Número total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Metade dos professores portugueses sofre de stress e exaustão
De acordo com o Público, um estudo recente mostra que o excesso de carga horária e de burocracia nas escolas, a indisciplina e o desinteresse dos alunos são os principais fatores de ansiedade.

As docentes mais velhas e do sexo feminino são as mais afetadas. O estudo, que contou com a participação de 800 profissionais, revela ainda que os professores do ensino secundário são os mais insatisfeitos.

O estudo divulgado pelo Público foi realizado por duas investigadoras do Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA) que inquiriram 807 professores na maioria de escolas públicas, mas também estabelecimentos privados, de Portugal continental e regiões autónomas.

As duas investigadoras do ISPA concluíram ainda que os professores do ensino secundário apresentam valores mais elevados de stress e exaustão emocional, sendo também os que mais se queixam de falta de reconhecimento profissional. Além de se sentirem colocados perante níveis de exigência e expectativas superiores para a execução do seu papel, criticam a falta de condições organizacionais nas escolas e a muita burocracia associada à profissão.

Sem comentários: