Número total de visualizações de página

sábado, 14 de abril de 2012

café: prós e contras

Em dia mundial do café, 14 de abril, damos a conhecer algumas das virtudes e dos malefícios da bebida tão apreciada pelos portugueses.

A maioria das pessoas que consomem café diariamente desconhece as substâncias saudáveis e os seus efeitos terapêuticos:
O consumo moderado de café (de três a quatro chávenas por dia) exerce efeito de prevenção de problemas tão diversos como o mal de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares, o cancro de cólon e o consumo de drogas e álcool. Além disso melhora a atenção e, consequentemente, o desempenho escolar e a produtividade no trabalho.
O café contém vitamina B, lipídios, aminoácidos, açúcares e uma grande variedade de minerais, como potássio e cálcio, além da cafeína.     
O café tem propriedades antioxidantes, combatendo os radicais livres e melhorando o desempenho na prática de desportos.
Doenças como enfarte, malformação fetal, cancro de mama, aborto, úlcera gástrica ou qualquer outro tipo de câncer não estão associadas ao consumo moderado de cafeína. Segundo alguns estudos, o seu consumo poderá mesmo baixar o risco de cancro da próstata.    
Melhora a taxa de oxigenação do sangue.
A cafeína chega às células do corpo em menos de 20 minutos após a ingestão do café. No cérebro, a cafeína aumenta a influência do neurotransmissor dopamina.
Entre os malefícios causados pelo consumo excessivo de café podemos listar:
Ação diurética compulsivo causadora de perda de minerais e oligoelementos, aminoácidos e vitaminas essenciais.
Causa enfraquecimento do organismo através da perda de sódio, potássio, cálcio, zinco, magnésio, vitaminas A e C, bem como do complexo B.
Possui relação direta com a doença fibroquística (eventualmente percursora do “cancro da mama”).
Pode causar o aparecimento de pólipos (primeiro estágio do cancro no aparelho digestivo), verrugas, psoríases e outras afeções dermatológicas.
Reduz a taxa de oxigenação dos neurónios.     
Provoca uma maior secreção de ácido clorídrico, causando irritações nas mucosas intestinais que causam colites e ulcerações, principalmente para quem sofre de gastrite.
A sua ação é acidificante do sangue, propiciando o surgimento de leucorreias, cistites, colibaciloses e variados acessos fúngicos. @Wikipedia

Sem comentários: