo atual Diretor. 
    
                                                            A Presidente do Conselho Geral,
                                           Maria Celeste Pereira de Almeida Cabral

segunda-feira, 18 de março de 2013

desafio: texto do leitor

O CRESCER decidiu abrir uma nova rubrica, destinada a publicar textos dos nossos leitores. Muitas vezes, as palavras dos que nos leem são interessantes demais para que fiquem confinadas a um email que nos é dirigido ou a um comentário de um post. Assim, e de acordo com a vontade de cada um, o CRESCER terá todo o gosto em publicar, de quando em vez e em função da oferta, um texto de um leitor.
Sinta-se desafiado e envie-nos o seu texto para o nosso email. Será publicado como "texto de autor" e ilustrado com a imagem apresentada.

Faça do CRESCER um jornal ainda mais seu!

energia sem fim


Durante o mês de abril professores e alunos do 2º e 3º ciclos poderão visitar/presenciar, na biblioteca do AEAS, a exposição “Energia sem fim”, promovida por Cassefaz e com patrocínio da Vodafone.
Este projeto apresenta a sua 5.ª edição com o tema da Energia, possibilitando o enriquecimento da vida escolar em cerca de 300 estabelecimentos de ensino em Portugal Continental.

A energia está em todo lado. Não se esgota, mas a sua utilização depende da disponibilidade das suas fontes. A sustentabilidade, a longo prazo, de uma forma de energia, depende do seu ciclo – que vai desde a sua origem na natureza até ao momento do seu consumo, recomeçando depois na sua regeneração ou na reposição.
Esta exposição é, por isso, uma viagem pelo enorme potencial das Energias Renováveis, revelando-nos a importância que estas desempenham na gestão de um futuro sustentável.
Com esta exposição, desejamos que usufruam de uma experiência divertida e memorável, que sensibilize e também estimule a discussão sobre um dos maiores problemas contemporâneos.
Cada aluno que visitar a exposição receberá um desdobrável que apresenta um DESAFIO!

Este pode ser realizado individualmente ou em grupo, na sala de aula. O objetivo é que, a partir das pistas fornecidas no desdobrável, decifrem cinco anagramas, relacionados com as fontes de energia renováveis e não renováveis.
A exploração deste material pedagógico poderá ainda ser utilizado para o aprofundamento deste tema, desafiando-se os alunos a realizarem pesquisas na Internet, na biblioteca da escola e do município sobre estratégias e medidas de poupança de energia, o aquecimento global e o Protocolo de Quioto, o Pico do Petróleo, ou ainda sobre as principais invenções e inovações que transformaram o panorama energético mundial.
Portugal é, a nível europeu, um dos países que com maior número de horas de sol por ano: entre 2 200 a 3 000.
No entanto, no nosso país existem cerca de 220 000 m2 de painéis solares instalados, o que é muito pouco comparativamente com a Grécia, que tem 2,6 milhões m2, e a mesma exposição solar.
A forma como Portugal produz e consome a sua energia é uma das questões essenciais nas quais se joga o seu futuro. Os padrões de acesso e consumo de energia são determinantes na viabilidade e sustentabilidade dos países e das suas economias.
Neste capítulo, o país está ainda numa situação particularmente difícil: 62% de energia primária consumida divide-se entre energia fóssil e energia elétrica importadas do exterior.
Mas estamos no bom caminho: há menos de uma década, este valor era ainda de 80%! 
                                                                                                                                 M. Lurdes Cardoso
Rosa Pinelo

trabalho e descanso, p.f.

Começam, hoje, os conselhos de turma (CT) de 2º período. Serão longas as horas dedicadas a reuniões onde os professores ponderarão sobre o comportamento e aproveitamento dos alunos e apresentarão as suas propostas de classificação. O processo burocrático que conduz estes CT é moroso e trabalhoso. Documentos e documentos depois, surgirão uns merecidos dias de descanso.

escola sem atividades letivas
Hoje, o CRESCER deseja, a todos, um bom trabalho e sugere que, nos próximos dias, relaxem, apreciem os amigos e a família, leiam os melhores livros, vejam filmes em família, oiçam as melodias de sempre e renasçam para um 3º período pleno de sucesso.
Até breve!

sábado, 16 de março de 2013

LER, OUVIR e VER (viajar é preciso)

LER


Viajar! Perder países! 
Não pertencer nem a mim! 
Viajar assim é viagem. 

