Número total de visualizações de página

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

11º G coloca as mãos na massa

E ainda dizem que estudar não é uma "doçura"! Vêm aí mais crepes!!!

Os alunos do 11ºG matriculados na disciplina de francês comemoraram a preceito “La Chandeleur”. Desafiados pela professora, colocaram as mãos na massa para poderem saborear uma das mais famosas e apreciadas iguarias francesas, os crepes.
Foi um momento de convívio agradável que se transformou numa autêntica diversão. Risos e gargalhadas encheram a cozinha do refeitório, que as funcionárias, apesar de muito atarefadas, aceitaram gentilmente partilhar.

Entre crepes mutilados e crepes tostadinhos, lá se safaram alguns. Verdade seja dita, a tarefa não era nada fácil, sobretudo para principiantes. Mas, com ou sem ajuda, todos ficaram de barriguinha cheia. Inventaram-se recheios e não faltaram bebidas.
Ficam algumas fotos para recordar a alegria do momento e, para os mais atrevidos, a receita dos crepes com as dicas preciosas do 11ºG, para conseguir fazer saltar os crepes da “poêle”.

MASSA
1 l de leite gordo
4 ovos
250 g de farinha
1 pintada de sal
1 saqueta de açúcar baunilhado (fac.)
1 cheirinho de rum (fac.)
(óleo p/ untar a “poêle”)
A massa deve repousar, no frigorífico, pelo menos duas horas.
·         Untar a “poêle” com a ajuda de um “sopalin” (repetir o processo entre crepes);
·         Pré-aquecer a “crepière”;
·         Não exagerar na quantidade de massa, pois quanto mais espessos forem os crepes, mais difícil será conseguir fazê-los saltar;
·         Mexer rapidamente a sertã, de maneira a que a massa se estenda uniformemente;
·         Deixar cozer a lume brando, mas muito bem, o primeiro “lado” do crepe;
·         Recortar as beiras do crepe, com a ajuda de uma espátula;
·         Sacudir a “poêle”, repetidas vezes, até conseguir “soltar” o crepe;
·         Lançar, num gesto rápido e certeiro, o crepe ao ar, para que este recaia no “lado” ainda por cozer.
·         Repetir este último passo, as vezes que desejar, consoante goste do crepe mais ou menos “tostadinho”.
BON APPÉTIT!

Sem comentários: