Número total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

até já Isaura, Isabel B, Isabel P!


Ainda me recordo do tempo em que todos pensávamos (e verbalizávamos) abraçar a carreira até ao fim.
Ainda me recordo dos que partiam para a aposentação com grande mágoa.
Ainda me recordo do tempo em que os que se aposentavam sentiam saudade.
Ainda me recordo dos aposentados que vinham à escola e eram acarinhados pelos seus pares.

Agora, contam-se os dias para pedir a reforma.
Agora, regozijam-se aqueles que se vão embora com elevadíssimas penalizações.
Agora, os que partem não levam saudade, só alívio.
Agora, os aposentados não visitam a escola.

Que “estranha forma de vida” esta que desencantou a profissão!

Por entre toda esta estranheza e mágoa, recordo, com imensa saudade, respeito, solidariedade e amizade, as colegas Isaura (Anselmo), Isabel (Bacelar) e Isabel (Pena).
Desejo-vos “sol”, companheiras, na vossa vida futura.
Até já!
Manuela Couto

5 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Maria disse...

Sinais dos tempos. É triste saber que os professores deixam a escola desalentados. Mais triste é saber que preferem sair penalizados nas suas reformas do que ficar. Muito mau sinal mas muito compreensível.
Um abraço solidário às colegas.

Serafim Coutinho disse...

Vivam Isaura+Isabel+Isabel

Vivam, vivam!! O mundo precisa de quem viva!

mc disse...

Têm chegado à caixa do correio do CRESCER mensagens e comentários à saída destas três colegas. Enquanto os "comentadores" não os colocarem aqui (ou permitirem que as coloquemos) ficarão na esfera privada do nosso correio. Como imaginamos que possa ter sido mais fácil responder ao mail enviado pelo CRESCER por mail do que vir aqui comentar, queremos que as visadas saibam que todos vos desejam muita saúde e vida boa e todos sentem a vossa falta.

Alda Ramos disse...

É realmente este o nosso estado.
Só penso em sair o mais rápido possível desta "estranha forma de vida " com ou sem penalização.