Ser outro constantemente, 
Por a alma não ter raízes 
De viver de ver somente!

Ir em frente, ir a seguir 
A ausência de ter um fim, 
E a ânsia de o conseguir!

Mas faço-o sem ter de meu 
Mais que o sonho da passagem. 
O resto é só terra e céu.
                                            Fernando Pessoa

OUVIR

Elis Regina
, "É com esse que eu vou..."


VER
"Viajar é preciso"  
Após perder todo o dinheiro que tinha, um casal urbano de Nova Iorque decide fugir da correria e modernidade para viver uma vida mais calma e cultural e vão parar a uma comunidade alternativa.
Divirta-se com esta comédia.

sexta-feira, 15 de março de 2013

torneios de andebol animam escola

                          

Os já habituais torneios, que decorrem nos últimos dias de cada período, fazem as delícias dos nossos alunos. Desta feita, a modalidade escolhida foi o Andebol. No secundário, venceu a equipa feminina do 12º A e a equipa masculina do 10º E.
Parabéns a todos!

e esta?


O ministro das Finanças anunciou hoje o resultado da sétima avaliação da troika. E teve que dizer que as previsões feitas em dezembro do ano passado falharam. 

O ministro das Finanças reconhece que a recessão é séria, grave e que os elevados níveis de desemprego são alarmantes, frisando que o Governo está a fazer todos os possíveis para evitar uma espiral recessiva. @ EXPRESSO

quinta-feira, 14 de março de 2013

e esta, hem?

@ Correio da Manhã

semana da leitura decorre na Biblioteca

Que belas "ondas" de leitura aquelas que se podem apreciar na nossa Biblioteca!
Concursos, feira do livro, hora do conto, adereços alusivos, exposição de trabalhos...











a conversa com o DN em fotos

o jornalista do DN, João Céu e Silva
O Crescer aproveitou esta iniciativa do Diário de Notícias (DN) e convidou alguns dos nossos alunos para uma conversa com o grande repórter João Céu e Silva sobre o jornalismo do século XXI.
um auditório cheio e participativo
As turmas presentes foram as que mais diretamente colaboram na produção do nosso jornal (10ºA, 10ºD, 10ºE e as duas turmas de Humanidades do 12º ano) por serem curiosos sobre estas questões e poderem ter, a curto prazo, um futuro profissional ligado a esta área.
os nossos jornalistas, alunos de 10º e de 12º ano
Houve tempo para redigir uma notícia sobre o próprio encontro, que foi feita por alguns dos nossos alunos em parceria com o jornalista do DN e logo colocada na edição online do mesmo jornal.
 
 
a nossa notícia a ser publicada no DN online
Por fim, depois de uma hora de "conversa" onde se pôde conhecer a história do DN em vídeo e onde se destacaram alguns dos acontecimentos da nossa atualidade, o nosso diretor, Dr. Manuel Carneiro Ferreira, encerrou a sessão oferecendo à equipa do DN um exemplar do anuário CRESCER e uma monografia de Águas Santas, oferecida pela atual junta e redigida pelo anterior presidente da junta, senhor Manuel Correia.
palavras finais do nosso diretor

quarta-feira, 13 de março de 2013

fumo branco no Vaticano: Habemus Papam!


