Número total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de março de 2011

desafio XIV: qual é a coisa qual é ela?

Quem são eles?
. foram convocados por mail para formação
. essa formação é feita às sextas e sábados todo o dia
. quiseram que eles assinassem um "acordo/contrato" vinculativo, enviado 24h antes
. ficarão vinculados por quatro anos a essa obrigação
. corrigem gratuitamente até 60 provas na 1ª e na 2ª fase de exames
. têm férias faseadas em função das superiores necessidades das correcções
. depois de tudo isso fazem relatório crítico em Setembro
. são avaliados nessa formação
. são uma minoria a nível nacional e nem os colegas das próprias escolas sabem no que eles estão metidos
Quem são?

4 comentários:

nós disse...

Errado, caro anónimo, errado. Eventualmente acha que nos referimos aos formadores. Isso não sabemos.

Não. Referíamo-nos aos classificadores de exames de 12º ano, que foram "recrutados", sem serem consultados, para fazerem formação à sexta e SÁBADO a troco ZERO (já decorreu ontem e hoje), com acordo/contrato para quatro anos e que terão que corrigir até 60 provas em cada uma das duas fases de exame, igualmente a custo ZERO. E só poderão gozar férias quando não houver exames.

Está a ver como nem os colegas (presumimos que seja) sabem do que se trata?

IL disse...

E o contrato que deveriam assinar na formação? Inacreditável!
Segundo informação da Fenprof, o GAVE deu indicações para que não entregassem o texto do contrato aos formandos, dizendo que essa assinatura poderia fazer-se num momento posterior.O que pretendem?

Jorge disse...

Eu tive formação ontem e hoje e NÃO assinei qualquer contrato. Eu e muitos dos colegas presentes.
O contrato, enviado por mail 24h antes da formação começar, referia que se ao Primeiro Outorgante fosse atribuída a menção de insuficiente nesta formação o "acordo" cessava. No 1º dia da formação o contrato apareceu "reformulado", disse-se. E de facto, sim. Agora, na 13ª cláusula, podia ler-se que o acordo caducaria sempre que ao Segundo Outorgante fosse atribuída a classificação de insuficiente.

Ameaçador e precipitado! Por fim fez-se ridículo. É que o Primeiro outorgante do acordo é o GAVE.
:)
Ninguém disse qual tinha sido a reformulação, mas os leitores atentos aperceberam-se.
Pena que tivessem reformulado, pois a 1ª versão talvez reunisse mais consenso :)

Certo, certo é que com esta forma de actuação estamos todos de acordo que o GAVE já se revelou manifestamente Insuficiente.

Ana Félix disse...

Este ano lectivo, os MST (M(iguel) S(ousa) T(avares)) deste país vão ficar felizes: os exames de 12º ano vão ser corrigidos por muito poucos professores que não serão remunerados e terão, forçosamente, que o fazer de acordo com um calendário imposto que desrespeita a liberdade de marcação de férias que os seus pares têm.