Número total de visualizações de página

sábado, 19 de fevereiro de 2011

desafio XI

Este fim de semana, partilhamos a foto vencedora da edição de 2010 do World Press Photo e propomos que façam uma reflexão sobre essa imagem.

O fotógrafo sul-africano Jodi Beiber venceu a edição de 2010 do Worl Press Photo com o retrato de uma mulher afegã mutilada no nariz.

O anúncio foi feito esta sexta-feira, em Amesterdão, tendo o júri ficado chocado com o retrato, considerando que este demonstra a dignidade da jovem afegã perante a violência infligida às mulheres.

A fotografia de Beiber foi capa da revista Time a 1 de Agosto, que contava a história de Bibi Aisha, uma jovem afegã de 18 anos a quem o marido cortou o nariz e as orelhas por esta ter regressado para a família, acusando-o de maus tratos.

VALE A PENA PENSAR NISTO.

5 comentários:

Paula Almeida disse...

é incrível que em pleno século XXI tais atrocidades existam.
Há que denunciar estas situações.
Um bem haja para quem está atento!

Isabel Osório disse...

Concordo em absoluto com o que escreveu Paula Almeida.
Incrível o que ainda acontece neste século!

NÓS disse...

Claro que sim. Como diz o comentador anónimo, não são tão fotografáveis nem saem em capas de revista.
Por isso, trazemos a premiada foto que, pelo menos, regista um horror fotografável dos dias de hoje e o dá a conhecer ao mundo.
Estejamos atentos e divulguemos o que é ainda indigno e atroz para que não aconteça.

MR disse...

Basta pensar no número de vítimas de violência doméstica, em Portugal. Esses números são a nossa vergonha. Acho que não são suficientemente divulgados.
Imaginem uma praça com 48 mulheres mortas: o resultado de um só ano de prepotência masculina e abandono por parte das autoridades.
Se fosse fotografável...
Só pela educação conseguiremos a necessária mudança de mentalidades.

AR disse...

E mais um exemplo de intolerância. Não são atitudes como estas que fazem calar a voz da vontade.