Número total de visualizações de página

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

professores portugueses perderam até 400 euros de salário


Os recibos de vencimento de Fevereiro vieram confirmar os receios dos professores. A Fenprof reuniu exemplos concretos de docentes que viram o seu rendimento baixar até 421 euros nos últimos cinco anos. Com nomes e números, os sindicalistas ilustram uma realidade que deixa a descoberto os cortes na Educação.

Em comunicado, a Fenprof sublinha que «tem em seu poder os recibos que correspondem aos exemplos referidos». E denuncia o que considera ser um «um autêntico roubo feito pelo governo português» aos professores, que junta os efeitos do aumento de impostos ao corte de subsídios que acontece desde 2011.
Os sindicalistas dizem mesmo que são cada vez mais os docentes que têm de ter mais do que um emprego para fazer face às despesas familiares e que são muitos os que, estando colocados longe de casa, acabam por ter de «pagar para trabalhar».
«É necessário que, urgentemente, se ponha cobro a esta situação, o que passa por uma profunda mudança de política, uma séria renegociação do memorando da troika, não apenas em relação aos prazos, mas igualmente aos montantes e juros, e por deixar o Estado de alimentar monstros criados por quem, por vezes impunemente, continua a ser responsável pela delapidação do erário público», escreve a Fenprof, que tem agendada esta terça-feira um encontro com o ministro Nuno Crato.@ SOL

Sem comentários: