Número total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de março de 2011

favores em cadeia

Eu tenho imeeeensa vontade de levar a cabo, com os meus alunos dos cursos profissionais, uma ideia saída do filme "Favores em Cadeia". Porquê com estes alunos? Porque estão mais disponíveis, porque o programa permite alguma flexibilidade, porque são boas pessoas, porque TODOS ganharíamos um pouco com esta iniciativa...
Pode ser que eles agarrem! Pssst. pssst, meninos, é para vocês... Sim, vocês.

Imaginem apenas: fazemos um favor a alguém e dizemos que não queremos que este seja retribuido a nós, mas sim a três outras pessoas que, em troca fazem o mesmo a outras três - e assim sucessivamente criando uma cadeia crescente de bondade e respeito. Impossível? Esta é uma palavra que não entra no vocabulário do pequeno estudante Trevor.



A rever este belíssimo filme em tempos tão escassos em solidariedade.
mc

6 comentários:

Um dia vai ficar como devia estar ! disse...

impossível não é, mas existe muita boa gente sem dois palmos de testa.

mc disse...

É por isso que é importante que outros mostrem ter (os tais dos palmos!) :)

Helena Borges disse...

Não basta ser boa pessoa, é preciso vencer a preguiça, o comodismo, a distância com que olhamos os outros. E ajudar e ser solidário é fazê-lo sem sacrifício, sem esperar nada em troca... nem mesmo um obrigado. Não é coisa fácil, é só para gente GRANDE.

GENTE GRANDE, PROCURA-SE!

Um dia vai ficar como devia estar ! disse...

Há quem os tenha e não os mostre, e há quem não tenha mesmo, e a essas pessoas mais vale desistir, se nasceram assim , assim vão ficar . As pessoas não mudam, pois não?
E quando não se tem mesmo e não os quer ter, não vale a pena mesmo, quando um não quer dois não fazem. Não vale a pena remar contra a maré ...muito menos sozinho!

Diogo 11ºH disse...

apoio esta grande iniciativa da prof. MC :D ... se todos ajudar-mos, acho que faremos do Mundo, um Mundo melhor :)

beijinhos, prof. MC

P.S: Monica menos teorias :D

mc disse...

De acordo com todos: não chega ser boa pessoa e para dar é preciso saber receber nada em troca.

Acredito também que há meninos e adultos muito generosos, muito GRANDES, alguns dos quais até sem consciência de o serem!