Número total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

até já, Alice, Judite, Lino e Margarida!


A Economia ficou mais manca e a Direção da escola também.
A Direção sente a falta dos braços e da alma da Alice Reis.
Os meninos de Economia sentem falta de quem os embalava e mimava com todo o carinho e dedicação sem descurar o rigor e o profissionalismo.  

Os laboratórios de Física e de Química já não ouvem a voz quentinha que os enchia e que, simultaneamente, os fazia estar atentos. É que o Lino Reis deixou as experiências científicas e dedica-se agora mais à família e ao canto. 

centro maiatrofa ficou mais pobre.
Dali resulta(va) a formação de professores, que já formados estavam em relações humanas pelo trabalho sério e competente da sua diretora. A Judite Cardoso é uma grande profissional e a escola deve-lhe muito, tanto pelo seu trabalho como Diretora do Centro de Formação, como pelo seu empenho como docente e membro da Direção. 

Por último (só porque é a letra M), a Semana das Línguas ressentir-se-á da falta das quiches e dos crepes da Margarida Rebelo, bem como a escola sentirá a sua ausência por já não ter com quem falar daquele livro/filme/autor que tanto aprecia. 

A todos o CRESCER deseja muitas felicidades e um futuro longo e risonho. Já sabem que nos fazem muita falta.
Até já!

5 comentários:

Margarida Rebelo disse...

É mesmo "até já" ou "até sempre"!
Obrigada pelo carinho.
Mesmo fora continuo leitora atenta do nosso Crescer.

mc disse...

Fazem-nos falta. Mesmo, mesmo.
Cada um de vós leva consigo um pedaço de nós. E a escola fica mais fria.
Fazem-nos falta. Já vos disse? Mesmo, mesmo. :)
Sejam muito felizes!

Alice & Lino disse...

Obrigado pela vossa amizade. Ficámos muito comovidos com as vossas palavras.
Vocês também nos fazem muita falta.
Até sempre.


rosa disse...

Estes colegas marcaram profundamente a dinâmica da nossa escola. De uma coisa eu não duvido - eles são mesmo insubstituíveis.
Um abraço forte e "até já".

Eduarda disse...

Apesar da vossa ausência, estão sempre presentes nos meus pensamentos.
Que as "pequeninas coisas" que a vida nos proporciona encham de felicidade os vossos corações, já que as circunstâncias atuais causaram esta "partida" prematura.
Um "até breve" com um abraço muito apertadinho.