Papa Francisco

Minutos após o fumo branco, os sinos da basílica de São Pedro tocaram a repique, anunciando a escolha do novo chefe da Igreja católica.
Os 115 cardeais eleitores decidiram na votação da tarde o sucessor de Bento XVI, que renunciou a 28 de fevereiro. 
Descrito como um jesuíta austero, o novo Sumo Pontífice, sul-americano, vive uma vida discreta e cultiva um estilo de vida sem ostentação. Francisco I (nome que escolheu) vive com um único pulmão. Nascido a 17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires, Jorge Maria Bergoglio aos 22 anos entrou na Companhia de Jesus para estudar Humanidades e acabou por cursar filosofia no seminário em Villa Devoto, como noviço da Ordem Jesuíta.


fumo negro

@ Ionline
Enquanto não houver pelo menos 77 votos num só cardeal, sairá fumo negro da chaminé colocada na Capela Sistina.

terça-feira, 12 de março de 2013

escola colorida

Belo corredor!

“Não sei quem sou, que alma tenho…”



O programa da disciplina de Português do 12º ano integra, em grande extensão, a poesia de Fernando Pessoa ortónimo e dos seus heterónimos. A questão da fragmentação heteronímica é um terreno fértil para trabalhar, ao nível da expressão artística, as ansiedades e angústias da adolescência, nomeadamente as que estão relacionadas com as alterações, muitas vezes inexplicáveis, de humor ou de traços de personalidade.
Visto que a escrita Pessoana manifesta um cariz essencialmente dramático, no sentido de estabelecer constantemente um diálogo com o outro, o projeto Tornar-se Pessoa propõe várias atividades, entre as quais a realização de textos individuais e coletivos de escrita com…, que se transformam, posteriormente, numa abordagem dramatizada à heteronímia pessoana. Assim nasce o espetáculo “Não sei quem sou, que alma tenho…”
A apresentação deste espetáculo realiza-se nos próximos dias 15 (quinta-feira) e 16 (sexta-feira), pelas 21.30h e 17 (domingo), pelas 15h, no Auditório da Junta de Freguesia de Águas Santas (Edifício Novo).
                                                     Amélia Lopes

10º J no programa "A Empresa"


A Junior Achievement Portugal é uma associação empenhada em levar às escolas programas que desenvolvem nas crianças e jovens o gosto pelo empreendedorismo. Porque somos uma escola empreendedora, a turma do 10ºJ do curso Profissional de Gestão inscreveu-se no programa “A Empresa”, da Junior Achievment Portugal, que desafia alunos do ensino secundário a criar e a gerir uma miniempresa, ao longo de um ano letivo e em contexto sala de aula.
A turma do 10ºJ constituiu cinco miniempresas e cada uma está empenhada na conceção de um produto ou serviço, com a colaboração de um voluntário e um professor, para conseguirem atingir os objetivos que o programa propõe: organizar uma miniempresa; desenvolver um plano de negócios; gerir uma miniempresa; liquidar uma miniempresa.
A nossa escola foi escolhida para participar no National GAP Challenge, no próximo dia 15 de março em Lisboa, no Museu da Eletricidade. No âmbito deste projecto, os alunos Pedro Silva, Andréa Meira e Tiago Ferreira, acompanhados pela professora Olga Ventura, serão os representantes da turma do 10ºJ.

Águas Santas debate com o DN


Iniciativa DN Professor
Águas Santas debate com o DN
Pelos alunos da Escola Secundária de Águas Santas
Fotografia © Leonel de Castro - Global Imagens
 
Partilhar as vivências do jornalismo com 120 alunos do Agrupamento de Escolas de Águas Santas por ocasião da iniciativa do Professor do Ano foi o que aconteceu ao jornalista João Céu e Silva.
No auditório falou-se muito, principalmente de como se fazem as notícias, da procura da verdade e da fiabilidade dos depoimentos, do futuro do jornalismo como profissão e também um animado debate sobre a realidade do jornalismo e da atualidade nacional.

(Esta notícia foi redigida pelos alunos presentes e por João Céu e Silva e colocada imediatamente online no DN e no CRESCER.)

segunda-feira, 11 de março de 2013

nós no Boccia

É com muito orgulho que o CRESCER partilha a informação relativa à excelente participação dos nossos alunos no Desporto Adaptado - Boccia.

momentos do alcance da vitória do Tiago Tavares
















No 2º Encontro em que participaram, no passado dia 2 de março, as classificações alcançadas foram as seguintes:

Na Divisão I (alunos com Nee em cadeira de rodas ) o alunos Tiago Tavares (10º J ) ficou em 1º lugar e o aluno Daniel Roriz ( 6º A) em 11º lugar.

