Número total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

solução desafio IV

Parabéns, anónimo! A solução foi logo avançada no primeiro comentário, por um anónimo, que não quis identificar-se mesmo após insistência nossa. Temos pena, pois sempre poderíamos dizer-lhe qualquer coisa do género "Minha querida/meu querido __________, parabéns por conhecer tão bem este poeta! Tem muito bom gosto e só revela sensibilidade." No entanto, não será por isso que deixamos de o felicitar. Apenas não podemos nomeá-lo. Mas ele há-de ler-nos (o "crimininoso" volta sempre ao local do crime, dizem :)).

Para além desta referência, não resistimos a publicar a resposta de um simpático "Luís de Camões" que aqui comentou o post em causa, desta maneira:
"Pois o anónimo já desvendou o autor do fantástico poema: Álvaro de Campos (heterónimo de Pessoa).

Resta-me contrapor algumas provocações célebres sobre o amor, que alguns "compinchas" meus avançaram:

"Sê paciente, espera que a palavra amadureça e se desprenda como um fruto ao passar o vento que o mereça."
Eugénio de Andrade

"O amor e a verdade estão unidos entre si, como as faces de uma moeda. É impossível separá-los. São as forças mais abstractas e mais poderosas desse mundo."
Mahatma Gandhi

"Há vários motivos para não se amar uma pessoa e um só para amá-la."
Carlos Drummond de Andrade

"O amor e o desejo são as asas do espírito das grandes façanhas."
Goethe

(Os destaques do texto são da nossa responsabilidade.)

Sem comentários: