Número total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Fernando Pessoa e a coca-cola

Sabiam? 

daqui

Em Portugal diz-se com alguma frequência que "primeiro estranha-se, depois entranha-se.". Curiosa é a origem desta expressão: em 1928 a empresa Coca-Cola pediu a Fernando Pessoa para elaborar um slogan publicitário para a conhecida marca de refrigerantes.

Fernando Pessoa criou o célebre "Primeiro estranha-se, depois entranha-se". As vendas dispararam, mas este slogan esteve na origem do fim da comercialização da Coca-Cola em Portugal até 25 de Abril de 1974.

Tudo isto porque o director de Saúde de Lisboa - o dr. Ricardo Jorge - mandou apreender o produto existente no mercado e deitá-lo ao mar. O dr. Ricardo Jorge justificava o seu entendimento argumentando que se do produto faz parte a coca, da qual é extraído um estupefaciente, a cocaína, a mercadoria não podia ser vendida ao público, para não intoxicar ninguém; mas se o produto não tem coca, então anunciá-lo com esse nome para o vender seria burla, o que igualmente justificava que ele não fosse permitido no mercado.

Perante o «slogan» de Fernando Pessoa, o dr. Ricardo Jorge entendia que ele era o próprio reconhecimento da toxicidade do produto, pois que, se primeiro se estranhava e depois se entranhava, isso é precisamente o que sucede com os estupefacientes que, embora tomados a primeira vez com estranheza, o paciente acaba por adquirir a sua habituação. @ Portais

1 comentário:

iza disse...

Sabia do slogan do Pessoa, mas não sabia que o Ricardo Jorge estranhou e não arriscou, em nome dos bons costumes!!!!