Na Divisão II ( alunos com e sem Nee que jogam em pé) o aluno Gonçalo Faria ( 8º I ) em 7º lugar, o aluno Diogo Carvalho ( 8º D ) em 11º lugar e a aluna Deolinda Pires ( 8º D ) em 38º lugar.

Parabéns a todos!

parem, escutem e pensem


                                             José Gil

As palavras de José Gil no programa "Gente que conta". Filósofo diz que portugueses já não podem sonhar.

sexta-feira, 8 de março de 2013

VER, LER e OUVIR (a inquietação)

VER
"Guia para um final feliz", com Bradley Cooper, Jennifer Lawrence e Robert De Niro



LER
Queixa das almas jovens censuradas
Dão-nos um lírio e um canivete
e uma alma para ir à escola
mais um letreiro que promete
raízes, hastes e corola

Dão-nos um mapa imaginário
que tem a forma de uma cidade
mais um relógio e um calendário
onde não vem a nossa idade

Dão-nos a honra de manequim
para dar corda à nossa ausência.
Dão-nos um prémio de ser assim
sem pecado e sem inocência

Dão-nos um barco e um chapéu
para tirarmos o retrato
Dão-nos bilhetes para o céu
levado à cena num teatro

Penteiam-nos os crâneos ermos
com as cabeleiras das avós
para jamais nos parecermos
connosco quando estamos sós

Dão-nos um bolo que é a história
da nossa historia sem enredo
e não nos soa na memória
outra palavra que o medo

Temos fantasmas tão educados
que adormecemos no seu ombro
somos vazios despovoados
de personagens de assombro

Dão-nos a capa do evangelho
e um pacote de tabaco
dão-nos um pente e um espelho
pra pentearmos um macaco

Dão-nos um cravo preso à cabeça
e uma cabeça presa à cintura
para que o corpo não pareça
a forma da alma que o procura

Dão-nos um esquife feito de ferro
com embutidos de diamante
para organizar já o enterro
do nosso corpo mais adiante

Dão-nos um nome e um jornal
um avião e um violino
mas não nos dão o animal
que espeta os cornos no destino

Dão-nos marujos de papelão
com carimbo no passaporte
por isso a nossa dimensão
não é a vida, nem é a morte

                   Natália Correia, in "O Nosso Amargo Cancioneiro"
OUVIR 
José Mário Branco, "Inquietação"


as vidas de quem protesta

Vale a pena ver com atenção este breve depoimento. É de "gente como nós"!


8 de março: dia internacional da mulher


No dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e reivindicaram melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem às mulheres que morreram na fábrica. Apenas no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

quinta-feira, 7 de março de 2013

semana da leitura



Na próxima semana, de 11 a 15 de março, vai desenrolar-se a Semana da Leitura cujo mote é "nas ondas da leitura".
No âmbito desta semana, a Biblioteca está  a organizar uma Feira do livro que se realizará de 11 a 13  de março, com a colaboração da distribuidora Arte em Movimento.
Visitem a Feira e poderão encontrar títulos do vosso interesse.
Para conhecer o programa das atividades a desenvolver, consultem o blogue da Biblioteca.

como é o jornalismo do século XXI?


Com o evoluir dos tempos e o desenvolvimento das tecnologias e dos meios de comunicação, o acesso à informação é cada vez mais facilitado. Mas será que tudo o que lemos é notícia?
Como é o jornalismo do século XXI? O que permitem as novas tecnologias? Como avaliar a importância e credibilidade das fontes no jornalismo? Qual o papel dos jornalistas na elaboração e transmissão das notícias? O público tem ferramentas ao seu alcance para participar na divulgação dos acontecimentos. O que os distingue dos jornalistas? Jornalismo cidadania é útil?
Para responder a estas e outras perguntas, o Diário de Notícias promove uma série de conversas entre a comunidade escolar e os seus jornalistas, por 18 escolas, 1 em cada distrito do continente. 
A nossa escola receberá o DN no próximo dia 12 de março, no auditório, pelas 10h15m. Junte-se à conversa.

quarta-feira, 6 de março de 2013

morreu Hugo Chávez

daqui

O Presidente venezuelano, Hugo Chávez, morreu hoje após uma batalha de mais de dois anos com o cancro. O óbito do líder da Venezuela foi anunciado ao país pelo vice-presidente, Nicolas Maduro. Chávez tinha 58 anos e morreu às 4.25 hora local.


