Número total de visualizações de página

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

uma forma de "partir, ficando", diz a Isaura


A nossa colega Isaura Anselmo responde ao "até já!" do CRESCER. 

A todos com quem me cruzei ao longo destes anos, partilhando projectos e dando as mãos, “muitas mãos”… Até já!

Décadas de Ensino como profissão escolhida deixam marcas! Qualquer outra profissão deixará? Talvez, mas esta vive-se na Escola, um microcosmos muito especial.
Escolhi construir o meu percurso não só com a responsabilidade de cumprir programas e dar resposta a currículos, mas também com a disponibilidade necessária para colher o melhor entre múltiplas vozes e olhares. Discutível, como qualquer outra opção na Vida, mas um caminho reconhecidamente enriquecedor, inconformado, que não trocaria por nenhum outro.
Nada se repete nesta interacção! Daí, ser tão rica e inquietante…
Águas revoltas nos têm deixado um sabor amargo, é verdade, mas preparei-me (tal como na minha vida particular) para preservar tudo o que de melhor conseguimos construir ao longo dos anos e que em qualquer momento ressurgirá adaptado a novos tempos e a novas circunstâncias.
Profissão profundamente querida e absorvente, não quero sair e dizer adeus! O caminho é demasiado forte para ser esquecido.
Fiz questão de não me despedir de professores, funcionários, alunos. Estarão sempre presentes em memórias vivas de tudo o que fizemos juntos com dificuldades, persistência e compreensão.
Literalmente, até já! Até já, num país que muito amo e onde é urgente estar aqui e agora, agindo em solidariedade.
Bom ano, melhores futuros anos feitos por nós!
Um abraço do tamanho do mundo!!!!!!!
Maria Isaura Anselmo

5 comentários:

Kátia Araújo disse...

Obrigada, Isaura.
Até já para sempre. Um beijinho

Helena Ferraz disse...

Sensível como sempre,lúcida e ponderada como os amigos sempre se habituaram a ver, ouvir e respeitar.
Contamos sempre contigo, estamos à tua espera, não necessitas de convite.

carmen disse...

Tal como o nosso país, estamos mais pobres.
As memórias, essas ficam e aquecem-nos nos momentos mais difícies.
Isaura, até já.

Margarida Rebelo disse...

Até já, Isaura...
Daqui a uns tempos vamos marcar uns encontros para falarmos dos nossos livros queridos. Agora sem pressas. Vai ser bom.
Beijo

EF disse...

Obrigada pelas tuas sensatas palavrinhas.
Beijinhos