A 08 de dezembro de 2012, antes de ser submetido em Cuba a mais uma  intervenção cirúrgica para travar um cancro na zona pélvica, o Presidente  venezuelano, Hugo Chávez, confirmou Nicolás Maduro como o seu delfim e o  seu sucessor político. 
Perante a opinião pública internacional, Chávez, cuja morte foi hoje  anunciada, pediu então aos venezuelanos para acolherem Maduro como o novo  Presidente, caso deixasse o poder, assegurando então que o antigo sindicalista  era "um revolucionário de corpo inteiro" e "um homem de grande experiência  apesar da sua juventude". 

terça-feira, 5 de março de 2013

alunos do curso profissional de Turismo na FIL

CPT na FIL

Os alunos do 10ºK, 11ºI e 12ºJ do Curso Profissional de Turismo visitaram a Bolsa de Turismo de Lisboa, na FIL, no passado dia 2 de março. 
Para além dos expositores de centenas de destinos de todo o mundo, o programa da BTL 2013 incluiu também workshops temáticos, apresentações de destino, provas gastronómicas e apresentações culturais.
Ao longo da visita os alunos tiveram a oportunidade de contactar com todo o tipo de empresas do setor turístico e adquirir conhecimentos sobre as diversas regiões do nosso país e do resto do Mundo.
Puderam também recolher material informativo para posterior realização de trabalhos que irão ser expostos durante a Semana do Departamento das Ciências Humanas e Sociais.

segunda-feira, 4 de março de 2013

escola colorida










 De gritos!!!

as marés de dia 2 de março

O CRESCER esteve nas "marés" do dia 2 de março e constatou a presença de milhares de pessoas nas ruas, muitas delas de meia-idade e de olhar triste. A "Grândola" foi cantada sentida e fervorosamente.
@ PÚBLICO
@ Jornal de Negócios

sexta-feira, 1 de março de 2013

SABER + e OUVIR (Zeca Afonso)

Será que os nossos jovens alunos sabem quem foi Zeca Afonso? Ouvem cantar a "Grândola, vila morena" (cada vez mais vezes, ultimamente), mas será que sabem quem foi o seu autor? 25 anos depois da sua morte, o CRESCER presta-lhe homenagem.

SABER +

José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Aveiro, 2 de agosto de 1929 —Setúbal, 23 de fevereiro de 1987), conhecido por  Zeca Afonso, foi um professor, cantor e compositor português.
A 29 de Março de 1974, o Coliseu, em Lisboa, enche-se para ouvir José Afonso, Adriano Correia de Oliveira, José Jorge Letria, Manuel Freire, José Barata Moura, Fernando Tordo e outros, que terminam a sessão com «Grândola, Vila Morena». Militares do MFA estão entre a assistência e escolhem «Grândola» para senha da Revolução de Abril. 
Em 1987, já há 25 anos, José Afonso deixou-nos, vítima de doença incurável. Além de ser um dos mentores da canção de intervenção em Portugal e um baladeiro/compositor notável, soube conciliar a música popular portuguesa e os temas tradicionais com a palavra de protesto. Zeca trilhou, desde sempre, um percurso de coerência. Na recusa permanente do caminho mais fácil morreu abandonado pelas instituições. Mas a voz de "Grândola" perdurará para lá de todos os chacais. (Saiba mais, aqui.)


OUVIR
"Vejam bem" de Zeca Afonso


Saibam, oiçam e vejam bem.
Tenham um bom fim de semana!